Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
PIG ROUTING INSERT ADAPTED FOR INSTALLATION IN A STRUCTURE, STRUCTURE AND METHOD
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2019/113655
Kind Code:
A1
Abstract:
The invention relates to a pig routing insert or drain used in various underwater systems comprising a block structure, for example block manifolds, with a plurality of perforated fluid passages. The insert generally comprises a substantially unrestricted flow opening adapted to allow the substantially unrestricted flow of fluid and the passage of a cleaning pig, and a partially restricted opening comprising at least one pig blocking structure, in which the partially restricted opening is adapted to allow the substantially unrestricted flow of fluid through the partially restricted opening whilst blocking the passage of a cleaning pig through the partially restricted opening. Also disclosed is a new method for manufacturing and installing the pig routing insert or drain in a machined block manifold.

Inventors:
RENAN DOS SANTOS BARRETO, Rafael (Rua Araguaia, 1150Bl, Apto 503 - Freguesia 271 Rio De Janeiro, 22745271, BR)
MANUEL DE CARVALHO FERREIRA, Fernando (Rua Cachambi, 479 casa 08 Cachambi – Rio de Janeiro, -631 Rio De Janeiro, 20771-631, BR)
DE ARAUJO BERNARDO, Leonardo (Rua São Francisco Xavier, 246 / 408 Tijuc, RJ -012 Rio De Janeiro, 20550-012, BR)
DA SILVA BONFIM, Jorge Luiz (Rua Alice Tibiriça, 311 BL, Apto. 1004 - Vila da Penha 110 Rio De Janeiro, 21210110, BR)
STOFFEL PERES, Kleber (Rua Silva Jardim LT10 QD 72, Rio De Janeiro, BR)
SOARES DA SILVA, Marco Vinicius (Rua ituá, 1911 apto 301, Ilha do Governador - RJ, Rio De Janeiro, BR)
ZARAGOZA LABES, Alan (Avenida dos Flamboyants 155, bloco 3 apartamento 50, RJ -070 Rio De Janeiro, 22776-070, BR)
Application Number:
BR2017/050382
Publication Date:
June 20, 2019
Filing Date:
December 15, 2017
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
FMC TECHNOLOGIES DO BRASIL LTDA (Rua Paulo Emídio Barbosa, 485 - Quadra 4 - Parque Tecnológico Cidade Universitária, -615 Rio De Janeiro, 21941-615, BR)
International Classes:
F16L55/38; B08B9/043; F16L55/128
Attorney, Agent or Firm:
RODRIGUES SILVA, Francisco Carlos et al. (Praça Floriano, 19 28º andar, Centr, -050 Rio De Janeiro RJ, 20031-050, BR)
Download PDF:
Claims:
Reivindicações

1. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG (1 , 5, 20, 21 ), adaptado para instalação em uma estrutura (8), caracterizado por compreender: um corpo de inserto (1A) que está adaptado para ser posicionado em uma interseção de pelo menos dois orifícios de fluxo de fluido perfurados (9, 10) definidos em um corpo (7) da estrutura (8); uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) definida no corpo de inserto que está adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A); e uma abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) definida no corpo de inserto que compreende pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig (2) posicionada dentro da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F), em que a abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) está adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F).

2. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pelo corpo (1A) do inserto de roteamento de pig compreender um material que é diferente de um material do corpo (7) da estrutura (8).

3. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pelo corpo (1A) do inserto de roteamento de pig compreender Inconel ou aço inoxidável.

4. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pela abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) ter uma configuração em corte de um círculo segmentado.

5. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 4, caracterizado pela abertura parcialmente restrita (3A, 5F) ter uma configuração em corte de um círculo.

6. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado por pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig (2) compreender uma dentre uma barra ou uma haste cilíndrica.

7. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pelo corpo de inserto (1a) ter uma configuração cilíndrica.

8. INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pela estrutura (8) ser um manifold submarino.

9. ESTRUTURA, caracterizada por compreender: um corpo (7) compreendendo pelo menos primeiro (9) e segundo (10) orifícios de fluxo de fluido perfurados que se encontram em uma interseção (30) dentro do corpo; um inserto de roteamento de pig (1 , 5, 20, 21 ) posicionado na interseção (30) no corpo, o inserto de roteamento de pig compreendendo: um corpo de inserto (1A); uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) que se prolonga através do corpo de inserto, a abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) estando em comunicação ininterrupta com o primeiro (9) orifício de fluxo de fluido perfurado de modo a permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito a partir do primeiro orifício de fluxo de fluido perfurado através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A); e uma abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) definida no corpo de inserto que compreende pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig (2) posicionada dentro da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F), em que a abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) está em comunicação ininterrupta com o segundo (10) orifício de fluxo de fluido perfurado de modo a permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito a partir do segundo orifício de fluxo de fluido perfurado através da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F); um primeiro forro de revestimento (36) que é formado sobre uma superfície interna do primeiro orifício de fluxo de fluido perfurado (9); e um segundo forro de revestimento (36A) que é formado sobre uma superfície interna do segundo orifício de fluxo de fluido perfurado (10).

10. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 9, caracterizado pelo corpo de inserto (1A) do inserto de roteamento de pig compreende um material que é diferente de um material do corpo (7) da estrutura.

11. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 9, caracterizado pelo corpo de inserto (1A) do inserto de roteamento de pig compreende Inconel ou aço inoxidável.

12. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 11 , caracterizado pelo primeiro e o segundo forros de revestimento compreenderem um dentre Inconel ou aço inoxidável.

13. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 9, caracterizada pela abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) ter uma configuração em corte de um círculo segmentado.

14. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 13, caracterizada pela abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) ter uma configuração em corte de um círculo.

15. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 9, caracterizada pela estrutura ser um manifold submarino (8).

16. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 9, adicionalmente caracterizada por compreender uma manga (14A) posicionada na interseção (30) e dentro do segundo (10) orifício de fluxo de fluido perfurado, em que a manga é compreendida por um material que é diferente de um material do corpo (7) da estrutura.

17. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 16, caracterizada por pelo menos uma porção do corpo de inserto (1A) do inserto de roteamento de pig ser posicionada dentro da manga (14A).

18. ESTRUTURA, de acordo com a reivindicação 17, caracterizada por uma superfície interna da manga (14A) ser uma superfície interna usinada e em que pelo menos uma porção de uma superfície externa do corpo de inserto (1A) do inserto de roteamento de pig entra em contato com a superfície interna usinada da manga (14A).

19. MÉTODO, caracterizado por compreender: fabricação de um inserto de roteamento de pig (1 , 5, 20, 21 ) que compreende: uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) definida no corpo de inserto (1A) que está adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A); e uma abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) definida no corpo de inserto que compreende pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig (2) posicionada dentro da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F), em que a abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) está adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F) enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura de fluxo parcialmente restrito (3A, 5F); posicionamento do inserto de roteamento de pig fabricado (1 , 5, 20, 21 ) em uma interseção (30) dos primeiro (9) e segundo (10) orifícios de fluxo de fluido perfurados previamente formados em um corpo (7) de uma estrutura (8); e fixação do inserto de roteamento de pig fabricado dentro da interseção no corpo.

