Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
AUTOMATICALLY ADJUSTABLE DEVICE FOR AFFIXING TO THE NOSE OF ANIMALS
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2019/113661
Kind Code:
A1
Abstract:
The invention relates to an automatically adjustable device (20, 30) for affixing to the noses of animals, which may be used simultaneously for administering medicinal or non-medicinal substances and/or for capturing and transmitting information about the animal by means of onboard sensors, the device (20, 30) being composed of a flexible support body (2, 2') and a pair of adjustable members (1, 1') that are connected by a system of swivel joints (3, 3'), allowing the articulation of the members in all directions. The system of swivel joints (3, 3') enables the adjustable members (1, 1') to automatically adjust to the wall of the nasal septum of each animal, which affords greater comfort and offers a larger area of contact between the face of the adjustable members (1, 1') of the device (20, 30) and the nasal mucous membrane of the animal.

Inventors:
YOSHIME WATANABE OSNIR (BR)
Application Number:
BR2018/050444
Publication Date:
June 20, 2019
Filing Date:
November 29, 2018
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
WTA WATANABE TECNOLOGIA APLICADA EIRELE EPP (BR)
International Classes:
A61D7/00; A01K15/00
Domestic Patent References:
WO2005058192A22005-06-30
WO2000064245A12000-11-02
WO2016056926A12016-04-14
WO2014201039A22014-12-18
Foreign References:
US4369783A1983-01-25
DE2125464A11972-12-14
EP0053372B11986-02-19
DE3045527A11982-07-01
BRPI0802661A22010-01-19
DE2125464A11972-12-14
DE2910629A11980-09-25
DE3045527A11982-07-01
US20150282457A12015-10-08
NL1011884C22000-10-24
Attorney, Agent or Firm:
DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA (BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, caracterizado pelo fato de compreender:

um par de membros adaptáveis (1), os quais possuem uma superfície planas (1a) e uma superfície de acoplamento (1 b); e

um corpo de suporte (2), o qual compreende extremidades terminais (5) com meios de acoplamento articulado;

em que a superfície de acoplamento (1 b) de cada um dos membros adaptáveis (1) é acoplada aos meios de acoplamento articulado de uma das extremidades terminais (5) do corpo de suporte (2), formando um sistema de rótulas (3); e

em que as superfícies planas (1a) dos membros adaptáveis (1) são separadas por um espaçamento (11).

2. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pelo fato de que o corpo de suporte (2) possui pelo menos um dentre os formatos de segmento de elipse, círculo e retângulo.

3. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com a reivindicação 1 ou 2, caracterizado pelo fato de que o corpo de suporte (2) é feito de material flexível elasticamente deformável.

4. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com a reivindicação 3, caracterizado pelo fato de que o corpo de suporte (2) é feito de polímero elasticamente deformável.

5. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com a reivindicação 1 , caracterizado pelo fato de que os membros adaptáveis (1) são pelo menos parcialmente materiais poliméricos contendo pelo menos uma substância de tratamento armazenada nos mesmos.

6. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 5, caracterizado pelo fato de que a superfície de acoplamento (1 b) dos membros adaptáveis é em forma de acoplamento fêmea, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais (5) são em forma de acoplamento macho.

7. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com a reivindicação 6, caracterizado pelo fato de que a superfície de acoplamento (1 b) dos membros adaptáveis é uma concavidade esférica (4), e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais (5) são em forma de esfera.

8. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 5, caracterizado pelo fato de que a superfície de acoplamento (1 b) de cada um dos membros adaptáveis (1') é acoplada um elemento de contato (12) com uma primeira extremidade presa ao membro adaptável (1’) e uma segunda extremidade oposta em forma de acoplamento macho, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais (5) são em forma de acoplamento fêmea.

9. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal, de acordo com a reivindicação 8, caracterizado pelo fato de que a extremidade do elemento de contato (12) em forma de acoplamento macho possui um formato esférico, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais (5) são em forma de concavidade esférica.

10. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 9, caracterizado pelo fato de que pelo menos um sensor (7) é disposto nos membros adaptáveis (1 , 1’).

1 1. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, de acordo com a reivindicação 10, caracterizado pelo fato de que o pelo menos um sensor (7) pode ser é selecionado dentre um sensor de temperatura e um sensor de pulso.

12. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, de acordo com qualquer uma das quaisquer reivindicações 8 a 1 1 , caracterizado pelo fato de que os membros adaptáveis (1’) compreendem um invólucro (13), constituído de material com alta condutividade térmica

13. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, de acordo com a reivindicação 12, caracterizado pelo fato de que o invólucro (13) possui uma extremidade fechada localizada na face dos membros adaptáveis (1’) voltada para a mucosa do septo nasal do animal.

14. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, de acordo com a reivindicação 12 ou 13, caracterizado pelo fato de que o sensor de temperatura é acomodado no invólucro (13).

15. Dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, de acordo com qualquer uma das reivindicações precedentes, caracterizado pelo fato de que pelo menos um dentre um transmissor eletrónico, um sensor de movimento, um sensor eletrónico óptico, um sensor de localização, um sensor de respiração e um sensor de umidade é disposto no corpo de suporte (2, 2’).

Description:
Relatório Descritivo da Patente de Invenção para“DISPOSITIVO AUTOADAPTÁVEL DE FIXAÇÃO NASAL PARA ANIMAIS”.

[001] A presente invenção refere-se a um dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, que tem por finalidade a administração de substâncias, sejam elas medicamentosas ou não, e/ou a captação de informações do animal por meio de sensores eletrónicos.

DESCRIÇÃO DO ESTADO DA TÉCNICA

[002] São conhecidos no estado da técnica dispositivos para fixação nasal em animais utilizados tanto para a aplicação de substâncias, sejam elas medicamentosas ou não, quanto para fins de monitoramento das condições físicas ou comportamentais do animal.

[003] A administração de substâncias em animais de pecuária, por prolongado período de tempo, pode ser necessária por diversos motivos, dentre os quais o tratamento profilático, o tratamento terapêutico, ou até mesmo para controlar o ciclo estral do animal. Um dos mecanismos mais utilizados atualmente são os dispositivos introduzidos no aparelho reprodutor do animal, tal como descritos nos documentos BRPI0802661-0 e WO2016056926.

[004] Esses dispositivos são geralmente compostos de uma alma plástica resistente e de alta flexibilidade, de modo que possuem a capacidade de retornarem ao formato original após manipulação. Adicionalmente, são recobertos por um polímero (por exemplo, silicone) impregnado com a substância a ser dosada ao animal. Podem possuir formatos variados, mas que permitam uma adequada retenção do dispositivo, sem provocar agressão ou irritação à mucosa do aparelho reprodutor.

[005] No entanto, dispositivos intravaginais, tais como descritos nos referidos documentos, são de difícil aplicação, uma vez que o animal deve ser imobilizado. Além disso, por serem dispositivos internos, dependendo da distância, no campo, em que se encontra um observador, não é possível verificar se o dispositivo encontra-se corretamente inserido no animal ou, até mesmo, se ainda permanece do animal.

[006] Dessa forma, a administração de substâncias por meio de um dispositivo nasal favorece a aplicação e o controle, por ser mais simples de introduzir no animal, e por permitir o controle visual, favorecendo a identificação de quais animais receberam o dispositivo, e se o dispositivo permanece instalado na narina do animal.

[007] A patente DE2125464 descreve um grampo para aplicação de substâncias medicamentosa na mucosa nasal de animais, sejam eles de criação ou domésticos. De acordo com a tecnologia descrita, o dispositivo tem um formato de grampo, cujos membros que carregam as substâncias são pressionados contra a parede da mucosa nasal. Dessa forma, os membros, ao mesmo tempo em que fixam o dispositivo na narina do animal, aplicam a substância desejada.

[008] Adicionalmente, o dispositivo descrito também pode ser fixado na narina através de perfuração no septo nasal, dessa forma apresentando formato de brinco. As vantagens concebidas no escopo dessa tecnologia estariam na facilidade e redução do dispêndio de tempo e esforço para administrar substâncias no animal por prolongado período de tempo, além da facilidade de visualizar o dispositivo no animal e pela possibilidade de diferenciamento por cores.

[009] O documento DE2910629 apresenta um dispositivo para aplicar substâncias medicamentosas na mucosa nasal do animal, composto por um corpo resiliente em formato U (arco), com encaixes nas extremidades para receber um par de membros, que carregam as substâncias medicamentosas, que serão aplicadas quando os membros entram em contato com a mucosa nasal. O dispositivo possui uma angulação específica nas extremidades terminais do corpo em U que permitem uma melhor acomodação anatômica no septo nasal do animal e facilitam a sua introdução na narina, reduzindo assim o impacto provocado ao animal pelo longo período de uso, além das vantagens proporcionadas pelos membros poderem ser montados ao corpo.

