Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
BUCCAL PROTECTOR FOR FIXED ORTHODONTIC DEVICE
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2017/219108
Kind Code:
A1
Abstract:
Patent of invention for a buccal protector for a fixed orthodontic device, in which all the components of the fixed orthodontic device are covered with a flexible planar strip, with edges projecting towards the interior of the piece, which edges serve for fixing and covering the ends of the brackets, preventing contact between the device and the oral mucosa. The buccal protector has a system 9 or 10 for gradual fixing, which allows the size thereof to be adjusted to the needs of each user, the piece being cut at one of the adjustment points, and it may furthermore be fixed via the ends, by means of elastic tensioning, thereby preventing horizontal movements.

Inventors:
TOSSUNIAN, Marcelo Minas (Rua do Aclamado, 294, -000 São Paulo, 02524-000, BR)
Application Number:
BR2017/050153
Publication Date:
December 28, 2017
Filing Date:
June 16, 2017
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
TOSSUNIAN, Marcelo Minas (Rua do Aclamado, 294, -000 São Paulo, 02524-000, BR)
International Classes:
A61C7/12; A61C5/82; A61C5/90
Domestic Patent References:
WO2012135924A12012-10-11
Foreign References:
BRMU9102042U22013-08-06
US5037296A1991-08-06
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÃO

1) "PROTETOR BUCAL PARA APARELHO ORTODÔNTICO FIXO" para revestir os acessórios ortodônticos do aparelho fixo, compreendido por uma tira plana flexível 1, com bordas projetadas horizontalmente 2 e verticalmente 3, as quais formam um canal interno superior 4 e um canal interno inferior 5, uma ponta inicial fechada 6 ou perfurada 7, a qual contém uma alça de fixação 8, caracterizado por pontos de fixação gradual 9 ou 10 inseridos no(s) canal(is) 4 e/ou 5, e uma ponta de acabamento 11.

2) "PROTETOR BUCAL PARA APARELHO ORTODÔNTICO FIXO" definido na reivindicação 1, caracterizado por pontos de fixação gradual 9 ou 10 inseridos na tira plana 1, podendo serem combinados com pontos de fixação gradual 9 ou 10 inseridos no(s) canal(is) 4 e/ou 5;

3) "PROTETOR BUCAL PARA APARELHO ORTODÔNTICO FIXO", compreendido por uma tira plana flexível 1, com bordas projetadas horizontalmente 2 e verticalmente 3, as quais formam um canal interno superior 4 e um canal interno inferior 5, caracterizado por conter pontos de fixação gradual 10 inseridos no canal 4 e/ou canal 5, e/ou na tira plana 1, podendo ser fabricado em uma longa tira, a qual pode ser cortada em pedaços menores, conforme necessidade do usuário.

4) "PROTETOR BUCAL PARA APARELHO ORTODÔNTICO FIXO", definido na reivindicação 1, caracterizado por conter furos para dreno da saliva inseridos no(s) canal(is) 4 e/ou 5, e/ou na tira plana.

Description:
"PROTETOR BUCAL PARA APARELHO

ORTODÔNTICO FIXO".

Antecedentes da invenção

A presente Patente de Invenção tem por objetivo um protetor bucal para pacientes que estejam realizando tratamento ortodôntico com aparelho fixo.

O aparelho ortodôntico fixo é composto de diversos componentes, como bráquetes, fios, elásticos, molas, etc. Ocorre que o uso do aparelho ortodôntico fixo, com os componentes atualmente conhecidos, permite o contato direto entre esses acessórios e as partes moles da mucosa oral, causando extremo desconforto, quando não feridas e aftas.

No propósito de amenizar esse desconforto, foram desenvolvidos alguns modelos de protetores bucais. A busca realizada para o estado da técnica nos revela os seguintes modelos considerados relevantes: US4913654 A, US2010081106 Al, USD382964 S, US4512740 A, US4559013 A, MU9100379-2 (BR) e MU9101817-0 (BR).