20. MÉTODO, de acordo com a reivindicação 19, caracterizado pela fixação do inserto de roteamento de pig fabricado dentro da interseção (30) no corpo compreender a soldagem das extremidades opostas do inserto de roteamento de pig fabricado que estão posicionadas dentro do segundo (10) orifício de fluxo de fluido perfurado.

21. MÉTODO, de acordo com a reivindicação 19, caracterizado pelo posicionamento do inserto de roteamento de pig fabricado dentro da interseção (30) compreender o posicionamento do inserto de roteamento de pig fabricado de modo que a abertura de fluxo substancialmente irrestrito (3C, 5A) esteja em comunicação ininterrupta com o primeiro (9) orifício de fluxo de fluido perfurado de modo a permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito a partir do primeiro orifício de fluxo de fluido perfurado através da abertura de fluxo substancialmente irrestrita (3C, 5A).

22. MÉTODO, de acordo com a reivindicação 21 , caracterizado pelo posicionamento do inserto de roteamento de pig fabricado dentro da interseção (30) compreender o posicionamento do inserto de roteamento de pig fabricado de modo que a abertura parcialmente restrita (3A, 5F) esteja em comunicação ininterrupta com o segundo (10) orifício de fluxo de fluido perfurado de modo a permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito a partir do segundo orifício de fluxo de fluido perfurado através da abertura parcialmente restrita (3A, 5F) enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura parcialmente restrita (3A, 5F).

23. MÉTODO, de acordo com a reivindicação 19, caracterizado por, antes de posicionar o inserto de roteamento de pig fabricado na interseção dos primeiro e segundo orifícios de fluxo de fluido perfurados, compreender: posicionamento de uma estrutura de material resistente à corrosão (11 ) na interseção (30) inserindo a estrutura de material resistente à corrosão na interseção através do segundo (10) orifício de fluxo de fluido perfurado; fixação da estrutura de material resistente à corrosão (11 ) em posição na interseção (30) soldando as extremidades opostas da estrutura de material resistente à corrosão (11 ) à superfície interna do segundo (10) orifício de fluxo de fluido perfurado; realização de pelo menos uma primeira operação de combinação através do primeiro (9) orifício de fluxo perfurado para definir uma primeira abertura (11 A) na estrutura de material resistente à corrosão (11 ); realização de um primeiro processo de soldagem para formar um material de revestimento (36) sobre a superfície interna do primeiro (9) orifício de fluxo perfurado e na superfície interna da primeira abertura (11 A) na estrutura de material resistente à corrosão (11 ); realização de pelo menos um segundo processo de soldagem para formar um material de revestimento (36A) sobre a superfície interna das porções do segundo (10) orifício de fluxo perfurado que estão posicionadas em lados opostos da estrutura de material resistente à corrosão (11 ); e realização de pelo menos uma segunda operação de combinação através do segundo (10) orifício de fluxo perfurado para definir uma segunda abertura (11 B) não revestida na estrutura de material resistente à corrosão (11 ) de modo a definir uma manga (14A) posicionada na interseção.

24. MÉTODO, de acordo com a reivindicação 23, caracterizado pelo posicionamento do inserto de roteamento de pig na interseção (30) dos primeiro e segundo orifícios de fluxo de fluido perfurados compreender o posicionamento de pelo menos uma porção do inserto de roteamento de pig dentro da manga (14A).

25. MÉTODO, de acordo com a reivindicação 23, caracterizado pela estrutura de material resistente à corrosão (11 ) ser um corpo sólido de forma cilíndrica de material resistente à corrosão.

Description:
“INSERTO DE ROTEAMENTO DE PIG ADAPTADO PARA INSTALAÇÃO EM UMA ESTRUTURA, ESTRUTURA E MÉTODO”

Campo da Invenção

[001] O objeto aqui revelado refere-se a uma nova concepção para a fabricação e instalação de um inserto de roteamento de pig na interseção de pelo menos dois orifícios definidos em um corpo com uma estrutura de bloco. O inserto de roteamento de pig é usado para que o pig, tal como usado na limpeza e desobstrução de orifícios usinados ou tubos dentro da estrutura, não seja danificado e não entre em tubos ou orifícios indesejados.

Histórico da Invenção

[002] Os sistemas de tubos e passagens de fluxo de fluido, usados em diversos tipos de equipamentos utilizados nas indústrias de petróleo e gás, são frequentemente obstruídos por impurezas e outras substâncias indesejáveis geralmente presentes em processos de extração, produção e transporte de fluidos. Por exemplo, os hidratos, que são um dos maiores inimigos da exploração de petróleo, são formados sob condições de baixa temperatura e alta pressão, que são habituais ao ambiente das linhas de transmissão de petróleo submarinas. A remoção de hidratos das passagens de fluxo de fluido e de sistemas de tubulação é apenas uma das diversas situações em que os sistemas de limpeza e desobstrução de tubos são muito importantes nesse setor. Uma linha de transporte de fluido entupida pode interromper toda a cadeia de produção, causando grandes perdas para as empresas no campo e os consumidores finais.

[003] Como os técnicos no assunto sabem, o atual estado da técnica descreve uma variedade de métodos destinados a limpeza e desobstrução de sistemas de tubos e passagens de fluxo de fluido, como ferramentas para aquecer as paredes dos tubos, dispositivos vibratórios e uso de pigs de limpeza e, como último recurso, a substituição da seção entupida do tubo ou da linha de fluxo.

[004] O uso de pigs de limpeza é um dos métodos preferidos na indústria, considerando que seu uso, em muitas ocasiões, não para completamente a produção, o que significa perda reduzida no processo de produção. Os pigs são dispositivos que são geralmente feitos de materiais elastoméricos com grande capacidade de deformação. Observe que, com menos frequência, outros materiais são usados, como metais, apesar de serem menos apropriados. De um modo geral, o pig tem uma forma cilíndrica ou esférica, ou ainda pode ser constituído por diversos discos conectados por um eixo de metal ou plástico.

[005] O processo de limpeza e desobstrução é realizado de forma simples. Depois de ser inserido no tubo, uma determinada pressão é imposta sobre o pig por meio de um gás ou líquido, empurrando-o para a sua rota dentro dos tubos ou linhas de fluido, removendo obstruções e limpando os tubos. Um fator importante é oferecer mecanismos de fazer o pig passar pelos tubos a serem limpos em uma rota desejada. Para equipamentos, por exemplo, como um manifold composto por tubos soldados e angulados, é importante que o projeto inclua manutenção por meio de pigs, os quais não devem se desviar da rota de limpeza desejada a ser realizada. Para isso, estruturas de bloqueio de pig são instaladas em tais tubos soldados para garantir que o pig não entre tubos indesejados ou se perca. Nos tubos soldados, a instalação de estruturas de bloqueio de pigs é simples, uma vez que a estrutura de bloqueio de pig ou o inserto ou dreno de roteamento de pig pode ser facilmente soldado(a) ao final de uma linha.

