Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
AUTOMATIC MACHINE AND METHOD FOR SELLING FRESH COCONUT
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2019/104406
Kind Code:
A1
Abstract:
Automatic machine and method for selling fresh coconut, having means to keep green coconuts refrigerated and means for serving said coconut and for perforating same for insertion of a drinking straw also provided by the machine, so that the consumer can drink the water from the coconut. The machine has a thermally insulated cabinet (1) with an internal refrigeration unit (2), an ozonization system (28) and a front door (3) with closure (4) and handle (5). Several overhead conveyors (6) are arranged transversally beneath the refrigeration unit (2), each being designed to carry and move a given quantity of green coconut (C) and respective support hook (G). On the base of the cabinet (1) there are a shock-absorbing ramp (7) and a grill box (8). Said door (3) has an electronic unit (9) connected to a payment system for cards (10), banknotes (11) and coins (12), and is also connected to hatches (14) and (17), both having sensors (15) and (18), one having a tray (21) and an automatic drinking straw dispenser (21).

Inventors:
SALADO, William (Rua Muniz de Souza, 932 - Apto 32, CEP: -001 SÃO PAULO, 01534001, BR)
Application Number:
BR2018/050443
Publication Date:
June 06, 2019
Filing Date:
November 29, 2018
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
SALADO, William (Rua Muniz de Souza, 932 - Apto 32, CEP: -001 SÃO PAULO, 01534001, BR)
International Classes:
G07F11/46; A23N15/06; B26F1/00
Foreign References:
BR102012030502A22014-09-09
BRMU8802071U22010-06-01
BR102016027498A22018-06-12
CN207264500U2018-04-20
CN207895574U2018-09-21
CN207302197U2018-05-01
CN207367309U2018-05-15
CN104429858A2015-03-25
CN105613663A2016-06-01
Attorney, Agent or Firm:
SILVA, Carlos (Avenida Comendador Franco, 158, CEP: -090 CURITIBA, 80215-090, BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1) MÁQUINA AUTOMÁTICA PARA VENDA DE COCO IN NATURA, caracterizada por compreender :

gabinete termicamente isolado (1) que, além de u a unidade interna de refrigeração disposta sob o teto, também inclui uma porta frontal com fechadura (4) e puxador (5);

abaixo da unidade de refrigeração dO gabinete (1) são distribuídos transversalmente vários transportadores aéreos (6), cada qual projetado para sustentar e movimentar uma determinada quantidade de coco verde (C) e respectivo gancho de sustentação (G) ;

- sobre o fundo do gabinete (1) está localizada uma rampa amortecedora (7) e, ao seu lado, uma caixa gradeada (8) com o lado anterior aberto voltado para o lado da porta frontal (3), dita rampa amortecedora (7) serve para amortecer e conduzir o coco liberado por cada transportador aéreo (6);

uma central eletrónica (9) é disposta na parte mediana esquerda da porta (2) e foi desenvolvida para controlar todas as partes elétricas da máquina;

- a central eletrónica (9) está interligada com um sistema de cobrança por cartão (10), cédulas (11) e moedas ! 1 o \

- na parte inferior esquerda da porta frontal (3) localiza-se uma abertura (13) e respectiva portinhola (11) com sensor de abertura e fechamento (15) interligado com a central eletrónica (9), sendo que esta abertura consiste em acesso para retirada do coco ín natura liberado pela máquina após o processamento do pagamento;

a porta frontal (3) possui uma abertura mediana direita (16) com portinhola (17) com sensor de abertura e fechamento (18) interligados com a central eletrónica ( 9) , formando um acesso para um prato de apoio (19) sobre o qual é posicionado o coco a ser perfurado, sendo que dito prato possui furos ou aberturas para escoamento de resíduos líquidos e sólidos que caem para o expurgo (22);

- acima do prato de apoio (19) está localizado um perfurador automático (20) que, além de estar fixado sob o teto do gabinete (1), também está interligado com a central eletrónica (9), a qual gerencia seu funcionamento, principalmente no que se refere a segurança, pois, ao levantar a porta (17) durante a perfuração o sensor (18) é acionado e a perfuração é interrompida, somente quando a porta está fechada que o furador volta a funcionar;

