Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
RAPID COOLING DEVICE
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2019/046916
Kind Code:
A1
Abstract:
The present invention relates to a device that is capable of promoting rapid cooling/freezing of liquids and of pasty and solid foodstuffs in general, wherein said device is formed by diverse components that make the cooling/freezing action feasible. In addition, the present invention describes the fact that said device is able to incorporate the additional function of being a refrigerator, by means of the direct coupling of an insulated casing to the refrigeration system of the device.

Inventors:
VERONESE, Alexandre (Rua Olavo Bilac, 18Bela Vista, -000 ARROIO DO MEIO RS, 95940-000, BR)
Application Number:
BR2018/000053
Publication Date:
March 14, 2019
Filing Date:
September 06, 2018
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
MAVITEC TORNEARIA E MANUTENÇÃO LTDA - ME (Rua Benito Jacob Johann, 239Bela Vista, -000 ARROIO DO MEIO RS, 95940-000, BR)
International Classes:
F25D17/08; A23L3/36; F25D25/00; F25D29/00; F25D31/00
Domestic Patent References:
WO2015112192A12015-07-30
WO2015171121A12015-11-12
Foreign References:
US20130291570A12013-11-07
US5222367A1993-06-29
JP2001292753A2001-10-23
JP2017026197A2017-02-02
EP0410408A11991-01-30
KR20140041009A2014-04-04
Attorney, Agent or Firm:
GRUENBAUM, POSSINHAS & TEIXEIRA LTDA (Rua da Ajuda, 35 / 2305, -000 RIO DE JANEIRO RJ, 20040-000, BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1. Dispositivo para resfriamento rápido CARACTERIZADO peio feto de compreender os seguintes componentes: ventilador (1); condensador (2), tubulação de gás (3); compressor (4); isolamento térmico (5); área

antícongeiante (6); serpentina evaporadora (7); base giratória (8); motor de colocação e extração (9); recipiente (10); compartimento (11); concha de tração (12); fuso (13); motor (14); molas de retomo (15); guias das molas(16); suporte do motor (17); painel frontal (A); e sistema de circulação de ar e dreno (B).

2. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1 , CARACTERIZADO peio fato do compressor (4) promover o resfriamento da serpentina

evaporadora (7).

3. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1 ou 2,

CARACTERIZADO pelo fato de a serpentina evaporadora (7) estar imergida em uma solução química antícongeiante constituída por propilenoglicol diluído entre 35% a 100% ou por uma bebida destilada com teor alcoólico superior a 35%.

4. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 3, CARACTERIZADO pelo fato de a referida solução química antícongeiante estar dentro da área antícongeiante (6) que é construfda de material de isolamento térmico e não se deteriorar em um período de até 30 dias.

5. Dispositivo, de acordo com uma das reivindicações 3 ou 4,

CARACTERIZADO pelo fato de a referida solução química antícongeiante ser previamente resfriada a uma temperatura entre -2 a -40°C, especificamente entre -33° a -40°C.

6. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1 , CARACTERIZADO pelo fato de a base giratória (8) propiciar o giro do recipiente (10) em uma velocidade entre 85 a 100 RPM.

7. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1 , CARACTERIZADO pelo fato de a concha de tração (12) possuir formato anatómico, isolar o contato entre o bocal do recipiente (10) e a solução química anticongefante, tracionar o recipiente (10) e promover o seu giro.

8. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1 , CARACTERIZADO pelo feto de o painel frontal (A) compreender os seguintes componentes: painel de controle (27); guias da porta (28); sensor de fim de curso da porta (29); motor de acionamento da porta (30); porta de proteção (31); e entrada do frasco (32).

9. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1, CARACTERIZADO pelo fato de o sistema de circulação de ar e dreno (B) compreender os seguintes componentes: duto de entrada de ar na caixa térmica (33); orifício de sucção de ar da serpentina (34); orifício de direcionamento de ar para

serpentina (35); duto de retorno de ar da caixa térmica (36); micro ventilador (37); e dreno (38).

10. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 1 , CARACTERIZADO pelo feto de compreender adicionalmente uma caixa térmica (23) que possui os seguintes componentes: orifício de entrada da lingueta (18); lingueta de fechamento (19); tampa (20); trava da tampa (21); pegador (22); encaixe para pés (24); orifício de entrada de ar frio (25); e orifício de saída de ar frio (26).

11. Dispositivo, de acordo com qualquer uma das reivindicações de 1 a 10, CARACTERIZADO pelo fato de apresentar as funções de gelador rápido ou geladeira.

12. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 11 ,

CARACTERIZADO pelo fato de a função gelador rápido compreender opcionalmente um copo (44) e um comando de pré-seleção para produtos.

13. Dispositivo, de acordo com qualquer uma das reivindicações de 10 a 12, CARACTERIZADO pelo fato de a caixa térmica (23) incorporar a função geladeira.

14. Dispositivo, de acordo com a reivindicação 10 ou 16,

CARACTERIZADO pelo fato de a referida caixa térmica (23) possuir

opcionalmente pés retrateis (40) com travas (41).

16. Dispositivo, de acordo çom a reivindicação 10,

CARACTERIZADO pelo fato de a referida trava da tampa (21) limitar a abertura da tampa (20) em 90 graus.

Description:
DISPOSITIVO PARA RESFRIAMENTO RÁPIDO

CAMPO DE APLICAÇÃO

A presente invenção se aplica no campo de dispositivos que são desenvolvidos com a finalidade de proporcionar pratfcidade ao resfriar/gelar bebidas e alimentos pastosos e sólidos em geral.

A presente invenção descreve um dispositivo de uso simplificado que é capaz de resfriar de forma rápida e instantânea bebidas e/ou alimentos, em que o mesmo pode ser usado em diversos ambientes - hotéis, restaurantes, laboratórios farmacêuticos, em casa - e possui, adicionalmente, uma caixa térmica como compartimento acessório, que exerce a função de geladeira portátil.

FUNDAMENTOS DA INVENÇÃO

Apesar de já existirem diversas técnicas de resfriamento e

congelamento, as pesquisas que vêm sendo realizadas possuem o intuito de desenvolver dispositivos que substituam a necessidade de uso continuo de energia.

Deste modo, a presente invenção está relacionada com a rápida refrigeração de bebidas e alimentos que é feita através de um dispositivo que promove a economia de energia, já que o mesmo entra em funcionamento somente quando necessário. Assim, o referido dispositivo possibilitei gelar somente o que for consumido e elimina a necessidade de manter grandes estoques de produtos gelados.

ANTECEDENTES DA INVENÇÃO

O documento brasileiro BR1120120020668 se refere a aprimoramentos relacionados ao resfriamento, onde é descrito um aparelho para resfriar bebidas em recipientes, tais como latas ou garrafas.

O documento WO2011012902 descreve um aparelho responsável por melhorias relativas ao arrefecimento, em particular para refrigerar bebidas em latas ou garrafas. Este documento revela, ainda, que o referido aparelho possui uma cavidade para receber o produto que será refrigerado e meios de rotação para rodar o produto a uma velocidade de 90 rpm.

Apesar dos documentos acima também estarem no âmbito da rápida refrigeração, a presente invenção difere-se dos documentos aqui analisados, pois além de se destinar tanto à refrigeração de bebidas quanto â de alimentos, apresenta descrições técnicas mais detalhadas e eficientes sobre o dispositivo responsável pela refrigeração, tais como os limites de temperatura obtidos, o consumo de energia, o tempo necessário para a refrigeração e as dimensões exatas do dispositivo.

O documento PI0111168-0 descreve um método de resfriamento para promover, de forma rápida, o esfriamento e/ou congelamento de bebidas e alimentos.