[006] Em um manifold em bloco usinado, tais estruturas de bloqueio de pig não podem ser instaladas, uma vez que uma estrutura de manifold em bloco em geral é fabricada por um processo exclusivo em que perfurações ou passagens de fluxo de fluido ou orifícios para fluxo de fluido são perfurados (isto é, usinados) no corpo sólido do manifold em bloco usinado. Ou seja, em tais manifolde s em blocos usinados, não existem tubos ou canos individuais expostos que permitam a instalação de estruturas de bloqueio de pigs no final dos tubos ou canos, como em convencionais, que são compostos por tais tubos ou canos soldados.

[007] Portanto, o presente pedido de patente é dirigido a um inserto de roteamento de pig que esteja adaptado para ser posicionado na interseção de pelo menos dois orifícios definidos em um corpo de uma estrutura, como um manifold em bloco usinado.

Sumário da Invenção

[008] A seguir, é apresentado um resumo simplificado do objeto aqui revelado, a fim de prover uma compreensão básica de alguns aspectos das informações aqui expostas. Este resumo não é uma visão geral exaustiva do objeto revelado. Ele não se destina a identificar elementos-chave ou críticos do objeto descrito ou delinear o escopo de diversas realizações aqui reveladas. Seu único propósito é apresentar alguns conceitos de forma simplificada, como um prelúdio para a descrição mais detalhada, que é discutida mais adiante.

[009] Um inserto de roteamento de pig ilustrativo aqui revelado compreende um corpo de inserto que está adaptado para ser posicionado em uma interseção de pelo menos dois orifícios perfurados de fluxo de fluido definidos em um corpo de uma estrutura, uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito definida no corpo de inserto que está adaptada para permitir um fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito e uma abertura parcialmente restrita definida no corpo de inserto que compreende pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig posicionada dentro da abertura parcialmente restrita, em que a abertura parcialmente restrita é adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura parcialmente restrita enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza pela abertura parcialmente restrita.

[010] Uma estrutura ilustrativa aqui revelada compreende um corpo que inclui pelo menos primeiro e segundo orifícios ou passagens de fluxo de fluido perfurados(as) que se encontram em uma interseção dentro do corpo e um inserto de roteamento de pig posicionado na interseção no corpo. Neste exemplo, o inserto de roteamento de pig compreende um corpo de inserto, uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito que se estende através do corpo de inserto, a abertura de fluxo substancialmente irrestrito estando em comunicação ininterrupta com o primeiro orifício ou passagem de fluxo de fluido perfurado(a) de modo a permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito do primeiro orifício de fluxo de fluido perfurado através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito e uma abertura parcialmente restrita definida no corpo de inserto que compreende pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig posicionada dentro da abertura parcialmente restrita, em que a abertura parcialmente restrita está em comunicação ininterrupta com o segundo orifício de fluxo de fluido perfurado de modo a permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito a partir do segundo orifício ou passagem de fluxo de fluido perfurado(a) através da abertura parcialmente restrita enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura parcialmente restrita. Neste exemplo específico, a estrutura também compreende um primeiro forro de revestimento que é formado sobre uma superfície interna do primeiro orifício ou passagem de fluxo de fluido perfurado(a) e um segundo forro de revestimento que é formado sobre uma superfície interna do segundo orifício ou passagem de fluxo de fluido perfurado(a).

[011] Também é revelado aqui um novo método que compreende a fabricação de um inserto de roteamento de pig que compreende uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito definida no corpo de inserto, em que a abertura de fluxo substancialmente irrestrito está adaptada para permitir um fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito e uma abertura parcialmente restrita definida no corpo de inserto que compreende pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig posicionada dentro da abertura parcialmente restrita, em que a abertura parcialmente restrita é adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura parcialmente restrita enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza pela abertura parcialmente restrita. Neste exemplo, o método também compreende o posicionamento do inserto de roteamento de pig fabricado em uma interseção dos(as) primeiro(a) e segundo(a) orifícios ou passagens de fluxo de fluido perfurados(as) previamente formados(as) em um corpo de uma estrutura e, posteriormente, a fixação do inserto de roteamento de pig fabricado dentro da interseção no corpo.

Breve Descrição dos Desenhos

[012] Certos aspectos do objeto aqui revelado serão descritos em referência aos desenhos apensos, que são de natureza representativa e esquemática e não devem ser considerados limitativos em qualquer aspecto em relação ao escopo do objeto aqui revelado:

- Figura 1 : é uma vista detalhada de uma realização ilustrativa de um inserto de roteamento de pig mostrando exemplos ilustrativos de barras de bloqueio de pig de acordo com diversos aspectos aqui revelados;

- A Figura 2 ilustra dois exemplos ilustrativos de insertos de roteamento de pig aqui revelados e suas respectivas barras de bloqueio de pig ilustrativas;

- A Figura 3 é uma vista em perspectiva em corte de uma realização ilustrativa de um manifold em bloco usinado que mostra exemplos ilustrativos dos diversos insertos de roteamento de pig nele instalados; - A Figura 4 é uma vista detalhada de outra realização ilustrativa de um inserto de roteamento de pig aqui revelado, em que o inserto de roteamento de pig está posicionado no local em que se cruzam múltiplos orifícios ou passagens de fluxo de fluido dentro do manifold em bloco usinado;

- A Figura 5 ilustra uma realização ilustrativa de um método aqui revelado que pode ser utilizado para instalar o inserto de roteamento de pig em um manifold em bloco usinado;

- As Figuras 6A-6C, 7A-7C, 8A-8C, 9A-9C, 10A-10C, 11A-11 C, 12A-12C, 13A-13C, 14A-14C e 15A-15C são diversas vistas que mostram, ainda mais detalhadamente, uma realização ilustrativa de um método aqui revelado que pode ser utilizado para instalar um inserto de roteamento de pig em um manifold em bloco usinado; e

- A Figura 16A-16E são diversas vistas de uma realização ilustrativa de um inserto de roteamento de pig aqui revelado que compreende um caminho de fluxo curvo que se prolonga pelo menos parcialmente através do inserto de roteamento de pig.

[013] Embora o objeto aqui revelado seja suscetível a diversas modificações e formas alternativas, suas realizações específicas foram mostradas a título de exemplo nos desenhos e são aqui descritas em detalhes. Deve ser entendido, no entanto, que a descrição aqui apresentada de realizações específicas não se destina a limitar o objeto revelado às formas específicas reveladas, mas, pelo contrário, a intenção é abranger todas as modificações, equivalentes e alternativas que se enquadram no espírito e no escopo do objeto descrito conforme definido pelas reivindicações apensas.