- abaixo da abertura (16) existe outra menor e constitui acesso a um dispensador automático de canudo (21), igualmente interligado com a central eletrónica v ã j , ae mooo que apos a per i uraçao do coco um ca nudo e dispensado e recolhido pelo consumidor, o que permite o consumo da água de coco diretamente da fruta in natura e gelada; e

sistema de ozonização (28) para ambientes úmidos que permite a esterilidade do ambiente, produtos e peças internas da máquina, bem como a conservação dos res rd uos só1 i dos e líquidos que podem sair do coco após a furação. MAQUINA AUTOMATICA PARA VENDA DE COCO IN NATURA, de acordo com a reivindicação 1, caracterizada por cada transportador aéreo (6) ser ormado por um eixo rotativo

(23), tendo as extremidades mancalizadas (24) nas paredes laterais do gabmete ( i) , onde uma deras esta acoplada em um motor elétrico (25) , como também em dito eixo (23) se estende uma haste helicoidal (26), tendo diâmetro interno substancialmente maior que o diâmetro do eixo (23), gerando uma folga suficiente para disposição do gancho (G) de cada coco (C) , sendo que, ainda, dita haste helicoidal (26) possui uma extremidade (El) cravada radialmente no dito eixo (23) , enquanto a outra extremidade (E2 ) é livre e constitui saida para o gancno quando dito eixo (23) é girado no sentido de deslocar o referido gancho (G) em direção à extremidade

3) MAQUINA AUTOMATICA PARA VENDA DE COCO IN NATURA, de acordo com a reivindicação 1, caracterizada por um sensor (27) disposto em um ponto de passagem do coco liberado, preferivelmente na região da rampa (7), de modo que se possa detectar quando o coco é liberado até a portinhola de saida (14) .

4) MÁQUINA AUTOMÁTICA PARA VENDA DE COCO IN NATURA, de acordo com a reivindicação 1, caracterizada por, opcionalmente, compreender um cortador automático de coco ao meio e um dispensador de colher para consumo da polpa do coco.

5) MÉTODO PARA VENDA DE COCO IN NATURA, utilizando- se a máquina descrita nas reivindicações de 1 a , caracterizado por compreender as seguintes etapas: a ) preparação dos cocos verdes colocando-se em cada um deles um gancho (G) ;

D ) os cocos rrepa ralos s a o co1 oca dos na carxa gradeada (8) e nos transportadores aéreos (6), entendendo-se que os cocos contidos na caixa gradeada (8) constitui o volume para reabastecer os transportadores aéreos (6) e manter o ciclo de abastecimento sempre dispondo cocos gelados nos referidos transportadores aéreos (6) ;

c venda

através do sistema de cobrança cartão cédulas (11) ou moedas (12);

a aprovado o pagamento, a central eletrónica

envia um pulso elétrico e aciona o motor elétrico (25) do transportador aéreo (6) o suficiente para que um coco (C) seja deslocado até a saida (E2) da haste helicoidal (26);

o coco (C) liberado cai por queda livre sobre a rampa (7) e fica posicionado atrás da portinhola (14), onde é detectado pelo sensor (27) que, em conjunto com a central eletrónica (9), libera a portinhola (14);

o consumidor apenas levanta a dita portinhola (14) e retira o coco se. nado, nesse momento a central ecebe essa informação através do sei Lsor (15), OoUu SsQejj 3a. f, o coco foi retirado e a portinhola foi fechada;

g.) o coco retirado é colocado sobre a bandeja (19) e, nesse momento, o sensor (18) em conjunto com a central eletrónica (9) informa ao sistema que o coco foi posicionado e a portinhola (17) está fcechada , enviando um sinal para acionamento do perfurador (20) ;

h) terminada perfuração, a central eletrónica (9) informa o consumidor para retirada do coco (C) perfurado;

i) ao abrir novamente a portinhola (17) para retirada do coco perfurado o sensor (18) informa a central eletrónica (9) que a dita portinhola (17) está fechada e o coco á foi retirado, enviando um outro sinal ao dispensador automático de canudo (21), para que uma unidade possa ser liberada para consumo da água de coco diretamente da fruta in nauura;

j ) após a última operação a central eletrónica (9) se prepara para repetir um novo ciclo; e

k) opcionalmente, corte automático do coco depois de consumida a sua água; e

l) liberação de uma colher para consumo da p01p3 OO coco cortado.