Apesar do referido documento acima também ter como objetivo a rápida refrigeração de bebidas e alimentos, o mesmo difere-se da presente invenção já que além dos dispositivos possuírem características técnicas de funcionamento distintas, a presente invenção possui uma caixa térmica acessória com a função de geladeira portátil que não se encontra presente do documento referenciado acima.

Adicionalmente, a presente invenção também se difere dos demais documentos citados adma devido ao fato de que a mesma mantém a

serpentina, o anttcongelante e o recipiente a ser gelado na mesma cavidade, dispensando, dessa forma, componentes e operações problemáticas em temperaturas muito baixas e, interferindo, drretamente, na eficiência energética e de troca térmica do dispositivo.

VANTAGENS DA INVENÇÃO

O presente dispositivo se mostra de grande utilidade em diversas atividades/segmentos, como por exemplo:

- Em casa, proporciona comodidade, pois fornece a bebida gelada na quantia certa para consumo e a qualquer momento, sem a necessidade de antecipar o seu resfriamento. Adicionalmente, resfria/congela rapidamente uma porção de alimento para em seguida ser estocado na geladeira assegurando a sua conservação por maior tempo.

- Ern festas, elimina a necessidade de prever a quantidade de bebida que será posta para gelar, pois pode ser gelada no exato momento em que for consumida.

- Em lojas de conveniência, promove o desligamento de geladeiras que precisam estar ligadas ininterruptamente, mesmo durante horários sem venda alguma, permitindo economia significativa de energia e de equipamentos, já que as bebidas podem ficar estocadas em temperatura ambiente promovendo o seu resfriamento rápido somente após a escolha pelo consumidor.

- Em hotéis substitui os frigobares suprindo reclamação frequente por parte de donos de hotéis no sentido de que os frigobares não proporcionam lucro devido ao gasto de energia em períodos de baixa temporada associado à dificuldade de controle do consumo dos produtos pelos usuários, uma vez que podem ser adquiridos em mercados e apenas gelados no quarto, não gerando vendas.

- Em laboratórios farmacêuticos, alimentícios, etc. o dispositivo pode ser aproveitado para resfriamento/congelamento de amostras em temperatura ideal ou impor queda brusca de temperatura na realização de determinados testes, podendo auxiliar no aceleramento dos processos de liofilizaçáo e de sublimação.

- Em ambientes de empresas, salas comerciais e lojas o dispositivo pode substituir os tradicionais bebedouros que necessitam manter um reservatório cilíndrico constantemente gelado, mesmo sem uso frequente provocando o desperdício dé energia.

SUMARIO DA INVENÇÃO

A presente invenção descreve um dispositivo que é capaz de promover o rápido resfriamento/congelamento de líquidos e alimentos, onde o mesmo é formado por diversos componentes que viabilizam a ação de resfriar/congelar. Adicionalmente, o referido dispositivo pode incorporar a função adicional de geladeira, através do acoplamento direto de uma caixa térmica ao sistema de refrigeração do dispositivo.

BREVE DESCRIÇÃO DAS FIGURAS

A invenção poderá ser mais bem compreendida através da breve descrição das figuras a seguir:

A Figura 1 representa uma vista em perspectiva do dispositivo para resfriamento rápido;

A Figura 2 representa uma segunda vista em perspectiva do dispositivo para resfriamento rápido;

A Figura 3 representa uma vista frontal do dispositivo para resfriamento rápido;

A Figura 4 representa uma vista lateral direita do dispositivo para resfriamento rápido;

A Figura 5 representa uma vista superior do dispositivo para

resfriamento rápido;

A Figura 6 representa uma vista em perspectiva da caixa térmica;

A Figura 7 representa uma vista frontal e interna do painel frontal presente no dispositivo para resfriamento rápido;

A Figura 8 representa uma vista em perspectiva do sistema de circulação de ar e dreno presente no dispositivo para resfriamento rápido;