Descrição Detalhada das Realizações [014] Diversas realizações ilustrativas do objeto revelado são descritas abaixo. Por razões de clareza, nem todas as características de uma implementação real são descritas neste relatório descritivo. Naturalmente, será apreciado que, no desenvolvimento de qualquer realização real, devem ser tomadas diversas decisões específicas de implementação para se atingir os objetivos específicos dos desenvolvedores, como observância a restrições relacionadas ao sistema e relacionadas a negócios, que variam de uma implementação para outra. Além disso, será apreciado que tal esforço de desenvolvimento pode ser complexo e demorado, mas, no entanto, seria uma tarefa de rotina para os técnicos no assunto com o benefício dessa revelação.

[015] O presente objeto será agora descrito em referência às figuras apensas. Diversas estruturas, sistemas e dispositivos são representados esquematicamente nos desenhos apenas para fins de explicação e para não obscurecer a presente revelação com detalhes que são bem conhecidos pelos técnicos no assunto. No entanto, os desenhos anexos estão incluídos para descrever e explicar exemplos ilustrativos da presente revelação. As palavras e expressões aqui utilizadas devem ser entendidas e interpretadas tendo um significado consistente com a compreensão dessas palavras e expressões pelos técnicos no assunto relevante. Nenhuma definição especial de um termo ou uma expressão, isto é, uma definição que seja diferente do significado comum e costumeiro conforme entendido pelos técnicos no assunto, pretende ser implícita pelo uso consistente do termo ou da expressão aqui contido(a). Na medida em que um termo ou uma expressão se destina a ter um significado especial, isto é, um significado diferente do entendido por técnicos no assunto, tal definição especial será expressamente estabelecida no relatório descritivo de uma maneira explicativa que forneça diretamente e inequivocamente a definição especial para o termo ou a expressão.

[016] O presente pedido de patente revela um novo conceito utilizado para diversas realizações ilustrativas de um inserto ou dreno de roteamento de pig aqui revelado, que são adaptadas para utilização em estruturas em bloco para dispositivos subaquáticos, como, por exemplo, um manifold e m bloco usinado 8 compreendendo um corpo de bloco usinado 7. Em referência às Figuras 1 e 2, em uma realização ilustrativa, uma realização ilustrativa de um inserto ou dreno de roteamento de pig 1 aqui revelado compreende um corpo geralmente cilíndrico 1A composto por uma pluralidade de estruturas ou barras de bloqueio de pig 2 ilustrativas posicionadas em certas aberturas no inserto de roteamento de pig 1 que podem ser projetadas para adaptação a diversos tipos de projetos, para se tornarem compatíveis com o formato dos orifícios ou passagens de fluxo de fluido definidos(as) na estrutura de bloco 7 do manifold 8 e seus ângulos. As estruturas de bloqueio ou barras de pig 2, conforme incluídas no inserto ou drenos de roteamento de pig aqui revelados, impedem a passagem de pigs de limpeza para orifícios de fluxo de fluido indesejáveis usinados no bloco 7 do manifold 8, o que causaria grandes inconvenientes e talvez a interrupção de operações, enquanto ainda permite fluxo substancialmente irrestrito de fluido de trabalho através das aberturas que compõem as estruturas de bloqueio ou barras de pig 2. Como será apreciado pelos técnicos no assunto após uma leitura completa do presente pedido de patente, o inserto ou os drenos de roteamento de pig aqui revelados permitem o fluxo substancialmente irrestrito de fluido de trabalho dos orifícios de fluxo de fluido através do inserto ou dos drenos de roteamento de pig, sem consequências adversas significativas para o funcionamento do sistema como um todo. A Figura 2 mostra uma referência de coordenadas x, y e z para a realização do inserto ou dreno de roteamento de pig 1 mostrado na Figura 1.

[017] A Figura 2 mostra o inserto ou dreno de roteamento de pig 1 ilustrativo mostrado na Figura 1 , bem como um inserto ou dreno de roteamento de pig alternativo 5. O inserto ou dreno de roteamento de pig 1 compreende uma pluralidade de aberturas parcialmente restritas 3A, 3B e uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito 3C. Cada uma das aberturas parcialmente restritas 3A, 3B compreende uma pluralidade de estruturas ou barras de bloqueio de pig 2 que permitem que o fluido de trabalho passe de maneira substancialmente irrestrita nas direções x, y e z, assegurando que o pig só possa se mover na direção x. A abertura de fluxo substancialmente irrestrito 3C não contém nenhuma estrutura de bloqueio ou barras de pig 2. A abertura de fluxo substancialmente irrestrito 3C é adaptada para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito 3C ao mesmo tempo que permite que um pig de limpeza passe através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito 3C. As aberturas parcialmente restritas 3A, 3B estão adaptadas para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito através das aberturas parcialmente restritas 3A, 3B enquanto bloqueiam a passagem de um pig de limpeza através das aberturas parcialmente restritas 3A, 3B. O inserto ou o dreno de roteamento de pig alternativo 5 mostrado na Figura 2 compreende uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito 5A e uma abertura parcialmente restrita 5F. A abertura parcialmente restrita 5F compreende uma pluralidade de estruturas ou barras de bloqueio de pig 2. O inserto de roteamento de pig 5 permite que o fluido passe nas direções x e z, enquanto assegura que o pig só possa mover- se na direção x. A abertura de fluxo substancialmente irrestrito 5A é adaptada para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito 5A ao mesmo tempo que permite que um pig de limpeza passe através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito 5A. A abertura parcialmente restrita 5F está adaptada para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura parcialmente restrita 5F enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura parcialmente restrita 5F.

[018] Conforme mostrado na Figura 3, as realizações ilustrativas do inserto ou drenos de roteamento de pig aqui reveladas, como os insertos ilustrativos 1 e 5, podem ser inseridas e instaladas em um bloco de sistema subaquático 7 de uma estrutura, como, por exemplo, um manifold submarino 8. Diversos métodos para inserir o inserto ou os drenos de roteamento de pig aqui revelados no bloco 7 do manifold 8 são descritos em mais detalhes adiante.

[019] Diversos métodos são aqui revelados para instalar os insertos de roteamento de pig aqui revelados em um corpo de uma estrutura. Por exemplo, as realizações ilustrativas do inserto ou dos drenos de roteamento de pig aqui revelados (como o inserto ou dreno de roteamento de pig ilustrativo 1 ) podem ser totalmente usinadas e totalmente pré-fabricadas em sua geometria final antes de serem instaladas no bloco ou no corpo 7 do manifold 8. Por outro lado, algumas das realizações ilustrativas do inserto ou dos drenos de roteamento de pig aqui reveladas (como a realização ilustrativa do inserto ou dreno de roteamento de pig 5) podem ser parcialmente usinadas até sua configuração final antes de serem inseridas no corpo 7. Posteriormente, o inserto parcialmente usinado foi inicialmente inserido e instalado no corpo do manifold 8, por exemplo, por soldagem. Mais especificamente, em uma realização, a estrutura básica do inserto de roteamento de pig 5 pode ser usinada inicialmente em uma estrutura, por exemplo, uma forja que é inserida através de um orifício ou abertura lateral no manifold 8 e fixada ao bloco 7 por soldagem. Posteriormente, com o inserto ou dreno de roteamento de pig parcialmente usinado já fixado ao manifold 8, um ou mais processos de usinagem finais podem ser realizados no inserto ou dreno de roteamento de pig parcialmente perfurada 5 para definir um inserto ou dreno de roteamento de pig final 5 que compreende uma passagem de fluxo de fluido da configuração desejada. Em um exemplo, o inserto ou dreno de roteamento de pig concluído ou final 5 pode ser usinado de modo que tenha uma passagem de fluxo de fluido suavemente curva de modo a evitar descontinuidades abruptas que possam comprometer a passagem pronta do pig. Uma realização de um inserto ou dreno de roteamento de pig 5 com tal passagem de fluxo curva é ilustrada na Figura 3. [020] A Figura 4 ilustra ainda outra realização ilustrativa de um inserto ou dreno de roteamento de pig 21 aqui revelada. O inserto ou dreno de roteamento de pig 21 está adaptado para ser posicionado e instalado onde múltiplos orifícios ou linhas de fluxo definidos(as) no corpo do manifold se cruzam.