Description:
MÁQUINA AUTOMÁTICA E MÉTODO PARA VENDA DE COCO IN NATURA.

Campo da Invenção .

[01] A presente Invenção refere-se a uma máquina automática especialmente desenvolvida para venda de coco gelado in natura . A máquina apresenta diferentes recursos instalados em um gabinete refrigerado com uma ampla porta frontal, de modo que em seu interior uma grande quantidade de cocos possa ser armazenada e mantida refrigerada e outra quantidade de cocos igualmente refrigerada é preparada para que um por um possa ser dispensado automaticamente mediante procedimentos realizados pelo próprio consumidor. Na referida porta, existem aberturas de acesso, dispositivos de pagamento e dispositivo de perfuração da casca do coco. Cada coco é dispensado após a transação de pagamento. A máquina inclui meios para perfurar o coco e, com o uso de canudinho, permite ao usuário o consumo H » á ;ua diretamente da fruta. Opcionalmente a máquina poderá incluir também um mecanismo automático para cortar o coco e um mecanismo para dispensar uma colher descartáve oferecendo assim recursos também

Estado da técnica.

[02] Atualmente existem algumas máquinas para venda de coco gelado in natura, i iclusive automáticas, também com sistemas de cobrança, ta 1 como ensinam, por exemplo, os documentos: BRMU8802071 depositado em 19/09/2008 e

BR102016027498 depositado em 23/11/2016. [03] O BRMU8802071 é formado por gabinete com a respectiva porta frontal, esta última inclui um visor, dispositivo de pagamento e u suporte para copo. Internamente o dispensador dispõe de câmara refrigerada para armazenamento dos frunos, receptaculo para armazenamento do gelo de coco, sistema para perfuração e retirada da água de coco, sistema de envasamento da água de coco em copos descartáveis, depósito dos cocos verdes utilizados. Os cocos verdes são acondicionados em sondo aue as gavetas sao eievaaas por mecânico cada vez que a gaver.a superror se na frente desta parede, localiza-se o depósito de gelo de água de coco, o depósito de cânulas descartáveis, o depósito de coco vazio e o deposito de cânulas descartadas. Inicialmente o dispensador automático é abastecido com o fruto do coco verde, sendo que o funcionamento ocorre a partir do momento em que o consumidor faz o pagamento, via cartão de crédito, débito ou dinheiro, acionando o mecanismo que dá inicio ao processo, posicionando um copo descartável no local especifico para o fim, a seguir uma quantidade pré-determinada de gelo de água de coco é despejada no copo, nesse momento a máquina posiciona um pino extrator descartável no alojamento, fixa o fruto do coco verde sobre o mesmo, efetua a inserção do coco verde sobre o pino e dá inicio a extração da água de coco in natura do fruto. O pino extrator ou cânula, após o uso, é descartado em um alojamento próprio, bem como o o qual também é descartado em alojamento próprio fora do ilcance do consumidor ou lojista, a seguir o copo contendo água de coco in natura com gelo é disponibilizado ao consumidor ou vendedor.

[04] O BR102016027498 também é constituído por um gabinete refrigerado com porta, esta última sediando vários dispositivos, principalmente para pagamento por cartão, cédulas ou moedas. Após a transação de pagamento, uma unidade de coco verde cai sobre o escorregador, deslizando até a janela de saída. Após a retirada do coco verde da janela de saída, o consumidor posiciona o mesmo na caixa que contém o conjunto de perfuração, acomodando-o sobre um berço. Após acomodar o coco verde sobre o berço e para perfurá-lo o consumidor pressiona simultaneamente com as suas mãos os dois botões ao lado da caixa do conjunto do sistema de perfuração . Feito isto, o coco é retirado e o seu conteúdo é consumido utilizando-se um canudo descartável .

