Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
STRUCTURAL ARRANGEMENT INTRODUCED IN NAUTICAL ROPES
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2018/009997
Kind Code:
A1
Abstract:
The present application to a utility model relates to a new structural arrangement introduced in nautical ropes, belonging to the technical field of nautical and fishing accessories. More particularly, it relates to a nautical rope for use in nautical devices, fishing nets and sea rescues, ensuring support and buoyancy, with very advantageous, convenient, reliable and functional results. The new structural arrangement introduced in nautical ropes comprises a linear body (1) made of EVA and coated by interwoven nylon and plastic threads (2) which form a cover that encloses the linear body (1).

Inventors:
ASSUNÇÃO TOLEDO, Marco Antonio (Rua Brasil 559 - Centro, 000 Estrela d'Oeste, 15650000, BR)
Application Number:
BR2017/050187
Publication Date:
January 18, 2018
Filing Date:
July 12, 2017
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
ASSUNÇÃO TOLEDO, Marco Antonio (Rua Brasil 559 - Centro, 000 Estrela d'Oeste, 15650000, BR)
International Classes:
D07B1/20
Attorney, Agent or Firm:
BEERRE ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA (Av Barão de Itapura, 3236Taquaral, -300 Campinas, 13073-300, BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÃO

1. -DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM

CORDA NÁUTICA, caracterizado porcompreender um corpo linear de EVA (1) o qual é revestido pelo entrelaçamento de fios poliméricos (2), que formam uma cobertura, mantendo o corpo linear (1) embutido, com finalidade de flutuação e sustentação.

Description:
DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM CORDA

NÁUTICA

[01] Trata-se a presente patente de modelo de utilidade, de uma nova disposição construtiva introduzida em corda náutica, pertencente ao setor técnico de acessórios náuticos e para pesca, mais particularmente, trata-se de uma corda náutica para utilização em equipamentos náuticos, redes de pesca e salvamentos marítimos, garantindo sustentação e flutuação, através da qual são obtidos resultados práticos, seguros e funcionais muito vantajosos.

[02] São conhecidos do estado da técnica algumas cordas utilizadas em equipamentos náuticos, que não possuem poder de flutuação e no caso de redes de pesca, as quais precisam de flutuação, uma vez que a parte superior deve permanecer flutuando, para alcançar tais objetivos a corda (C) é dotada de bóias (B) de isopor distribuídas ao longo de seu comprimento (vide figura 2), causando vários inconvenientes com relação ao armazenamento devido ao volume, com relação ao manuseio no momento de desembaraçar as bóias e distribui-las ao longo da corda, e com relação à utilização que torna-se impossível mantê-las uniformemente distribuídas para seu melhor desempenho. Ainda com relação ao manuseio, tal objeto apresenta como inconveniente, o fato de no momento de recolher a rede, as bóias enroscam na borda do bardo, exigindo do usuário, um esforço maior, além de correrem o risco de quebrarem.

[03] No intuito de solucionar tais inconvenientes, de acordo com a figura 3, existe no mercado uma corda (C) dotada de peças de plástico (PP) embutidas na própria corda durante sua confecção formando os ressaltos (R), que vem solucionar parcialmente os problemas acima, uma vez que trata-se de uma produção cara e lenta, pois a máquina deve ser calibrada de acordo com o espaçamento programado para recebem as peças que demandam mais gastos com máquinas, com mão de obra e com a própria peça. Além disso, no caso de utilização na rede, continua apresentando alguns inconvenientes como problema de enroscar.

[04] Assim, foi desenvolvida a nova corda náutica, que com sua nova disposição construtiva, garante uma sustentação simultaneamente com a flutuação necessária com um produto leve, prático e de produção barata uma vez que é produzida na linha de produção normal de confecção de cordas, sem necessidade de máquinas auxiliares ou arranjo na linha de produção solucionando os inconvenientes acima mencionados além de proporcionar outras vantagens decorrentes de sua concepção.

[05] A presente patente de modelo de utilidade será melhor compreendida através dos desenhos anexos que de modo esquemático representam:

Figura 1 - vista em perspectiva da nova disposição construtiva introduzida em corda náutica;

Figura 2 - vista em perspectiva de uma corda do estado da técnica, com utilização de boia; e

Figura 3 - vista em perspectiva de um corda do estado da técnica, com utilização de peças de plástico embutidas.

[06] De acordo com as figuras apresentadas, a nova disposição construtiva introduzida em corda náutica, compreende um corpo linear de EVA (1) o qual é revestido pelo entrelaçamento de fios poliméricos (2) de nylon e plástico, entre outros utilizados no mercado, que formam uma cobertura, mantendo o corpo linear (1) embutido.

[07] Com a nova disposição construtiva introduzida em corda náutica, esta além de proporcionar sustentação de equipamentos náuticos ou redes de pesca, garante sua flutuação, proporcionando ambas características simultaneamente, sem descaracterizar seu perfil que permitirá assim um melhor manuseio e utilização, inclusive em atividades de salvamento marítimo.

[08] A nova disposição construtiva introduzida em corda náutica, assim concebida, oferece as seguintes vantagens em relação as suas congéneres até hoje conhecidas:

- Fácil manuseio;

- Utilização de forma convencional, sem adaptações;

- Pode ser utilizada em equipamentos náuticos ou em equipamentos de pesca como redes, entre outras atividades como salvamento marítimo;

- Fácil locomoção e armazenamento;

- Produção barata, não necessitando de adaptações em sua linha; e

- Produto de baixo custo produtivo e para o consumidor.

[09] A abrangência do presente modelo de utilidade, portanto, não deve ser limitada aos detalhes construtivos, mas sim, apenas aos termos definidos na reivindicação e seus equivalentes.