[021] A Figura 5 descreve de maneira geral um método ilustrativo aqui revelado para fabricação e instalação de outra realização alternativa de um inserto ou dreno de roteamento de pig 20 no manifold em bloco usinado 8. Como será apreciado pelos técnicos no assunto após uma leitura completa do presente pedido de patente, o método aqui revelado pode ser utilizado para instalar qualquer uma das diversas realizações do inserto ou dos drenos de roteamento de pig aqui revelados, independentemente do formato ou da configuração do inserto ou dreno de roteamento de pig conforme usado no projeto. Em um exemplo particularmente ilustrativo, o método pode ser realizado em oito etapas básicas, e será revelado como uma ilustração. Obviamente, este método ilustrativo não deve ser considerado limitativo do escopo das invenções aqui reveladas.

[022] Um exemplo ilustrativo de um método aqui revelado para fabricação e instalação do inserto ou dreno de roteamento de pig ilustrativo 20 compreende as seguintes etapas básicas: a) realizar a pré-usinagem das passagens ou orifícios de fluxo de fluido longitudinais 9 e transversais 10 no corpo ou bloco 7 do manifold 8;

b) instalar uma estrutura de material resistente à corrosão 11 (na forma, por exemplo, de um bloco cilíndrico) na passagem transversal 10, em que a estrutura de material resistente à corrosão 11 pode ser compreendida por um material que seja diferente do material do corpo 7 do manifold 8, por exemplo, a estrutura de material resistente à corrosão 11 pode ser compreendida por um material resistente à corrosão como, por exemplo, um material do tipo Inconel; c) usinar uma primeira abertura através da estrutura de material resistente à corrosão 11 que esteja alinhada com a passagem inicial 9 de modo a definir uma estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14;

d) formar, por exemplo, por soldagem, um material resistente à corrosão ou forro de revestimento 36 que pode ser, por exemplo, um material do tipo Inconel, na passagem longitudinal 9, de modo a produzir uma nova passagem longitudinal revestida 12 coberta com o material resistente à corrosão ou forro de revestimento 26 que se prolongue através da primeira abertura na estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14;

e) formar, por exemplo, por soldagem, um material resistente à corrosão ou forro de revestimento 36A na passagem transversal 10 em lados opostos da estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14, de modo a produzir uma nova passagem revestida 13 coberta com um forro de revestimento de material resistente à corrosão 36A que esteja posicionado em lados opostos dos alcances da estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14;

f) tratar termicamente a estrutura para aliviar as tensões ou pressões induzidas pela soldagem;

g) usinar uma segunda abertura através da estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14 que esteja alinhada com a nova passagem revestida inicial 13;

h) posicionar um inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 no manifold 8 através da passagem 13 até o momento em que o inserto ou dreno pré-fabricado 20 seja posicionado na interseção das passagens 12 e 13; e

i) travar o inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 em posição dentro da interseção, preferivelmente soldando Inconel com Inconel, sem necessidade de aliviar as tensões. [023] Os fluidos transportados pelo sistema de orifícios ou passagens de fluxo de fluido do manifold têm características corrosivas, sugerindo, assim, o uso de materiais resistentes à corrosão para proteger o equipamento. Em uma realização ilustrativa, o material resistente à corrosão é, preferivelmente, mas sem limitações, Inconel. A deposição do material resistente à corrosão pode ser realizada por meio de processos de soldagem amplamente conhecidos pelos técnicos no assunto, como revestimento, e são mostrados pelos processos III, IV e V da Figura 5.

[024] O inserto ou dreno de roteamento de pig 20, bem como outras realizações do inserto ou drenos de roteamento de pig aqui reveladas, também podem ser fabricados com material resistente à corrosão compatível com fluidos, que seja diferente do material do corpo do manifold 8, como Inconel 718, mas outros materiais resistentes à corrosão também podem ser usados.

[025] As Figuras 6A-6C, 7A-7C, 8A-8C, 9A-9C, 10A-10C, 11A-11 C, 12A- 12C, 13A-13C, 14A-14C e 15A-15C são diversas vistas que mostram, ainda mais detalhadamente, uma realização ilustrativa de um método aqui revelado (vide Figura 5) que pode ser empregado para instalar um exemplo ilustrativo de um inserto de roteamento de pig pré-fabricado 20 em um manifold em bloco usinado 8 em uma interseção 30 de duas passagens (ou orifícios) de fluxo iniciais ilustrativos(as) 9, 10 definidos(as) no corpo do manifold 8. A passagem 9 tem uma linha de centro 9A, e a passagem 10 tem uma linha de centro 10A. Nesses desenhos, os desenhos“A” são vistas ampliadas de porções das vistas em perspectiva e em corte mostradas na Figura 5; os desenhos“B” são vistas em planta das passagens 9, 10, e a interseção 30; e os desenhos“C” são vistas em corte tiradas através da linha de centro 10A da passagem 10 em um plano que é normal à linha de centro 9A da passagem 9.

