Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
COMPOSITION BASED ON NATURAL AND SYNTHETIC WASTE, FOR FORMING ECOLOGICAL ROOFING FOR HOUSING
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2019/200446
Kind Code:
A1
Abstract:
The present invention relates to a composition based on natural and synthetic waste, for forming ecological roofing for housing (1), developed for the construction industry, more specifically for the production or assembly of roofing structures for houses, buildings and sheds inter alia, characterised in that it consists of three specific components, which are joist, rafter and batten, the formulation of each of said components being the following: the joist consists of 4000 gr. of PVC, 800 gr. of sugarcane bagasse and 01 flat steel bar having a height of 1/8" and a width of 2.5 cm; the rafter consists of 1000 gr. of PVC, 250 gr. of sugarcane bagasse and 01 flat steel bar having a height of 1/8" and a width of 1.0 cm; and the batten consists of 600 gr. of PVC and 160 gr. of sugarcane bagasse. It should be noted that the production or moulding of each of said pieces is performed as follows: the PVC waste is heated until it melts, then the molten PVC is poured into each type of metal mould in order to model the ecological wood, moulds being provided for each one of the pieces, and finally, the product is removed from the mould after 30 minutes, irrespective of the piece.

Inventors:
RAIMUNDO DA SILVA, Janio (Rua Lucila Toledo 02 / Taperagua, -000 Marechal Deodoro, 57160-000, BR)
Application Number:
BR2019/050141
Publication Date:
October 24, 2019
Filing Date:
April 17, 2019
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
RAIMUNDO DA SILVA, Janio (Rua Lucila Toledo 02 / Taperagua, -000 Marechal Deodoro, 57160-000, BR)
International Classes:
E04C3/29; B29D99/00; E04C3/28
Foreign References:
BRPI0705259A22010-03-16
BR0106439A2002-06-18
US20020040557A12002-04-11
US20060116447A12006-06-01
Attorney, Agent or Firm:
A PROVINCIA MARCAS E PATENTES (Av. Iguaçu, 1412. Água Verde, -190 Curitiba, 80250-190, BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÃO

1) “COMPOSIÇÃO EM BASE A RESÍDUOS NATURAIS E SINTÉTICOS PARA FORMAÇÃO DE COBERTURA ECOLÓGICA PARA RESIDÊNCIAS” (1), foi desenvolvida para atender a área da construção civil , mais especificamente fabricação ou montagem de estruturas de telhados de coberturas de casas, prédios e galpões dentre outros, a qual é caracterizada por ser constituída por três componentes específicos, os quais são linha, caibro e ripa, sendo que a formulação de cada um destes componentes é a seguinte : A Linha, é constituída por 4000 gr de PVC; 800 gr de Bagaço de Cana e 01 barra chata de aço com 1/8” de altura e 2,5cm de largura; O Caibro por lOOOgr de PVC; 250gr de Bagaço de Cana e 01 barra chata de aço com 1/8” de altura e l,0cm de largura; E a Ripa: 600 gr de PVC e 160 gr de Bagaço de Cana.

Description:
“COMPOSIÇÃO EM BASE A RESÍDUOS NATURAIS E SINTÉTICOS PARA FORMAÇÃO DE COBERTURA ECOLÓGICA PARA RESIDÊNCIAS”

1 - INTRODUÇÃO

001 O presente relatório descritivo de Patente de Invenção, diz respeito a Composição em Base a Resíduos Naturais e Sintéticos para Formação de Cobertura Ecológica Para Residências, de agora em diante denominado de Cobertura Ecológica, a qual tem por objetivo a sua utilização como cobertura ecológica para residências, visando sua aplicação em telhados e desenvolvida para substituir o uso da madeira convencional pelo uso de madeira ecológica quando da execução ou montagem de telhados sobre lajes e outros, por componentes específicos para o fim acima citado e denominados de Linha, Caibro e Ripa, os quais são caracterizados por ser compostos pela junção de dois tipos de resíduos, sintético correspondente a PVC proveniente de garrafas Pet e o segundo resíduo, natural proveniente de bagaço de cana de açúcar, destacando-se que a composição formada pelos elementos acima, é adicionada de aço no componente Linha e no Caibro, sendo que na Ripa, o aço é dispensado.

2.- CAMPO DE APLICAÇÃO

002 O campo de aplicação desta Cobertura Ecológica, refere-se à área da construção civil, mais especificamente ao campo das estruturas para coberturas de casas, prédios e galpões, dentre outros.

3 - FINALIDADE

003 As principais finalidades desta Cobertura Ecológica são as de utilizar resíduos naturais e sintéticos, baratear custos na construção civil, diminuir o desmatamento, dar maior agilidade na construção e eliminar o uso da madeira convencional obtendo maior equilíbrio ecológico.

4.- ESTADO DA TÉCNICA

004 Conforme é de conhecimento geral entre técnicos da área, o uso de madeira na construção civil está presente em quase todas as etapas das obras, seu uso é indispensável, pois desempenha papeis decisivos e importantes na construção civil.

005 Desta forma, quando da construção e montagem de uma estrutura de cobertura, são utilizados linhas, caibros, ripas e tábuas ou sarrafos, sendo que em alguns casos, principalmente galpões, as tábuas ou sarrafos não são utilizados.

006 Visando a colocação e utilização de um sistema que utilize resíduos naturais e sintéticos para uso em coberturas de residências e outras edificações, pesquisas de anterioridades foram realizadas junto ao Banco de Dados do INPI e foram encontrados os seguintes documentos:

MU 6702366-5 depositado em 04/1 1/1987 “DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM ESTRUTURA PARA COBERTURA” em especial para casas tipo Cohab ou operarias vindo proporcionar a redução de custos em mão de obras e materiais, como também maior durabilidade, sendo elaborada em perfilados de chapa de aço com tratamento especial, encaixadas e fixadas entre si formando uma estrutura robusta e compacta .