[05] Embora as duaí máquinas acima do estado da técni :a possam recursos para que unidades de cocos gelados possam ser vendidas, notou-se que as duas versões propostas nas patentes acima não apresentam funcionamento satisfatório, pois , como se sabe, o coco verde, apresenta forma, tamanho e peso substancialmente irregulares , o que dificulta a sua movimentação em qualquer mecanismo automático para que as unidades possam ser dispensadas corretamente . Portanto, a automação para movimentar o coco verde é seriamente comprometida não só pela sua variação de tamanho e peso, mas também pela sua variação de formato . Tais caracterí st icas provocam emperramentos em unidades, principalmente quando as mesmas são enfileiradas em gavetas, tal como ensina BRMU8802071, pois, neste caso, a colocação das unidades em cada gaveta deve ser realizada selecionando os cocos com tamanhos mais próximos um do outro e, mesmo assim, cada unidade é removida por sistema mecânico que apenas empurra a unidade para fora da gaveta e, assim, as demais são movimentadas logo em seguida, o que gera atrito e movimentação desuniforme que geralmente causa emperramento do sistema ,

[06] Iguais inconvenientes são encontrados em

BR102016027498, onde os cocos são acumulados na parte mais alta e interna do gabinete e, neste ponto, também ficam armazenados em fila, de modo que sempre o primeiro possa ser empurrado e dispensado sobre um conjunto de calhas que conduzem cada unidade de coco verde até a salda. Neste caso existe muito atrito entre os cocos e as calhas, consequentemente muitos problemas ocorrem, não só de ruidos e vibrações, como também choque do coco com as partes internas da máquina.

Objetivos da Invenção.

[07] Diante das circunstâncias acima, foi criada presente MAQUINA AUTOMAT1CA E MÉTODO PARA VENDA DE COCO IN NATURA, especialmente projetada para servir a fruta inteira, de modo que o seu conteúdo gelado possa ser consumido com um canudo.

[08] A máquina é formada por um gabinete termicamente isolado e com uma porta frontal que, por sua vez, acomoda todo sistema de cobrança por cartão, cédulas ou moedas, como também inclui uma portinhola de acesso para retirada do coco e outra portinhola para posicionar o mesmo coco retirado para que o mesmo possa ser perfurado e, numa outra janela, encontra-se o compartimento dos canudos. Sobre o fundo do gabinete existe u a rampa guia dos cocos em direção a porta de sarda e também existe um compartimento de estocagem que, na realidade, também constitui balão de espera para uma considerável quantidade de coco a ser alimentada no sistema automático de liberação do coco após a transação de pagamento.

[09] Na presente invenção, o sistema automático de liberação do coco é formado por vários conjuntos iguais, cada qual constitui um transportador aéreo, transversalmente posicionado no ponto mais alto do gabinete, como também cada transportador aéreo é formado por um eixo rotativo, cujas extremidades são mancalizadas nas paredes laterais do gabinete, onde uma delas está acoplada em um motor elétrico, como também dito eixo possui todo o seu comprimento ocupado por uma haste helicoidal tendo o seu diâmetro interno substancialmente maior que o diâmetro do dito eixo, com o qual gira solidariamente . A haste helicoidal tem uma extremidade presa ao eixo, enquanto a outra extremidade fica livre. Dessa maneira, quando o conjunto entra em rotação giram simultaneamente a haste e o eixo, com isso, a haste passa a funcionar co o se fosse uma rosca.

Neí ondição, caoa coco recebe um gancho descartável para que o mesmo possa ser dependurado na referida haste helicoidal. Nota-se que cada transportador pode receber certa quantidade de cocos, que ficam um do lado do outro e fila todos pendurados na haste helicoidal. Dessa for a, cada coco com o seu respectivo gancho descartável é dependurado em uma voluta da haste helicoidal, consequentemente, cada volta da referida haste hericoida r , iaz com que todos os cocos de cada transportador aéreo sejam deslocados simultaneamente e, ao mesmo tempo, o primeiro coco da fila ao atingir o final da haste helicoidal é dispensado e, por queda livre chega até a saida para ser removido pelo consumidor e, em seguida, ser colocado no local correspondente para ser perfurado, após o que o seu conteúdo é sorvido pelo canudinho também oferecido pela máquina .