[026] Em referência à Figura 6C, no exemplo ilustrativo aqui ilustrado, as linhas de centro 9A, 10A, das passagens iniciais 9, 10, estão respectivamente verticalmente deslocadas uma da outra por uma distância 33. As vistas em corte na Figura 5 e os desenhos“A” são tomadas em um plano indicado pelo número de referência 34 na Figura 6C, que inclui a linha de centro 9A da passagem inicial 9, em que o plano 34 é paralelo à linha de centro 10A da passagem inicial 10. Como tal, como mostrado na Figura 6C, as passagens iniciais 9 e 10 apenas se cruzam parcialmente. Ou seja, a passagem inicial 10 apenas cruza ou corta uma porção inferior da passagem 9 inicial, isto é, uma configuração circular parcial ou segmentada ao olhar para a vista mostrada nos desenhos“C”. Por outro lado, a passagem inicial 9 cruza ou corta uma porção superior da passagem inicial 10. Obviamente, como será apreciado pelos técnicos no assunto após uma leitura completa do presente pedido de patente, em algumas realizações, as linhas de centro 9A, 10A podem ser posicionadas em um plano comum. Além disso, o tamanho, por exemplo, o diâmetro, das passagens pode ser aproximadamente o mesmo (como no exemplo ilustrado, em que o diâmetro da passagem inicial 9 é aproximadamente o mesmo que o diâmetro inicial da passagem 10), ou os diâmetros das passagens 9, 10 podem ser diferentes. Além disso, em algumas realizações, o tamanho das passagens iniciais 9, 10 e seu posicionamento relativo podem ser tais que as passagens se cruzem completamente entre si, por exemplo, ambas as passagens iniciais podem ser do mesmo tamanho, com as linhas de centro de ambas as passagens iniciais localizadas no mesmo plano. Outro exemplo de onde as passagens iniciais podem cruzar-se completamente entre si seria o caso em que uma das passagens iniciais pode ser menor do que a outra, de modo que a passagem maior cruze ou corte toda a passagem menor. Em uma vista em planta como mostrada na Figura 6B e/ou na vista lateral como mostrada na Figura 6C, o ângulo entre as linhas de centro das passagens 9, 10 pode ser substancialmente normal, de modo a resultar em uma interseção 30 substancialmente normal. Alternativamente, as linhas de centro das passagens 9, 10 podem estar orientadas em ângulos não normais um em relação ao outro, resultando assim em uma interseção não normal 30. Assim, o tamanho, o posicionamento relativo e a natureza e o grau de interseção das passagens de fluxo não devem ser considerados como sendo uma limitação às invenções aqui reveladas e reivindicadas.

[027] As Figuras 6A-6C ilustram o manifold 8 após as passagens iniciais 9, 10 terem sido usinadas no manifold em bloco 8, definindo assim a interseção 30 entre as passagens iniciais 9, 10.

[028] As Figuras 7A-7C ilustram o manifold 8 depois que uma estrutura de material resistente à corrosão 11 foi inserida no manifold 8 através da passagem inicial 10 e posicionada na interseção 30. Em uma realização ilustrativa, a estrutura de material resistente à corrosão 11 pode estar na forma de um bloco cilíndrico circular sólido de material resistente à corrosão. Note-se que o comprimento axial da estrutura de material resistente à corrosão 11 é maior do que um comprimento axial 30A da interseção 30 em uma direção paralela à linha de centro 10A da passagem inicial 10. Conforme indicado acima, em uma realização ilustrativa, a estrutura de material resistente à corrosão 11 é um material sólido, mas isso pode não ocorrer em todas as aplicações. Por exemplo, se desejado, a estrutura de material resistente à corrosão 11 poderia ter uma abertura inicial ou orifício piloto (não mostrado) usinado no corpo da estrutura de material resistente à corrosão 11 antes da instalação da estrutura de material resistente à corrosão 11 (com a abertura do orifício piloto inicial nesta) no corpo 7. Em uma realização, o orifício ou abertura piloto seria coaxial com o eixo longo do material resistente à corrosão 11 , e esta abertura inicial teria um diâmetro inferior ao diâmetro da abertura final que será formada no material resistente à corrosão 11 que está alinhado com a passagem 10.

[029] As Figuras 8A-8C ilustram o manifold 8 depois que a estrutura de material resistente à corrosão 11 foi soldada em posição dentro da passagem inicial 10 na interseção 30, conforme indicado pelo metal de solda ilustrado de forma simplista 35 em ambas as extremidades do bloco sólido de material resistente à corrosão ilustrativo 11. [030] As Figuras 9A-9C representam o manifold 8 depois de um primeiro processo de perfuração ser realizado através da passagem inicial 9 na estrutura de material resistente à corrosão 11 de modo a definir um primeiro orifício 11A que se estende através da estrutura de material resistente à corrosão 11. Conforme mencionado acima, este processo define uma estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14. No exemplo ilustrado, e como observado acima, o primeiro orifício 11A possui uma configuração circular parcial ou segmentada quando visualizada em corte (vide Figura 9C). A configuração em corte do orifício 11A corresponde à interseção projetada da área de corte da passagem inicial 9 com a estrutura de material inicial resistente à corrosão 11. Observe que o orifício 11A tem uma forma circular parcial ou segmentada devido ao deslocamento vertical 33 (vide Figura 6C) entre as linhas de centro 9A, 10A das passagens iniciais 9, 10, respectivamente. Se as linhas de centro 9A, 10A estiverem posicionadas no mesmo plano, o orifício 11 B através do material 11 resistente à corrosão teria uma configuração circular aproximadamente do mesmo diâmetro interno que o da passagem inicial 9.

[031] As Figuras 10A-10C ilustram o manifold 8 depois que um material de revestimento ou forro resistente à corrosão 36 foi formado na superfície interna da passagem inicial 9 e no orifício 11A dentro da estrutura 14 de material resistente à corrosão parcialmente usinada. Conforme mencionado acima, a operação do processo define uma nova passagem longitudinal revestida ou forrada 12 que se estende através do manifold 8. O material de revestimento resistente à corrosão 36 pode ser formado executando um processo de soldagem, pode ser formado em qualquer espessura desejada e pode ser compreendido por qualquer material desejado, por exemplo, um material Inconel, um material de aço inoxidável ou qualquer outro tipo de material resistente à corrosão, etc. Note-se que, em referência às Figuras 9B-C e Figuras 10B-C, o material de revestimento resistente à corrosão 36 é formado dentro da abertura circular parcial 11A e na porção da passagem 12 que se estende acima da abertura 11 A.

[032] As Figuras 11A-11 C ilustram o manifold 8 depois que o material de revestimento ou forro resistente à corrosão 36A foi formado na superfície interna de um lado da passagem inicial 10 até o ponto em que o material de revestimento resistente à corrosão 36A atingiu a estrutura do material resistente à corrosão parcialmente usinada 14. O material de revestimento ou forro resistente à corrosão 36A pode ser do mesmo material que o material de revestimento ou forro resistente à corrosão 36. Os números de referência diferentes são usados apenas para conveniência.

[033] As Figuras 12A-12C ilustram o manifold 8 depois que o material de revestimento ou forro resistente à corrosão 36A foi formado na superfície interna de outro lado da passagem inicial 10 até o ponto em que o material de revestimento resistente à corrosão 36A atingiu a estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14. Conforme mencionado acima, a operação do processo define uma nova passagem longitudinal revestida ou forrada 13 no manifold 8 até a estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14.

[034] As Figuras 13A-13C representam o manifold 8 depois de outro processo de perfuração ser realizado através da passagem revestida 13 (e passagem 10) na estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14 de modo a definir um segundo orifício 11 B que se estende através da estrutura de material resistente à corrosão agora completamente usinada 14A. Com efeito, a estrutura de material resistente à corrosão completamente usinada 14A agora constitui uma manga de material resistente à corrosão que está posicionada dentro da passagem 13 e cobre toda a interseção 30. Neste ponto, o material resistente à corrosão ou a manga 14A tem uma superfície interna usinada. A espessura final da estrutura ou manga de material resistente à corrosão totalmente usinada 14A pode variar de acordo com a aplicação específica, por exemplo, 3 a 6 mm. No exemplo ilustrado, o segundo orifício 11 B possui uma configuração circular quando visualizado em corte. A configuração em corte do segundo orifício 11 B corresponde à interseção projetada da área de corte da passagem revestida ou forrada 13 com a estrutura de material resistente à corrosão parcialmente usinada 14. Conforme ilustrado, o segundo orifício 11 B cruza com o primeiro orifício 11A.