007 Da análise do documento encontrado, constata-se que o mesmo tão somente reflete o estado geral da técnica, não possuindo relevância alguma em comparação com a Cobertura Ecológica ora apresentada, motivo pelo qual consideramos que não há impedimentos de ordem técnica nem legal que impeçam a concessão do privilegio solicitado.

4.1 .- PROBUEMAS A SOUUCIONAR

008 Dentre os problemas a solucionar devemos destacar a substituição de elementos ou componentes amplamente utilizados, linhas, caibros e ripas em madeira, por elementos ou componentes que utilizam resíduos naturais e sintéticos adicionados em alguns casos de aço, ou seja, desenvolvimento de cultura de preservação de recursos naturais.

009 Outro grave problema refere-se aos impactos ambientais decorrentes do uso da madeira convencional e principalmente quando a mesma é proveniente de desmatamentos.

5 - DIFERENCIAL TÉCNICO

010 Tendo em vista os problemas iniciais já relatados acima e no propósito de supera-los, foi desenvolvida a Cobertura Ecológica ora apresentada, a qual é de fácil manuseio na aplicação e montagem.

011 Quanto a sua fabricação, a mesma é composta por resíduo natural proveniente de bagaço de cana de açúcar e bagaço sintético proveniente de garrafas PET, as quais são constituídas por PVC.

012 Os componentes ou elementos fabricados conforme formulação apresentada, tem como diferencial técnico, beleza, leveza, durabilidade e sofisticação, aliadaà sustentabilidade.

6.- DESCRIÇÃO DAS FIGURAS

013 Para obter uma total e completa visualização de como é constituída a Cobertura Ecológica ora em questão e objeto da presente Patente de Invenção, acompanham os desenhos ilustrativos em anexo, aos quais se faz referências conforme segue:

Figura 1 : Ilustra vista em perspectiva de uma ripa fabricada em madeira ecológica;

Figura 2: Corresponde à composição do caibro;

Figura 3 : Corresponde à composição de Linha;

Figura 4: Corresponde a composição de Ripa

7.- DESCRIÇÃO DO MODELO

014 Conforme infere-se dos desenhos que acompanham e fazem parte integrante deste relatório, a Cobertura Ecológica (1), foi desenvolvida para atender a área de da construção civil , mais especificamente para estruturas de telhados de coberturas de casas, prédios e galpões dentre outros.

015 Para tal efeito foram definidos três componentes específicos, os quais são linha, caibro e ripa, sendo que a formulação de cada um destes componentes varia de acordo com a sua função.

016 Como definição, os elementos que compõem a cobertura ecológica para residências é composta por:

- Linha: refere-se ao componente estrutural responsável pela sustentação lateral e superior do telhado e corresponde ao apoio ancorado na parte superior das vigas perimetrais e ao apoio superior central que receberá os caibros, sendo que a mesma possui preferencialmente as seguintes dimensões: 6m de cumprimento x 4 cm de largura x 13 cm de altura.

- Caibro: corresponde ao elemento ou componente do madeiramento, que serve na distribuição das cargas do teto e suporta as ripas, atua no sentido longitudinal da queda d'água do telhado, sendo a mesma cortada preferencialmente com 6m de cumprimento x 3 cm de largura x 5 cm de altura.

- Ripa: representa o agente de distribuição das cargas sobre todo o madeiramento e tem a função de suportar a telha, sendo preparada preferencialmente com 6m de cumprimento x 4 cm de largura x 1 cm de altura.

017 Desta forma e para atender os fins previstos, cada componente, em face aos esforços de tração a que são submetidos, possui uma formulação diferente, sendo estas as seguintes:

- Linha: 4000 gr de PVC; 800 gr de Bagaço de Cana e 01 barra chata de aço com 1/8” de altura e 2,5cm de largura;

- Caibro: lOOOgr de PVC; 250gr de Bagaço de Cana e 01 barra chata de aço com 1/8” de altura e l,0cm de largura;

- Ripa: 600 gr de PVC e 160 gr de Bagaço de

Cana.

018 A fabricação ou moldagem de cada uma destas peças é realizada da seguinte forma:

- Os resíduos de PVC são esquentados até derreter;

- O PVC derretido é despejado em cada tipo de molde metálico para modelar a madeira ecológica, destacando-se que há moldes para cada uma das peças;

- Independentemente da peça, após 30 minutos desprende-se o produto do molde.

019 Os componentes obtidos foram denominados de madeira ecológica por ter um diferencial embasado na textura da madeira obtida pela utilização das fibras do bagaço de cana que lhe outorgam beleza, leveza, durabilidade e sofisticação, aliada à sustentabilidade, destacando-se no mercado, garantindo assim a competitividade, características únicas que só a madeira ecológica proporciona.

020 Vale destacar que, quando da moldagem, foram utilizadas duas guias de ferro, encaixadas nas extremidades internas da fôrma, para a sustentação da barra de ferro, que é centralizada na forma e acoplada de pé na horizontal.

8.- CONCLUSÃO

021 Verifica-se por tudo aquilo que foi descrito e ilustrado que trata de Composição em Base a Resíduos Naturais e Sintéticos para Formação de Cobertura Ecológica Para Residências, (1), a qual enquadra-se perfeitamente dentro das normas que regem a Patente de Invenção, devendo preencher importante lacuna existente no mercado, merecendo pelo que foi exposto e como consequência, o privilégio solicitado.