A Figura 9 representa uma vista em perspectiva do sistema formado pelo dispositivo para resfriamento rápido, caixa térmica e painel frontal;

A Figura 10 representa uma vista em perspectiva do copo utilizado no dispositivo para resfriamento rápido,

DESCRIÇÃO DETALHADA DA INVENÇÃO

A presente invenção descreve um dispositivo que tem por finalidade promover o rápido resfrtamento/congefarnento de líquidos e alimentos. O referido dispositivo possui um uso simplificado e seguro e, por isso, pode ser operado por consumidor de qualquer faixa etária. Esse dispositivo traz comodidade e gera economia de energia para residências, comércio, eventos e acampamentos, já que o mesmo só entra em funcionamento quando necessário.

O referido dispositivo compreende os seguintes componentes:

ventilador (1); condensador (2), tubulação de gás (3); compressor (4);

isolamento térmico (5); área anticongelante (6); serpentina evaporadora (7); base giratória (8); motor de colocação e extração (9); recipiente (10);

compartimento (11); concha de tração (12); fuso (13); motor (14); molas de retomo (15); gutas das molas (16); e suporte do motor (17).

O ventilador (1), o condensador (2), a tubulação de gás (3), o

compressor (4) e a serpentina (7) são componentes de um sistema comum de refrigeração e são responsáveis pelo resfriamento do gás bombeado para dentro do condensador, peio resfriamento do gás antes de entrar na

serpentina, pela condução do gás pelo circuito de refrigeração, pelo

bombeamento do gás, e pelo resfriamento e expansão do gás,

respectivamente; o isolamento térmico (5) é responsável por isolar

termicamente a serpentina (7) e o anticongelante do ambiente externo, ao mesmo tempo que forma a cavidade cilíndrica onde é mergulhado o recipiente (10) a ser gelado; a área anticongelante (6) é uma área onde fica o

anticongelante e a serpentina; a base giratória (8) é uma base onde o recipiente (10) a ser gelado é apoiado e permite que o mesmo gire; o motor de colocação e extração (9) éo motor responsável por baixar e subir o sistema que suporta o recipiente (10); o compartimento (11) é a peça que suporta a base giratória e liga a mesma nas guias para realizar a colocação e extração do recipiente (10); a concha de tração (12) é a peça responsável pela tração/gíro do recipiente (10), ao mesmo tempo que seu formato especifico protege o contato entre o bocal do recipiente (10) e o anticongelante; o fuso (13) é uma rosca que realiza o movimento de colocação e extração do sistema; o motor (14) é o responsável por realizar o giro do recipiente (10); as molas de retomo (15) realizam o retorno do compartimento e estabilizam o sistema de colocação e extração; as guias das mojas (16) são responsáveis por guiar tanto as molas como os outros componentes do sistema de colocação e extração; e o suporte do motor (17) sustenta o motor que gira a concha de tração (12) e liga a mesma ás guias.

Além disso, o dispositivo compreende um painel frontal (A) onde se encontra uma tela que apresenta as funções ao usuário e realiza o comando eletrônico do equipamento com os seguintes componentes: painel de controle (27); guias da porta (28); sensor de fim de curso da porta (29); motor de acionamento da porta (30); porta de proteção (31); e entrada do frasco (32), e também um sistema de circulação de ar e dreno (B) que possui como

componentes: duto de entrada de ar na caixa térmica (33); orifício de sucção de arda serpentina (34); orifício de direcionamento de ar para serpentina (35); duto de retorno de ar da câixa térmica (36) ; micro ventilador (37); e dreno (38).