[0010] Já o documento DE3045527 descreve um dispositivo para aplicar substâncias medicamentosas, cujos membros que carregam as substâncias estão pressionados contra a parede da mucosa nasal, e possuem um formato triangular, com uma angulação específica na face de contato com a mucosa, ampliando a área de contato do dispositivo com a mucosa nasal.

[0011] Adicionalmente, existem diversos dispositivos que são utilizados para fins de monitoramento do animal, de modo a captar informações (por meio de sensores como o de temperatura, umidade, localização, movimentação, batimento cardíaco, respiração e óptico) e transmiti-las (por meio de transponders ou transmissores), tornando possível avaliar as condições físicas, psicológicas do animal, e até mesmo determinar o período estral do animal. Tais dispositivos são descritos nos documentos US2015282457 e WO2014201039.

[0012] O documento de patente NL1011884 descreve um dispositivo que pode ser fixado por dentro ou sobre o septo nasal de animais, preferencialmente vacas, tanto para monitoramento animal quanto para administração de substâncias. O referido dispositivo possui meios de medição para detectar uma condição física do animal e meios de administração de princípios ativos ao animal. Ambos os meios de medição e detecção estão em contato direto com a mucosa nasal do animal. Além disso, os meios de medição podem estar associados a diversos tipos de sensores, tais como sensor de temperatura, sensor para gravar o ritmo das batidas do coração ou respiração, entre outros.

[0013] No entanto, os dispositivos de fixação nasal descritos anteriormente, embora apresentem variações construtivas, sejam no formato do corpo ou dos membros de contato, comumente não cumprem totalmente a função almejada, principalmente, por não se acomodarem adequadamente no septo nasal de todos os animais, uma vez que cada animal possui um septo nasal anatomicamente diferente, mesmo aqueles de raça e porte físicos semelhantes.

[0014] Ao não se acomodar perfeitamente ao septo nasal do animal, esses dispositivos podem vir a causar certo desconforto, podendo, inclusive gerar danos físicos ao animal, tais como feridas ao septo nasal.

[0015] Além disso, por não se adaptarem corretamente a cada animal, a área de contato entre o dispositivo e a mucosa nasal poderá ser reduzida, o que causa uma limitação da eficácia do dispositivo, seja por não administrar as substâncias desejadas de forma adequada, ou por não captar as informações desejadas com precisão (por exemplo, a temperatura e o pulso).

[0016] Dessa forma, a utilização de dispositivos de fixação nasal em animais, com fins de administrar substâncias medicamentosas e/ou captar informações sobre o animal, que necessitam possuir uma área de contato com a mucosa nasal dispostos em uma angulação ou formato fixo proporcionam apenas uma solução parcial para as finalidades acima mencionadas, não cumprindo os objetivos de forma satisfatória e eficaz.

OBJETIVOS DA INVENÇÃO

O objetivo da presente invenção consiste em prover um dispositivo autoadaptável para fixação nasal para animais que possa ser usado confortavelmente por animais de diferentes portes e que possua maior capacidade de captação e obtenção de sinais vitais desses animais, com maior confiabilidade das informações obtidas. Adicionalmente, o dispositivo autoadaptável, por se adaptar melhor à mucosa nasal do animal, amplia a área de contato da mucosa nasal com os meios de transmissão que compreende com a substância a ser administrada ao animal, medicamentosa ou não.

BREVE DESCRIÇÃO DA INVENÇÃO Os objetivos da invenção são alcançados por um dispositivo autoadaptável de fixação nasal para animais, que compreende:

um par de membros adaptáveis, os quais possuem uma superfície de contato e uma superfície de acoplamento; e

um corpo de suporte, o qual compreende extremidades terminais com meios de acoplamento articulado;

em que a superfície de acoplamento de cada um dos membros adaptáveis é acoplada aos meios de acoplamento articulado de uma das extremidades terminais do corpo de suporte, formando um sistema de rótulas; e

em que as superfícies planas dos membros adaptáveis são separadas por um espaçamento.

O corpo de suporte pode apresentar pelo menos um dentre os formatos de segmento de elipse, círculo e retângulo e pode ser feito de material flexível elasticamente deformável, por exemplo, de polímero elasticamente deformável.

Os membros adaptáveis podem ser pelo menos parcialmente materiais poliméricos contendo pelo menos uma substância de tratamento armazenada nos mesmos. A superfície de acoplamento dos membros adaptáveis pode ser em forma de acoplamento fêmea, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais podem ser em forma de acoplamento macho, por exemplo, a superfície de acoplamento dos membros adaptáveis é uma concavidade esférica, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais são em forma de esfera.