[10] Portanto, o principal objetivo da máquina em questão é oferecer meios inéditos para movimentação automatizada dos cocos e, ao contrário dos equipamentos conhecidos, não utiliza rampas, gavetas ou semelhantes para realizar tal movimentação, consequentemente, o funcionamento do conjunto é realmente muito ais eficiente, já que é impossível ocorrer emperramentos , pois, co o já foi dito, a haste helicoidal de cada transportador aéreo permite que todos os cocos fiquem dependurados e, conforme a dita haste helicoidal é girada, todos os cocos são deslocados simultaneamente e liberados unidade por unidade no final da dita haste helicoidal. O transportador aéreo é transversalmente posicionado de tal forma para evitar muito atrito entre os cocos que podem forçar o motor, como também evita a quebra dos ganchos e ou desprendimento dos cocos da haste helicoidal. Por outro lado, tal construção torna preciso o controle eletroeletrônico de cada transportador aéreo, o motor elétrico de cada transportador aéreo é acionado o suficiente para que o primeiro coco da fila escame da haste helicoidal, enquanto o seguinte já fica em posição para nova operaçao aa maquina.

[12] Como se percebe, vantajosamente a máquina em questão soma todos os recursos para que o V ø GQ possa ser vendido diretamente para o consumidor mediante transação de pagamento automática. A fruta in natura é liberada com facilidade e a máquina possui meios para que a água gelada de coco possa ser consumida diretamente no interior da fruta.

Descrição dos desenhos .

[13] Para melhor compreensão da presente Invenção, é feita em seguida uma descrição detalhada da mesma, fazendo-se referências aos desenhos anexos:

FIGURA 1 representa uma perspectíva em ângulo anterosuper ior mostrando a máquina fechada;

FIGURA 2 mostra uma vista frontal ilustrando a máquina com a sua porta totalmente aberta;

FIGURAS 3 a 5 ilustram vistas ísornétricas em ângulos diferentes, colocando em destaque os detalhes internos da máquina; e a

FIGURA 6 reproduz uma vista frontal ampliada sornente do transportador aéreo .

Descrição detalhada da invenção.

[14] De acordo com estas ilustrações e em seus pormenores, mais particularmente as figuras de 1 a 5, a presente Invenção, MÁQUINA AUTOMÁTICA PARA VENDA DE COCO IN NATURA, compreende:

gabinete termicamente isolado (1) que, além de incluir uma unidade interna de refrigeração ( i j , disposta sob o teto, também inclui uma ampla po ta frontal (3) com fechadura (4) e puxador (5);

abaixo da unidade de refrigeração (2) do gabinete (1) são distribuídos transversalmente vários transportadores aéreos (6), cada qual projetado para sustentar e movimentar u a determinada quantidade de coco verde (C) e respectivo gancho de sustentação (G) ;

- sobre o fundo do gabinete (1) está localizada uma rampa amortecedora (7) e, ao seu lado, uma caixa gradeada (8) com o lado anterior aberto voltado para o lado da porta frontal (3), dita rampa amortecedora (7) serve para amortecer e conduzir o coco liberado por cada transportador aéreo (6);

uma central eletrónica (9) é disposta na parte mediana esquerda da porta (2) e foi desenvolvida para controlar todas as partes elétricas da máquina;

- a central eletrónica (9) está interligada com um sistema de cobrança por cartão (10), cédulas (11) e moedas (12) ;

na parte inferior esquerda da porta frontal

(3) localiza-se uma abertura (13) e respectiva portinhola (14) com sensor de abertura e fechamento (15) inter1 i gado com a central eletrónica (9), sendo que esta abertura consiste em acesso para retirada do coco in natura liberado pela máquina após o processamento do pagameiito ;

porti ital (i) uma abertura mediana direita (16) com portinhola (17) com sensor de abertura e fechamento (18) interligados com a central eletrónica (9), formando um acesso para um prato de apoio (19) sobre o qual é posicionado o coco a ser perfurado, sendo que dito prato possui os furos ou aberturas para escoamento de residuos liquidos e sólidos que caem para o expurgo (22);

— acima do prato de apoio (19 ) esuá rocaiizado um perfurador automático (20) que, além de estar fixado sob o teto do gabinete (1), também está interligado com a central eletrónica (9), a qual gerencia seu funcionamento, principalmente no que se refere a segurança, pois, ao levantar a porta (17) durante a perfuração o sensor ( 18 ) é acionado e a perfuração é interrompida, somente quando a porta está fechada que o furador volta a funcionar;

- abaixo da abertura (16) existe outra menor e constitui acesso a uni dispensador automático de canudo (21), igualmente interligado com a central eletrónica (9), de modo que após a perfuração do coco um canudo é dispensado e recolhido pelo consumidor, o que permite o consumo da água de coco diretamente da fruta in natura e gelada; e

sistema de ozonização (28) para ambientes ú idos que permite a esterilidade do ambiente, produtos e peças internas da máquina, bem como a conservação dos residuos sólidos e liquidos que podem sair do coco após a furação.