O painel de controle (27) é o componente responsável pêlo comando de todas as funções do dispositivo para resfriamento rápido, através do referido painel de controle (27) o usuário se comunica com o referido dispositivo e recebe o sinal dos sensores e controla os motores; as guias da porta (28) são trilhos que guiam a porta; o sensor de fim de curso da porta (29) é o sensor responsável por avisar que a porta do dispositivo está aberta; o motor de acionamento da porta (30) é responsável por abrir e fechar a porta do dispositivo; a entrada de frasco (32) é o orifício para colocação e retirada do recipiente (10) pelo usuário; o duto de entrada de ar na caixa térmica (33) é responsável por direcionar o ar resfriado pela serpentina (7) para dentro da caixa térmica (23); o orifício de sucção de ar da serpentina (34) é a passagem de ar direcionada de dentro da cavidade da serpentina (7) pára dentro do duto de entrada de ar na caixa térmica (33); o duto de retomo de ar na caixa térmica (36) é o caminho de retomo de ar que estava presente dentro da caixa térmica (23) para a serpentina (7); o micro ventilador (37) é responsável por sugar o ar de dentro da caixa térmica (23) para dentro do dispositivo, através do duto de retomo de ar da caixa térmica (36); e dreno (38) é um orifício que é fechado por um tampão e que será utilizado para ajudar a retirar o anticongeiante, quando for necessário,

Ao ser ligado, o dispositivo acíona o compressor (4), que começa a gelar a serpentina evaporadora (7) que se encontra mergulhada em uma solução química anticongeiante, constituída por propilènoglicol diluído entre 35% a 100%, ou destilada com 35% de álcool ou álcool diluído a 35%, e que se encontra na área anticongeiante (6), que também pode ser chamado de reservatório cilíndrico, construído com material de isolamento térmico, no qual a solução química anticongeiante poderá ficar por vários dias sem a

necessidade de troca da mesma, pois fica sem se deteriorar durante 30 dias.

A limpeza do reservatório cilíndrico poderá ser feita mediante remoção do conjunto. Para facilitar a troca da solução anticongeiante, o reservatório cilíndrico possui um dreno (38) que serve para retirada, quando necessário, do anticongeiante, localizado na base inferior.

Após a introdução do recipiente (10) no compartimento (11), o usuário aciona a função desejada no painel de controle (27), inicializando o dispositivo que é dotado de base giratória (8) e guarnecido por sistema de porta de proteção (31) com funcionamento automatizado.

Depois de atingir a temperatura ideal de funcionamento entre -2 a -40 *C, mais especificamente entre -33ºC até -40°C um sinal luminoso no painel de controle (27) indicará que o dispositivo está preparado para uso, começando o processo de resfriamento através do fechamento automático da porta de proteção (31), que desliza horizontalmente entre as guias da porta (28), tracionada pelo motor de acionamento da porte (30).

O sensor de fim de curso (29), que é um dispositivo de segurança* impede o início do processo enquanto o fechamento da porta de proteção (31) não estiver completo.

Oeste modo, uma vez que a porta esteja completamente fechada, o recipiente (10) a ser resfriado, disposto sobre a base giratória (8), será mergulhado na solução anticongeiante previamente resfriada a uma temperatura entre -2 a -40 º C, cuja submersão se dará por meio da ação do motor de colocação e extração (9) do produto e que aciona o giro do fuso (13) e arrasta o motor (14) e o suporte do motor (17) para baixo, deslizando verticalmente pelas guias das molas (16).

A concha de tração (12), em formato anatómico, tem a função de acomodar e tracionar recipientes de diferentes contornos, além de isolar o bocal do recipiente (10) do contato com a solução anticongelante. A referida concha de tração (12) se encontra acoplada ao eixo do motor (14) e se ajusta ao recipiente (10) e o conduz até o ftnal do curso do fuso (13), juntamente com a base giratória (8), que é mantida suspensa pelas molas de retorno (15). Este limite de curso é importante para que a solução anticongelante, ao receber o recipiente (10), eleve seu nivel até a concha de tração (12) ou encubra a mesma, aumentando a superfície de contato e a troca térmica entre a serpentina e o recipiente (10), com isso, reduzindo o consumo de energia e o tempo do processo.

Após a imersão do recipiente (10) na solução anticongelante, o giro do recipiente disposto sobre a base giratória (8) se inicia, através da ação do motor (14).