A superfície de acoplamento de cada um dos membros adaptáveis pode ser acoplada um elemento de contato com uma primeira extremidade presa ao membro adaptável e uma segunda extremidade oposta em forma de acoplamento macho, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais podem ser em forma de acoplamento fêmea, por exemplo, a extremidade do elemento de contato em forma de acoplamento macho possui um formato esférico, e os meios de acoplamento articulado das extremidades terminais são em forma de concavidade esférica. Pelo menos um sensor pode ser disposto nos membros adaptáveis, sendo que o pelo menos um sensor pode ser é selecionado dentre um sensor de temperatura e um sensor de pulso.

De acordo com uma alternativa da invenção, os membros adaptáveis compreendem um invólucro, constituído de material com alta condutividade térmica, o invólucro possui uma extremidade fechada localizada na face dos membros adaptáveis voltada para a mucosa do septo nasal do animal, e o sensor de temperatura é acomodado no invólucro.

Pelo menos um dentre um transmissor eletrónico, um sensor de movimento, um sensor eletrónico óptico, um sensor de localização, um sensor de respiração e um sensor de umidade podem ser dispostos no corpo de suporte.

BREVE DESCRIÇÃO DOS DESENHOS

[0017] A presente invenção será, a seguir, mais detalhadamente descrita com base em um exemplo de execução representado nos desenhos. As figuras mostram:

[0018] Figura 1 é uma vista frontal da primeira concretização do dispositivo.

[0019] Figura 2 é uma vista lateral da primeira concretização do dispositivo.

[0020] Figura 3 é uma vista inferior da primeira concretização do dispositivo.

[0021] Figura 4 é uma vista superior da primeira concretização do dispositivo.

[0022] Figura 5 é uma vista em perspectiva da primeira concretização do dispositivo. [0023] Figura 6 é uma vista em corte da primeira concretização do dispositivo.

[0024] Figura 7 é uma vista explodida da primeira concretização do dispositivo.

[0025] Figura 8 é a representação da articulação dos membros da primeira concretização do dispositivo.

[0026] Figura 9 é uma vista frontal da segunda concretização do dispositivo.

[0027] Figura 10 é uma vista em corte da segunda concretização do dispositivo.

[0028] Figura 1 1 é uma vista em perspectiva da segunda concretização do dispositivo.

DESCRIÇÃO DETALHADA DAS FIGURAS

[0029] As figuras 1 a 8 apresentam uma primeira concretização do dispositivo autoadaptável de fixação nasal 20 para animais. O dispositivo 20 compreende um par de membros adaptáveis 1 e um corpo de suporte 2 feito de um material flexível elasticamente deformável, tal como um polímero, permitindo o ajuste da distância entre os membros ajustáveis, e facilitando o encaixe confortável do dispositivo 20 na narina do animal, independente da largura da narina. A resistência elástica de deformação do material flexível faz com que o corpo de suporte 2 exerça ligeira pressão na face anterior dos membros adaptáveis 1.

[0030] O corpo de suporte 2 possui, ainda, um formato de segmento de elipse. Em uma possível variação construtiva, o corpo de suporte 2 poderá assumir o formato de segmento de círculo ou retângulo.

[0031 ] Cada um dos membros adaptáveis 1 está acoplado a uma extremidade do corpo de suporte 2. Esses membros adaptáveis 1 possuem, cada um, uma superfície de contato 1 a e uma superfície de acoplamento 1 b para acoplamento articulado, com liberdade de rotação, com a extremidade terminal 5 do corpo de suporte 2. De acordo com essa primeira modalidade da invenção, a superfície de acoplamento 1 b possui uma concavidade 4 na forma de encaixe fêmea, preferivelmente esférica, com uma abertura, conforme mostrado na Figura 7.

[0032] A concavidade 4 de cada um dos membros adaptáveis 1 será encaixada a uma extremidade terminal 5 dotada de meios de acoplamento articulado do corpo de suporte 2. De acordo com a primeira modalidade da invenção mostrada nas figuras 1 a 8, cada uma das extremidades terminais 5 possui meios de acoplamento macho, preferivelmente esférico e com tamanho compatível ao da concavidade 4, de modo que será conectado a essa respectiva concavidade 4. Dessa forma, as superfícies de planas 1a ficarão uma de frente para a outra e separadas por um espaçamento 1 1.

[0033] A conexão entre as concavidades 4 dos membros adaptáveis 1 e as extremidades terminais 5 do corpo de suporte 2, formará um sistema de rótulas 3, o que possibilitará a articulação dos membros adaptáveis 1 em todas as direções. Essa articulação de movimentos permite uma melhor acomodação do dispositivo no septo nasal do animal em ambos os lados.