O primeiro modelo, desenvolvido por Kurz Craven, Pat. N° US 4512740, nos revela uma tira plástica, com estruturas em formato de gancho dispostas em suas bordas, em intervalos regulares, as quais desempenham a função de fixar todo o protetor sobre o fio ortodôntico. A tira plástica evita o contato dos lábios com os acessórios ortodônticos, protegendo-os dessa forma. Esse modelo se assemelha aos modelos de Karwoski Thaddeus M e Carmichael Gavin J por apresentarem sistema de fixação que fixam o protetor bucal diretamente ao fio ortodôntico do aparelho. Entretanto, esse sistema de fixação apresente um grande inconveniente: as estruturas de fixação dispostas na tira são fixas, de modo que o distanciamento entre elas muitas vezes não se adéqua às variações de distanciamento entre os dentes de cada usuário, o que o torna incompatível a muitas pessoas, ou de difícil aplicação. Já no modelo desenvolvido por Timothy J. Morgan e Patrick E. Ol eal, Pat. N° US 4.913.654, é revelada uma tira plástica (ou de outros materiais deformáveis) de formato em C, com bordas arqueadas, projetadas para o interior da peça, as quais se encarregam de fixar o protetor sobre as extremidades dos bráquetes do aparelho. Essa tira plástica envolve as partes frontal, superior e inferior dos bráquetes, e pode ser disponibilizada tanto em pedaços pré-cortados, como também na forma de uma pequena bobina, onde o usuário cortaria um pedaço de tira no tamanho necessário para cobrir o aparelho. Esse modelo elimina o inconveniente das estruturas fixas dos modelos anteriores, contudo, dois inconvenientes podem ser observados nesse modelo: 1- A rigidez do plástico (ou de qualquer outro material) utilizado no protetor é necessária para que as bordas de fixação exerçam sua função com um mínimo de eficiência, entretanto, essa mesma rigidez dificulta a deformação do protetor, que por sua vez é necessária para que o protetor siga o posicionamento dos dentes tortos; 2 - 0 fato de as extremidades da peça serem abertas gera uma fixação ineficiente, pois permite a movimentação do protetor nos sentidos horizontais, e o protetor pode se soltar dos bráquetes com certa facilidade.

O modelo de Park Hyo-Sang, Pat. N° US2010081106, soma as ideias já concebidas dos modelos de Ol eal e Karwoski, e apresenta um modelo de protetor que se fixa tanto sobre as extremidades dos bráquetes - através das bordas projetadas para o interior da peça, de CTNeal, quanto no fio ortodôntico, através das pinças fixas de Karwoski. Além disso, esse modelo apresenta um segundo aparato que se encaixa sobre o seu protetor, com a função de auxiliar no tratamento ortodôntico, transferindo as forças exercidas pela língua e lábios ao sistema de correção ortodôntica. Contudo, esse modelo mantém a mesma problemática do modelo de Karwoski (ou originalmente no modelo de Kurz), isto é, o sistema de pinças fixas no interior da peça não se adéqua às variações de distanciamento entre os dentes de cada usuário, o que o torna incompatível a muitas pessoas e de difícil aplicação.

Por fim, os meus modelos, registrados sob os números MU9100379-2 (BR) e MU9101817-0 (BR), apresentam-se como uma tira plana flexível, com bordas projetadas para o interior da peça, por toda sua extensão, de modo que a tira plana flexível evita o contato entre a frente dos bráquetes e a mucosa oral, e as bordas projetadas para o interior da peça atuam tanto como estruturas de fixação quanto no revestimento das extremidades dos bráquetes. A principal diferença desses modelos para o modelo Ol eal e Morgan consiste no fato desses apresentarem extremidades fechadas ou perfuradas, as quais permitem a fixação da peça também no sentido horizontal, nos tubos do aparelho (últimos bráquetes) ou no fio ortodôntico. Desta forma, o protetor se fixa nas extremidades do aparelho por meio de tensão elástica, tornando a fixação mais eficiente. A fixação mais eficiente permite o uso de materiais mais macios, que melhoram toda a performance do protetor, isso porque permite maior deformação da peça, revestindo também os ganchos dos bráquetes. Ainda, o modelo ponta fechada pode restringir a movimentação do fio ortodôntico, o que, em alguns casos, auxilia o tratamento.

Entretanto, esses modelos apresentam um grande inconveniente do ponto de vista comercial e administrativo: a peça deve ser disponibilizada em diversos tamanhos. Do ponto de vista comercial, os diversos tamanhos dificultam as vendas e a acessibilidade, pois o usuário não sabe qual tamanho deve comprar. Do ponto de vista administrativo torna-se mais difícil trabalhar com diversos tamanhos.

Resumo da invenção

Tendo em vista esse problema e no propósito de superá-lo, foi desenvolvido um protetor bucal para aparelho ortodôntico fixo com sistema de fixação gradual, o qual permite ajustar o tamanho da peça, cortando-a no tamanho desejado, sem perder a eficiência da fixação pelas extremidades. Esse sistema consiste em prover o protetor bucal de diversos pontos de fixação, inseridos gradualmente, no canal superior ou inferior, ou em ambos, ou até mesmo na tira plana, os quais servem para fixar a extremidade da peça no gancho do tubo, ou na ponta do fio ortodôntico. Dessa forma, é possível a fabricação industrial de um modelo de protetor bucal de tamanho único, com comprimento suficiente para revestir os aparelhos dos maiores tamanhos de arco dentário, e que possa ser ajustado pelo próprio usuário, conforme sua necessidade, em tamanhos menores, cortando-se a peça em local próximo a um dos pontos de ajuste. Descrição dos desenhos