A aceleração do produto contido no recipiente (10) reduz o tempo de refrigeração através do movimento de centrifugação que projeta o conteúdo mais quente do centro para as laterais geladas do recipiente (10)» realizando a troca térmica em relação ao produto contido nele. Ao mesmo tempo que o movimento de rotação agitará a solução anticongelante na parte externa, criando semelhante efeito de troca térmica em relação à serpentina

evaporadora (7).

O giro será mantido automaticamente numa velocidade que poderá variar entre 85 a 100 RPM, evitando com que a centrifugação em rotação Imprópria interfira na movimentação do voiume no interior do recipiente (10) e diminua a agitação e o contato da solução anticongelante com a superfície exterior do recipiente (10), prejudicando o processo de

resmamento/congelamento e provocando o aumento do consumo de energia.

Além disso, a rotação mais baixa propicia a formação de paredes de gelo na parte interna do recipiente e compromete o processo. A formação eventual de pequenos cristais na parte interna do recipiente (1Q) se mostrou benéfica ao processo, auxiliando na agitação e desaparecendo quase que instantaneamente ao finai do processo.

Ao término do processo, o recipiente (10) será elevado à posição original a partir da reversão automática do motor de colocação e extração (9) e, com o auxílio das molas de retomo (15), provocará a abertura automática da porta de proteção (31), para permitir a retirada do produto do compartimento (11), assim, encerrando um ciclo completo do processo. Para um segundo ciclo não será mais necessário esperar que o equipamento chegue na temperatura de funcionamento, já que a temperatura do anticongelante é reconduzida a este ponto antes mesmo da remoção e recolocação do segundo recipiente.

As molas de retorno (15) realizam o retomo elevando a base giratória (8) e criando estabilidade para o sistema de motor de colocação e extração (9) do recipiente (10) contendo o produto.

Adicionalmente, o referido dispositivo pode incorporar a função de geladeira, através do acoplamento direto de uma caixa térmica (23) ao sistema de refrigeração do dispositivo, sem que o mesmo perca sua função original.

Esta caixa térmica (23) - que possui como componentes: orifício de entrada da lingueta (18); lingueta de fechamento (19); tampa (20); trava da tampa (21); pegador (22); encaixe para pés (24); orifício de entrada de ar frio (25); e orifício de saída de ar frio (26)- tem como objetívo o acondicionamento de alimentos gelados e/ou de vasilhames para sólidos e líquidos, inclusive de garrafas de diferentes tamanhos e formatos, sendo de grande utilidade como dispositivo acessório em residências, hotéis, bares, restaurantes e

acampamentos. Além disso, a referida caixa térmica (23) serve para acomodar o dispositivo pare transporte e para guardá-lo, podendo ser posicionada em qualquer locai, mediante a abertura dos pés retrateis (40) que estão dispostos na base inferior da mesma e que possuem uma trava (41) que mantém os referidos pés retrateis (40) armados sem o risco de se retraírem

inesperadamente.

A referida língueta de fechamento (19) é responsável por fechar as entradas de ar da caixa térmica quando as mesmas não estão sendo usadas, prevenindo assim, a entrada de sujeira e insetos; a tampa (20) é responsável por fechar a caixa térmica (23) e servir de anteparo para a mesma; a trava da tampa (21) é responsável por impedir que a tampa (20) se abra mais do que 90 graus, possibilitando assim que a mesma seja usada como anteparo; o pegador (22) é um componente que facilita o transporte da caixa térmica (23); o encaixe para os pés (24) mantém alinhado a caixa térmica (23) e o dispositivo, para que haja um perfeito funcionamento no modo geladeira; o orifício de entrada de ar frio (25) é responsável peta entrada do ar resfriado que vem da serpentina (7); e o orifício de saída de ar frio (26) é responsável peia passagem de ar que está na caixa térmica (23) para dentro do dispositivo.