[035] As Figuras 14A-14C ilustram o manifold 8 após o inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado acima descrito com estruturas ou barras de bloqueio de pig 20X ter sido inserido no manifold 8 através da passagem revestida 13 e posicionado através da interseção 30 entre as passagens revestidas 12, 13. Mais especificamente, em uma realização ilustrativa, o inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado foi posicionado inteiramente dentro do segundo orifício não revestido 11 B (vide Figura 13C) definido na estrutura ou manga de material resistente à corrosão completamente usinada 14A. É claro que, se desejado, em algumas aplicações, o inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 pode prolongar-se para além do orifício não revestido 11 B na manga 14A, isto é, partes do inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 podem ser posicionadas na passagem 13 em lados opostos da manga 14A. No entanto, em ambas as situações, para pelo menos uma porção de um comprimento axial do inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 (e, em alguns casos, a totalidade do comprimento axial do inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20), uma superfície exterior do inserto ou dreno de roteamento de pig 20 é posicionada sobre e em contato com a superfície interna usinada do material ou manga resistente à corrosão 14A. Em referência à Figura 5 e às Figuras 14A-14C, note-se que a abertura 20A no inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 é dimensionada e posicionada de modo a se alinhar ou combinar com a abertura circular segmentada ou parcial que corresponde ao primeiro orifício 11A definido no material ou manga resistente à corrosão 14A. Observe também que a abertura 20A no inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 constitui uma abertura de fluxo substancialmente irrestrito, definida no inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 que está adaptada para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito, por exemplo, a partir da passagem 12. A abertura de fluxo substancialmente irrestrito 20A também está adaptada para permitir que um pig de limpeza (não mostrado) passe através da abertura 20A. Observe também que o inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 compreende duas aberturas ilustrativas parcialmente restritas 20B, tendo cada uma pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig 20X posicionada dentro da abertura parcialmente restrita, em que cada uma das aberturas parcialmente restritas 20B está adaptada para permitir fluxo de fluido substancialmente irrestrito enquanto bloqueia a passagem de um pig de limpeza pelas aberturas parcialmente restritas 20B.

[036] As Figuras 15A-15C ilustram o manifold 8 depois que o inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado acima descrito 20 foi soldados na sua posição instalada final dentro do material ou manga resistente à corrosão 14A na interseção 30, conforme indicado pelo metal de solda 37 ilustrado de maneira simplista em ambas as extremidades do inserto ou dreno de roteamento pré-fabricado 20. É claro que, como se observou acima, em algumas realizações, o comprimento axial do inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 pode ser maior que o comprimento axial da manga 14A de tal modo que pelo menos uma porção do inserto ou dreno de roteamento de pig pré-fabricado 20 se estenda para além das extremidades da manga 14A.

[037] As Figuras 16A-16E são diversas vistas de uma realização ilustrativa de um inserto de roteamento de pig 5 aqui revelado que compreende um caminho de fluxo interno curvo 5A que se prolonga pelo menos parcialmente através do inserto de roteamento de pig 5. A Figura 16A é uma vista em perspectiva de uma realização ilustrativa de um manifold em bloco usinado 8 que compreende uma pluralidade de aberturas ou passagens de fluxo de fluido perfuradas formadas no manifold 8. A Figura 16B é a mesma vista que a Figura 16A com o corpo do manifold 8 desvanecido de modo a mostrar algumas das aberturas de fluxo de fluido perfuradas ou passagens de fluxo de fluido formadas dentro do manifold 8. A Figura 16C é uma vista em perspectiva em corte horizontal de uma realização ilustrativa de um manifold 8 aqui revelado com uma pluralidade de insertos de roteamento de pig 5 nele instalados. A Figura 16D é uma vista em planta em corte horizontal de uma realização ilustrativa de um manifold 8 aqui revelado, em que o corte é tomado através dos headers de fluxo de fluido 9L e 9R formados dentro do manifold 8. A Figura 16E é um corte vertical tomado através do manifold 8 e da linha de centro 9A do header de fluxo de fluido 9L.

[038] Conforme ilustrado nas Figuras 16A-16E, uma realização ilustrativa de um manifold usinado 8 aqui revelado compreende de maneira geral um corpo principal 8A e duas porções de extremidade ilustrativas 8B, 8C que são aparafusadas ao corpo principal 8A. Conforme ilustrado nestes desenhos, diversas passagens de fluxo de fluido perfuradas ou brocadas foram formadas no manifold 8. Mais especificamente, o manifold 8 compreende uma pluralidade de headers de fluxo de fluido 9L, 9R referenciados de maneira geral através do uso do número 9, que estão posicionados substancialmente paralelos um ao outro. Conforme ilustrado, um inserto de roteamento de pig 5 é posicionado adjacente a cada uma das extremidades opostas dos headers 9. Como se vê melhor na Figura 16D, o manifold compreende uma pluralidade de entradas/saídas de fluxo primário 40A-40D, referenciadas de maneira geral através do uso do número 40. Mais especificamente, as entradas/saídas de fluxo primário 40A e 40D estão em comunicação ininterrupta com o header 9L, enquanto a entrada/saídas de fluxo primário 40B e 40C estão em comunicação ininterrupta com o header 9R. Dependendo da aplicação específica, e do caminho de fluido desejado que flui através do manifold, as entradas/saídas de fluxo primário 40 podem funcionar como uma entrada de fluido ou uma saída de fluido. Um flange roscado 41 e vedação 42 são providas em cada uma das entradas/saídas de fluxo primário 40 para facilitar o acoplamento de linhas de fluxo (não mostradas) ao manifold 8.

[039] Em referência à Figura 16D, em uma realização ilustrativa, as linhas de centro 40X das entradas/saídas de fluxo primário 40 podem ser orientadas em um ângulo em relação à linha de centro do seu header associado 9, por exemplo, as linhas de centro 40X das entradas/saídas de fluxo primário 40A, 40D estão posicionadas em um ângulo em relação à linha de centro 9A do header 9L Em referência às Figuras 16B e 16E, uma passagem de fluxo de fluido ilustrativa 43 está em comunicação ininterrupta com o header 9L através de uma primeira passagem de fluxo de fluido orientada para baixo 45 que se despeja no inserto de roteamento de pig 5 associado à entrada/saída de fluxo primário 40A e um segunda passagem de fluxo de fluido orientada para baixo

49 que se despeja no inserto de roteamento de pig 5 associado à entrada/saída de fluxo primário 40D. Diversas válvulas posicionadas dentro da passagem de fluxo 43 podem ser acionadas para direcionar o fluxo de fluido para o header 9L conforme desejado. Também é mostrado na Figura 16D um inserto 50 compreendido por um material resistente à corrosão, como Inconel. O inserto

50 pode ser provido para garantir que não haja espaço nos materiais resistentes à corrosão e nos materiais de base, por exemplo, aço carbono, do corpo do manifold 8.

