Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
USE OF RECYCLED COMPOSITES IN THE MANUFACTURE OF ARTICLES USED IN THE ROAD SYSTEM AND IN CIVIL ENGINEERING
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2014/066970
Kind Code:
A1
Abstract:
The present application for an invention patent preferably concerns the road-transport and civil engineering sectors and is intended to make available on the market an innovative concept in the manufacture of articles commonly used in these sectors, with a view to increasing the recycling of composite materials and, above all, positively contributing to the environment. Accordingly, the present invention encourages new functionalities and applications for waste materials available in large quantities that are currently underexplored, thereby helping to preserve the environment and to improve the sustainability of the planet.

Inventors:
SANCHEZ FIERRO WASHINGTON CARLOS (BR)
Application Number:
BR2013/000471
Publication Date:
May 08, 2014
Filing Date:
August 31, 2013
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
SANCHEZ FIERRO WASHINGTON CARLOS (BR)
International Classes:
G09F7/14; E01F9/615; G09F19/22
Foreign References:
BR8201513U2004-05-04
BRPI0402537A2006-02-14
BRPI0401652A2006-01-03
BRMU8602028U2008-04-29
BRMU8802818U22010-09-28
Attorney, Agent or Firm:
MARCOS, Antonio Nunes (BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1- "APLICAÇÃO DE COMPÓSITOS RECICLADOS NA CONFECÇÃO DE ARTEFATOS EMPREGADOS NO SISTEMA VIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO CIVIL", CARACTERIZADO por empregar a fibra de vidro reciclada (A) na confecção de placas de sinalização urbana e/ou rodoviária e/ou rural (1) juntamente com seu respectivo poste de apoio (4);

2- "APLICAÇÃO DE COMPÓSITOS RECICLADOS NA CONFECÇÃO DE ARTEFATOS EMPREGADOS NO SISTEMA VIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO

CIVIL", de acordo com a reivindicação 1 e CARACTERIZADO por as placas (1) serem produzidas inteiramente em fibra de vidro reciclada (A), recebendo em uma de suas faces camadas de decalques ou tinta refletiva (3) com a respectiva sinalização e sendo aderido em sua face posterior um suporte metálico ou polimérico (2);

3- "APLICAÇÃO DE COMPÓSITOS RECICLADOS NA CONFECÇÃO DE ARTEFATOS EMPREGADOS NO SISTEMA VIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO CIVIL", em conformidade com a reivindicação 1 e CARACTERIZADO por utilizar a fibra de vidro reciclada (A) na alma do poste de apoio (4).

Description:
"APLICAÇÃO DE COMPÓSITOS RECICLADOS NA CONFECÇÃO DE ARTEFATOS EMPREGADOS NO SISTEMA VIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO

CIVIL"

O presente pedido de privilégio de invenção é destinado preferencialmente aos setores rodoviário e da construção civil e tem por objetivo disponibilizar ao mercado um conceito inovador na confecção de artefatos comumente empregados nesses âmbitos, visando o aumento da reciclagem de materiais compósitos e, acima de tudo, contribuir de maneira positiva com o meio ambiente.

Os resíduos são responsáveis por poluir todos os meios (solos, águas e o ar) e sua produção tem aumentado com o desenvolvimento socioeconómico e tecnológico da sociedade. Além da contaminação, os resíduos contribuem na proliferação de vetores transmissores de doenças, principalmente quando são depositados a céu aberto em aterros clandestinos.

Tratando-se da fibra de vidro, seus resíduos são considerados poluentes e são apontados na Classe II A da classificação dos resíduos industriais. Atualmente, o aproveitamento desse material é mínimo e sua decomposição no meio ambiente quase não ocorre devido ao seu caráter inerte (cerca de quatro mil anos para sua total decomposição).

Apesar de ser pouco abrangido, o aproveitamento da fibra de vidro tem despertado cada vez mais empresas e produzido pesquisas no desenvolvimento de novos produtos. A aplicação da fibra de vidro reciclada se dá principalmente na construção civil (painéis, pisos, divisórias, artefatos de concreto, entre outros) e na linha automotiva (cabines para veículos).

Percebendo o pouco interesse pelas empresas na reciclagem da fibra de vidro e baseando-se na Lei Federal número 10.165 a qual determina a fiscalização das atividades potencialmente poluidoras e estipula que os resíduos gerados pelas indústrias sejam destinados a aterros apropriados, foram desenvolvidos produtos inéditos oriundos do processo de reciclagem desse material os quais serão de alta importância principalmente ao setor rodoviário, gerando economia às concessionárias e, sobretudo, aos usuários das estradas no âmbito nacional.