[15] Cada transportador aéreo (6), melhor ilustrado na figura 6, é formado por um eixo rotativo (23) , tendo as extremidades mancalizadas (24) nas paredes laterais do gabinete (1), onde uma delas está acoplada em um motor elétrico (25) , como também em dito eixo (23) se estende uma haste helicoidal (26) , tendo diâmetro interno substancialmente maior que o diâmetro do eixo (23), gerando uma folga suficiente para disposição do gancho (G) de cada coco (C) , sendo que, ainda, dita haste helicoidal (26) possui uma extremidade (EI ) cravada radialmente no dito eixo (23) , enquanto a outra extremidade (E2) é livre e constitui saída para o gancho (G) quando dito eixo (23) é girado no sentido de deslocar o referido gancho (G) em direção à extremidade

!v TP 9l / „

[16] Reportando ~ se as figuras 2, 3 e 5, um sensor

(27) é previsto em um ponto de passagem do liberado, preferivelmente na região da rampa (7), de modo que se possa detectar quando o coco é liberado até a portinhola de saída (14) .

[17] O sistema é programado para dispensar os cocos de baixo para cima que estão acumulados nos transportadores aéreos (6) .

[18] Opcionalmente existe a possibilidade de se acrescentar um cortador automático de coco ao meio e um dispensador de colher para consumo da polpa do coco. Neste caso o cortador poderia até mesmo ser combinado com o mecanismo de perfuração (20) aproveitando-se os recursos da portinhola (17) ,

[19] O MÉTODO PARA VENDA DE COCO IN NATURA, utili zando-se a máquina acima descrita, compreende as s eguintes etapas : a ) preparação dos cocos verdes colocando-se em cada um deles um gancho (G) ;

b ) os cocos preparados são colocados na caixa gradeada (8) e nos transportadores aéreos (6), entendendo-se que os cocos contidos na ca ixa gradea da ( n ) constitui o volume para reabastecer os o ciclo de abastecimento permite sempre dispor cocos gelados nos referidos transportadores aéreos ( 6 ) ;

c ) venda — o usuário reaiiza a nraiisa ça o de pagamenno através do sistema de cobrança por cartão (10), cédulas (11) ou moedas (12);

d) aprovado o pagamento, a central eletrónica (9) envia um u e aciona o motor rico ao transportaaor aereo (b) o suiiciente para que um coco (C) seja deslocado até a saída (E2) da haste he11coidal Í.2.6 ) ;

o coco (C) liberado cai por queda livre sobre a rampa (7) e fica posicionado atrás da portinhola (14) , onde é detectado pelo sensor (27) que, em conjunto com a central eletrónica (9), libera a portinhola (14);

o consumidor apenas levanta a dita portinhola (14) e retira o coco selecionado, nesse momento a central eletrónica (9) recebe essa informação através do sensor (15), ou seja, o coco foi retirado e a portinhola foi fechada;

g) o coco retirado é colocado sobre a bandeja (19) e, nesse momento, o sensor (18) em conjunto com a central eletrónica (9) informa ao sistema que o coco foi posici iao a portinhola (17) ta fechada, acionamento do perfurador

etrònica (9) informa o consumidor para retirada do coc< furado;

abrir novamente a portinhola (17) para retirada do coco perfurado o sensor (18) informa a central eletrónica (9) que a dita portinhola (17) está fechada e o coco já foi retirado, enviando um outro sinal ao dispensador automático de canudo (21), para que uma unidade possa ser liberada para consumo da água de coco diretamente da fruta in natura;

j) após a última operação a central eletrónica (9) se prepara para repetir um novo ciclo.

Opcionalmente uma etapa pode complementar pode ser adicionada, pois, como já foi dito, existe a possibilidade de se acrescentar um cortador automático de coco ao meio e um dispensador de colher para consumo da polpa do coco. Neste caso o cortador poderia até mesmo ser combinado com o mecanismo de perfuração (20) aproveitando-se os recursos da portinhola (17);

k) opcionalmente, corte automático do coco depois de consumida a sua agua; e

liberação de uma colher para consumo da polpa do coco cortado.