[040] Como se vê melhor nas Figuras 16C e 16D, o inserto 1 de roteamento de pig ilustrativo (vide Figura 2) é instalado em uma interseção entre o header 9R, uma passagem de fluxo de fluido inclinada para baixo 47 e uma passagem de fluxo de fluido orientada para baixo (não mostrada) que é localizada verticalmente acima da abertura 3A no inserto de roteamento de pig 1. O fluxo de fluido a partir da passagem de fluxo de fluido angular 47 entra no header 9R passando através da abertura parcialmente restrita 3B com estruturas de bloqueio de pig 2 nela posicionadas, enquanto o fluxo de fluido da passagem de fluxo de fluido orientada para baixo (não mostrado) entra no header 9R passando através da abertura parcialmente restrita 3A. O fluido que flui dentro do header 9R flui através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito 3C formada no inserto de roteamento de pig 1.

[041] Como se vê melhor nas Figuras 16C-16E, o inserto de roteamento de pig 5 compreende uma abertura de fluxo curvo interior substancialmente irrestrito 5A com superfícies curvas 5B. A abertura curva 5A proporciona uma transição suave sem quaisquer descontinuidades significativas, de modo que um pig de limpeza (não mostrado) flua, por exemplo, de dentro do header 9L e passe para fora através da entrada/saída de fluxo primário 40A. A quantidade de curvatura da abertura curva 5A pode variar dependendo da aplicação específica, mas a intenção é prover uma transição suave no caminho de fluxo global devido ao fato de que as entradas/saídas de fluxo primário 40 estão posicionadas no ângulo 40X em relação ao seu header associado 9. Conforme ilustrado nos desenhos, bem como na Figura 2, o inserto de roteamento de pig 5 compreende uma abertura de fluxo parcialmente restrito 5F que possui uma pluralidade de estruturas de bloqueio de pig 2 nela posicionadas. A abertura de fluxo 5F no inserto de roteamento de pig 5 associado à entrada/saída de fluxo primário 40A está adaptada para receber fluxo de fluido a partir da passagem de fluxo orientada para baixo 45 que está em comunicação ininterrupta com a passagem de fluxo 43. A abertura de fluxo 5F no inserto de roteamento de pig 5 associado à entrada/saída de fluxo primário 40D está adaptada para receber fluxo de fluido a partir da passagem de fluxo orientada para baixo 49 que está em comunicação ininterrupta com a passagem de fluxo 43. Note-se que os insertos de roteamento de pig 5 no header 9R possuem apenas a abertura curva 5A neles definida. Note-se também que cada uma dos insertos de roteamento de pig 5 está posicionado dentro de uma reentrância 8X formada dentro do corpo do manifold 8.

[042] Como será apreciado pelos técnicos no assunto após uma leitura completa do presente pedido de patente, as diversas realizações dos insertos ou drenos de roteamento de pig aqui reveladas podem ter uma variedade de configurações diferentes dependendo da aplicação específica. Por exemplo, as estruturas ou barras de bloqueio de pig posicionadas dentro de uma abertura parcialmente restrita do inserto ou dreno de roteamento de pig podem ser de qualquer tamanho, forma, configuração ou número desejados, desde que permitam o fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura parcialmente restrita enquanto bloqueiam a passagem de um pig de limpeza pela abertura parcialmente restrita. Por exemplo, as estruturas de bloqueio de pig podem assumir a forma das estruturas de bloqueio de pig ilustrativas 20X, ou podem ser estruturas semelhantes a uma haste cilíndrica.

[043] E m uma realização ilustrativa, as estruturas de roteamento de pig aqui reveladas podem compreender pelo menos uma abertura de fluxo substancialmente irrestrita e pelo menos uma abertura de fluxo parcialmente restrita tendo pelo menos uma estrutura de bloqueio de pig posicionada dentro da abertura parcialmente restrita. A abertura de fluxo substancialmente irrestrito é adaptada para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito através da abertura e permitir que um pig de limpeza (não mostrado) passe através da abertura de fluxo substancialmente irrestrito. A abertura parcialmente restrita está adaptada para permitir o fluxo de fluido substancialmente irrestrito, enquanto também bloqueia a passagem de um pig de limpeza através da abertura parcialmente restrita. Em algumas aplicações, a estrutura de roteamento de pig pode não compreender quaisquer aberturas de fluxo parcialmente restritas. Além disso, em algumas aplicações, as estruturas de roteamento de pig aqui reveladas podem ser posicionadas em uma interseção entre linhas de fluxo múltiplas. Por exemplo, em referência à Figura 4, a porção ilustrada do manifold 8 compreende cinco linhas de fluxo ilustrativas 60-64 que se cruzam em uma interseção em comum 70 dentro do manifold 8. Nesta realização, a estrutura de roteamento de pig ilustrativa 21 compreende duas aberturas de fluxo substancialmente irrestrito 21 A, 21 C que estão alinhadas com as linhas de fluxo 60 e 62, respectivamente. A estrutura de roteamento de pig 21 também compreende aberturas de fluxo parcialmente restritas 21 B, 21 D e 21 E que estão alinhadas com as linhas de fluxo 61 , 63 e 64, respectivamente. Note-se que cada uma das aberturas parcialmente restritas 61 , 63 e 64 compreende uma pluralidade de estruturas de bloqueio de pig 21X. Neste exemplo, a estrutura de roteamento de pig 21 permite que um pig de limpeza passe através das linhas de fluxo 60 e 62 enquanto bloqueia a entrada do pig de limpeza nas linhas de fluxo 61 , 63 e 64.

[044] As realizações específicas descritas acima são apenas ilustrativas, uma vez que o objeto descrito pode ser modificado e praticado de maneiras diferentes, mas equivalentes, aparentes aos técnicos no assunto que possuam o benefício dos ensinamentos aqui apresentados. Por exemplo, as etapas do processo estabelecidas acima podem ser realizadas em uma ordem diferente. Além disso, nenhuma limitação se destina aos detalhes de construção ou desenho aqui mostrados, exceto conforme descrito nas reivindicações abaixo. É, portanto, evidente que as realizações específicas reveladas acima podem ser alteradas ou modificadas, e todas tais variações são consideradas estando dentro do espírito e do escopo do objeto reivindicado. Note-se que o uso de termos como “primeiro”, “segundo”, “terceiro” ou “quarto” para descrever diversos processos ou estruturas neste relatório descritivo e nas reivindicações apensas é usado apenas como referência abreviada para tais etapas/estruturas, e não implica necessariamente que essas etapas/estruturas sejam realizadas/formadas naquela sequência ordenada. Obviamente, dependendo da linguagem de reivindicação exata, uma sequência ordenada de tais processos pode ser necessária ou não. Portanto, a proteção aqui buscada se dá conforme estabelecido nas reivindicações abaixo.