Os desenhos anexos mostram detalhadamente a forma do protetor bucal com o sistema de fixação gradual, no qual:

A fig. 1 o mostra em perspectiva superior frontal; A fig. 2 mostra detalhe da variação com ponta perfurada;

A fig. 3 o mostra em perspectiva superior traseira, com detalhe ampliado das extremidades, e corte A-A; A fig. 4 o mostra aplicado no aparelho, em perspectiva superior frontal, com detalhe ampliado do funcionamento das extremidades;

A fig. 5 o mostra em corte B-B, do detalhe ampliado da Fig. 4;

A fig. 6 mostra perspectiva inferior frontal da variação com furos;

A fig. 7 mostra vista frontal, com detalhe ampliado de uma extremidade fechada e uma extremidade ajustável, da variação com furos;

A fig. 8 mostra vista em corte C-C apresentada no detalhe da Fig. 7;

A fig. 9 mostra vista frontal da variação com furos, com detalhe ampliado de duas extremidades ajustáveis, fixadas no tubo;

Descrição detalhada

De conformidade com o quanto ilustram as figuras acima relacionadas, o protetor bucal consiste em uma tira plana flexível 1, a qual evita o contato entre a frente dos bráquetes e a mucosa oral; bordas projetadas horizontalmente 2 e verticalmente 3, formando os canais internos superior 4 e inferior 5. Essas bordas exercem três funções: fixar a tira plana sobre o aparelho; revestir as extremidades dos bráquetes, evitando o contato desses com a mucosa oral; e deformar todo o protetor para que ele siga o posicionamento dos dentes, ainda que desalinhados. O referido protetor conta com uma ponta inicial, a qual pode ser fechada 6 ou perfurada 7. Ela é inicial porque deve se iniciar a colocação do protetor no aparelho por ela. Sua fixação é feita nos tubos do aparelho. No caso da ponta fechada, serve ainda para impedir a movimentação do fio ortodôntico. No caso da ponta perfurada, serve para permitir a movimentação do fio. A alça de fixação 8 serve para a fixação do protetor no sentido horizontal, sendo encaixada nos tubos do aparelho. Os pontos de fixação gradual 9 apresentam-se em estruturas com formato em gancho, dispostos gradualmente no(s) canal(is) interno(s) 4 e/ou 5, em posição perpendicular à tira plana 1, e que conectam as bordas horizontais 2 e verticais 3 à tira plana 1. Cada ponto de fixação 9 é uma opção de tamanho de peça. Numa variação do modelo, os pontos de fixação gradual se apresentam como furos 10. Os pontos de fixação 9 ou 10 servem para fixar o protetor no sentido horizontal, encaixando-se no gancho do tubo do aparelho, mantendo o protetor fixo por tensão elástica, trabalhando em conjunto com a ponta inicial 6 ou 7. A variação em furo 10 permite que os pontos de ajuste atuem também como dreno para a saliva acumulada nos canais internos. Por fim, ponta 11, a qual faz o acabamento da extremidade ajustável do protetor.

Utilização do invento

O protetor bucal funciona revestindo todos os bráquetes e acessórios do aparelho fixo de uma só vez, evitando o contato desses com a mucosa oral. O tamanho da peça deve ser precisamente ajustado ao tamanho de aparelho e arco dentário ao qual será aplicado, de modo que quando aplicado não exerça tração indesejável. Sua colocação se inicia pelo encaixe da ponta inicial 6 (ou 7) sobre o tubo com gancho (último bráquete), seguindo o encaixe das bordas horizontais 2 e verticais 3 sobre os demais bráquetes, e por fim, fixando um dos pontos de fixação 9 (ou 10) no outro gancho do tubo. O usuário deve marcar o ponto de fixação desejado e cortar com uma tesoura o material excedente. O modelo pode ser desenvolvido em diferentes tipos de materiais flexíveis como silicone, borracha e outros termoplásticos, e em diferentes cores. O sistema de fixação gradual com formato em gancho ou furo pode ser aplicado tanto em um quanto nos dois canais internos, e/ou na parte interna da tira plana. A variação com duas extremidades ajustáveis pode ser fabricada em longas tiras, e cortada em pedaços menores, conforme a necessidade do usuário. O furo para dreno pode ser aplicado nos modelos de ponto de fixação com formato em gancho. O protetor bucal pode ser utilizado tanto na arcada dentária superior quanto na inferior, devendo o usuário orientar o protetor bucal de modo que os pontos de fixação sigam orientação do gancho do tubo.