A descrição que se segue busca destacar a proposta em nível de seu princípio, sem limitar-se aos desenhos ou modelos dos componentes, tendo como referência as seguintes ilustrações abaixo listadas:

Figuras 1 e 2, vistas isométricas especificando uma placa viária confeccionada em fibra de vidro reciclada;

Figura 3, vista isométrica ilustrando um poste viário utilizando fibra de vidro reciclada em sua composição;

Figura 4, vista isométrica em corte detalhando a composição estrutural externa e interna do poste viário.

Atualmente, o roubo de placas de sinalização em todo o país gera altos custos às concessionárias além de propiciar acidentes e desorientação aos motoristas. Na maioria das vezes, as placas roubadas são vendidas a interceptadores que comercializam materiais recicláveis, visando meramente o lucro. Esses prejuízos causados às concessionárias certamente serão compensados no período de reajuste dos pedágios, repassando as despesas diretamente aos usuários das estradas.

É possível encontrar no mercado placas viárias fabricadas em fibra de vidro convencional conforme norma da ABNT NBR 13275 - Sinalização Vertical Viária. Apesar de apresentarem propriedades físico-mecânicas eficientes e promoverem o desinteresse comercial de indivíduos mal-intencionados, o processo de fabricação de suas chapas ainda gera resíduos, sendo em regra descartados sem posterior reaproveitamento. Em circunstância de uma placa qualquer em fibra de vidro sofrer avarias, essa geralmente é substituída e automaticamente descartada.

Pensando nisso, idealizou-se o conceito de desenvolver placas viárias e outros artefatos reutilizando os resíduos gerados e objetos descartados em fibra de vidro, objetivando a produção de materiais os quais serão reintroduzidos em mercados específicos, porém sem valor comercial a fim de desestimular ladrões ou elementos maliciosos. Ao mesmo tempo em que os compósitos ganham nova aplicação, a natureza é diretamente beneficiada, pois O acúmulo de materiais em áreas de descarte pode ser controlado assim como é possível reduzir a quantidade de matéria-prima e insumos usados na fabricação de novos objetos.

O processo básico consiste em fragmentar a fibra de vidro convencional até atingir a granulometria desejada, peneirar e agregar esse particulado a um material matriz (resina poliéster, pet, etc). Em seguida, a mistura pode ser extrusada, inserida em moldes ou prensada e, por fim, curada em temperatura ambiente ou por meio de fornos.

A novidade consiste em empregar a fibra de vidro reciclada (A) na confecção de placas de sinalização urbana e/ou rodoviária e/ou rural (1) juntamente com seu respectivo poste de apoio (4). As placas (1) são, de preferência, produzidas inteiramente em fibra de vidro reciclada (A) (figuras 1 e 2), recebendo em uma de suas faces camadas de decalques ou tinta refletiva (3) com a respectiva sinalização. Na face posterior é aderido um suporte metálico ou polimérico (2) para possibilitar a fixação da placa nos postes ou aparatos similares.

A composição dos postes de apoio (4) (figuras 3 e 4) do mesmo modo utiliza a fibra de vidro reciclada, porém sua estrutura é diferenciada. A superfície externa é confeccionada opcionalmente em fibra de vidro convencional (B) e a alma do poste em fibra de vidro reciclada (A), podendo ou não receber externamente camadas de tinta. Por apresentar maior flexibilidade, a fibra de vidro convencional promove elasticidade à peça enquanto a fibra de vidro reciclada fornece maior rigidez e resistência.

Existe ainda a expectativa de outros produtos como palanques de cercas, palitos para muros, tubulações, telhas francesas, telhas coloniais, entre outros, utilizarem a mesma tecnologia de fabricação, estendendo a aplicação da fibra de vidro reciclada a diversos setores.

Outra vantagem que deve ser abordada diz respeito à reutilização da fibra de vidro reciclada de forma recorrente, ou seja, caso ocorra a ruptura de um artefato por acidente ou imprevistos naturais relacionados ao clima, este pode ser novamente fragmentado e reaproveitado na fabricação de novas peças, tornando o ciclo praticamente infinito.

Dessa forma, o presente invento é capaz de fomentar novas funcionalidades e aplicações a materiais de descarte disponibilizados em grande abundância, entretanto pouco explorados nos dias atuais, contribuindo e colaborando com a preservação do meio ambiente e sustentabilidade do planeta.