Importante ressaltar que para o modo geladeira, o usuário deverá ajustar o dispositivo nos orifícios (25 e 26) existentes na face de acoplamento (42) e no encaixe para os pés (24) dispostos na caixa térmica (23) e, retirar a língueta de fechamento (19) do orifício de entrada da lingueta (18),

conformando assim, uma nova disposição em um conjunto único com o dispositivo, que se manterá alinhado com os dutos (36) e (33) existentes no interior do dispositivo através dos quais será forcada a circulação de ar frio por meio de um micro ventilador (37) acionado automaticamente sempre que houver a seleçâo do modo geladeira, e então, o ar frio circulará pela caixa térmica (23) e retomará para o dispositivo, na direção demonstrada pelo sentido do fluxo de ar (39), sendo introduzido na serpentina (7) pelo orifício de direcíonamento de ar para serpentina (35) e sugado pelo orifício de sucção de arda serpentina (34), criando um cicio contínuo de transferência de

temperatura da serpentina para a caixa térmica (23), transformada então, em refrigerador, e atingindo temperaturas variáveis entre +20*C até -25 e C, que sâo controladas pelo sensor de temperatura (43) da caixa térmica (23) instalada no duto de retomo de ar (36).

Vale ressaltar que o uso dos pés retráteís (40) acoplados ao conjunto da caixa térmica (23) conferem maior versatilidade e ergonomia no uso do dispositivo, cuja tampa (20) com abertura limitada pela trava da tampa (21) serve de anteparo aos produtos em uma posição adequada para este fim.

Outra açâo eficiente do dispositivo aqui pleiteado consiste na produção de gelo, através do uso de um recipiente específico em formato cilíndrico e de tampa removível. Vale ressaltar também, que este mesmo recipiente pode ser usado para gelar qualquer líquido que se deseja introduzir, ou até mesmo para congelar pequenas porções de alimentos sólidos ou pastosos.

Para a produção de gelo de forma rápida, basta introduzir o produto a ser congelado no copo (44) próprio para esse fim, fechar a tampa e inseri-lo no dispositivo, no mesmo compartimento do recipiente (10), como outro frasco qualquer, selecionando a temperatura desejada e inicíalizando o processo.

Vale ressaltar que o referido copo (44) tem formato de uma lata de 470 ml e foi desenvolvido para possibilitar o uso do dispositivo com produtos que não vêm em embalagens tradicionais, ou seja, que não possui um recipiente (10) específico, como latas e/ou garrafas.

Outra particularidade do dispositivo descrito na presente invenção é a presença de um painel frontal (A), onde o comando se dá por meio de toque; As funções presentes nesse painel frontal (A) determinam o modo de

funcionamento do dispositivo, tais como; gelador rápido, para cervejas e outros; geladeira, para usar com a caixa térmica (23); congelar usando o copo (44); e modo hotel. Entre os comandos que podem ser acionados no painel frontal (A), está a possibilidade de escolha, pelo usuário, da temperatura desejada de resfriamento

Adicionalmente, quando o dispositivo para resfriamento rápido for usado em hotéis, pode ser adicionado um comando de pré-seleção presente no referido painel frontal (A), onde os produtos disponíveis no quarto já estarão pré-programados no dispositivo e, assim que o cliente escolher gelar uma lata de cerveja de 350 ml, por exemplo, a portaria já será informada do consumo deste produto.

Outra possibilidade é programar o dispositivo para se manter em modo de espera e ser ativado para novas operações pelo tempo predeterminado pelo usuário.

Caso uma nova operação não seja inicializada, o compressor será automaticamente desligado até que o dispositivo seja novamente acionado pelo usuário. O emprego desta função visa à economia de energia,

principalmente em festas, onde o consumo de bebidas é maior no início do evento, evitando que o dispositivo ftque ocioso consumindo energia sem demanda ou que o mesmo permaneça ligado ao término do evento.

O dispositivo para resfriamento rápido descrito na presente invenção usa um gás refrigerante A 404R e a velocidade de giro do frasco é de 85 a 100 RPM.

Além disso, o referido dispositivo leva 1 minuto para gelar uma lata de 350 ml, e o tempo para atingir novamente a temperatura de funcionamento é de 10 segundos. Caso o dispositivo esteja muito tempo desligado, o mesmo irá levar 3 minutos para atingir a temperatura de funcionamento.

EXEMPLOS ILUSTRATIVOS

O dispositivo foi submetido a uma série de testes com o objetivo de verificar a sua funcionalidade e rapidez, tais como a seguir:

1° - Foi usado um sistema de refrigeração padrão com uma serpentina em espiral na posição horizontal envolvida com material isolante, então o recipiente foi introduzido no centro da espiral. O resultado foi insatisfatório tanto em tempo como em temperatura.

2° - A serpentina for posicionada na vertical e o reservatório cilíndrico foi cheio com álcool. Isto reduziu em muito a temperatura da lata, porém o tempo ainda não foi satisfatório e o cheiro do álcool ficava impregnado na lata. 3º - O álcool foi substituído por água e sal para eliminar o cheiro. Isso trouxe o problema de a borda da lata ficar salgada, causando desconforto para beber diretamente do frasco. Então, o sistema de refrigeração foi melhor regulado para que temperaturas menores fossem atingidas, porém ocorreu o congelamento da água salgada.

4° - A água salgada foi substituída por propilenoglicol e, assim, o congelamento foi eliminado.

5° - Para melhorar o processo, foi introduzido o giro do recipiente a 300 RPM e houve o congelamento das bordas.

6° - Assim, o giro foi baixado para 50 RPM e o congelamento foi menor, porém ainda insatisfatório.

7° - Com o giro a 150 RPM, foi obtido um congelamento parcial na parte inferior do recipiente.

8° - A 100 RPM houve formação de uma fina camada de gelo nas paredes do recipiente que não foi possível medir.

9° - A 75 RPM a camada de gelo foi maior.

10° - A 85 RPM a camada de gelo se igualou com a obtida no teste a 100 RPM. Deste modo, a rotação de giro foi mantida dentro de 85/100 RPM.

11 º - Os tamanhos da serpentina, da cavidade do reservatório cilíndrico e da quantidade de solução aníicongelante foram duplicados e, dois recipientes foram introduzidos, simultaneamente. Era esperado que o tempo fosse menor do que 2x o tempo do teste com um só recipiente, o que nâo se confirmou. Assim, foi concluído que a troca térmica estava em um ponto muito próximo do máximo, pois o tempo foi apenas de 5 segundos menor.

12° - O sistema de refrigeração foi mudado para um motor com menor potência. Isto não diminuiu o consumo de energia por recipiente. Apesar do tempo dentro da cavidade do reservatório cilíndrico não mudar muito, o tempo para chegar à temperatura de funcionamento aumentou. O que nâo trouxe vantagens importantes e evidenciou a eficiência da troca térmica. 13° - o processo foi retomado utilizando apenas um recipiente e, o mesmo foi testado com latas de cerveja de 473 ml. Um aumento do tempo quase proporcional ao aumento do volume do recipiente (lata) foi obtido.

Dessa forma, após o teste referenciado acima, foi obtido um resultado final considerado como satisfatório, em que: para latas dè 350 mi, a

temperatura inicial foi de 22°C, a temperatura final foi de -7°C T e o tempo para refrigeração foi de 1 minuto. Já para latas de 473 ml, o tempo para refrigeração foi de 1 minuto e 25 segundos.

A presente invenção foi revelada neste relatório descritivo em termos de sua modalidade preferida e se mostrou altamente eficiente nessas aplicações. Entretanto, outras modificações e variações são possíveis a partir da presente descrição, estando ainda inseridas no escopo da invenção aqui revelada,