[0034] Adicionalmente, os membros adaptáveis 1 são pelo menos parcialmente constituídos de materiais poliméricos contendo pelo uma substância medicamentosa ou não (substâncias de tratamento animal) armazenada nos mesmos, substância essa que se deseja administrar ao animal. Eles podem ser integralmente constituídos desse material contendo a referida substância, ou apenas revestidos com o mesmo.

[0035] Assim, nesta primeira concretização, o sistema de rótulas 3 possibilitará ainda que toda a superfície de contato 1 a dos membros adaptáveis 1 esteja em constante contato com a mucosa nasal do animal independente do formato anatômico, aumentando como um todo a área de contato do dispositivo 20 com a mucosa nasal do animal.

[0036] Dessa forma, esse formato para o dispositivo 20 é ideal para administração de substâncias de tratamento, uma vez que o contato dos membros 1 com a mucosa será constante e maior, permitindo a liberação da quantidade adequada da substância de tratamento a ser administrada, sem desperdícios.

[0037] As figuras 9 a 1 1 apresentam uma segunda concretização de um dispositivo autoadaptável de fixação nasal 30, o qual é preferencialmente utilizado quando há a necessidade de captar informações do animal.

[0038] Nesta concretização, o corpo de suporte 2’ possui as extremidades terminais 6 com meios de acoplamento configurados como encaixe fêmea, preferivelmente em formato de concavidade esférica. O par de membros adaptáveis 1’ possui um elemento de contato 12 com uma extremidade presa ao membro adaptável V e a extremidade oposta terminal configurada como encaixe macho, tendo um formato compatível com o encaixe fêmea das extremidades terminais 6 do corpo de suporte 2', preferivelmente um formato esférico 10.

[0039] Desse modo, a extremidade terminal 10 do elemento de contato 12 será conectada a uma das extremidades terminais 6 do corpo de suporte 2’, também formando um sistema de rótulas 3’.

[0040] Nessa segunda concretização, o formato dos membros adaptáveis 1’, com sua face posterior 10 protuberante formando um encaixe macho, amplia o espaço disponível no interior do membro adaptável 1’, o que facilita a alocação de sensores eletrónicos 7, como, por exemplo, o de temperatura e pulso. No entanto, sensores também podem ser integrados aos meios adaptáveis 1 , de acordo com a primeira concretização da invenção. [0041 ] Em qualquer uma das concretizações da invenção, um transmissor eletrónico e uma bateria (não mostrados) do sensor 7 podem ser instalados na região inferior 8 do corpo do suporte 2, de modo que a comunicação entre os sensores 7 e o transmissor pode ser realizada por meio de um canal 9.

[0042] Adicionalmente, sensores (não mostrados) que não necessitam ficar em contato direto com o animal (como, por exemplo, o de movimentação, óptico, localização e umidade) podem ser também instalados na região inferior 8 corpo de suporte 2.

[0043] Os membros adaptáveis V também podem compreender um invólucro preferencialmente constituído de material metálico ou outro material com alta condutividade térmica, que recebe um sensor de temperatura 7 em seu interior. A extremidade fechada do invólucro está localizada na face anterior dos membros adaptáveis 1’, de modo a ficar em contato direto com a mucosa do septo nasal do animal, o que melhora a precisão na leitura da temperatura, e minimiza a interferência causada pelo fluxo de ar ocasionado pela respiração do animal ou pelo vento.

[0044] Assim, devido ao sistema de rótulas 3’ associado ao encaixe macho nos membros terminais 1 ', essa segunda configuração da invenção permite que os membros adaptáveis V dotados de sensores estejam sempre em contato com a mucosa do septo nasal do animal, melhorando a qualidade e a precisão dos dados medidos, contribuído para uma melhor análise da saúde do animal.

[0045] A associação entre o corpo de suporte 2, 2' constituído de material flexível e resistente, e o sistema de rótulas formado pelo encaixe dos membros adaptáveis 1 , 1’ com o corpo de suporte 2, 2' permite que a pressão exercida pelo corpo de suporte 2, 2' sobre os membros adaptáveis 1 , 1’ seja transmitida contra a mucosa nasal do animal, servindo, assim, para acomodar os membros adaptáveis 1 , 1’ na angulação que melhor se adapte à anatomia do septo nasal do animal, e também para fixar o dispositivo 20, 30 na narina do animal.

[0046] Assim, o dispositivo autoadaptável de fixação nasal 20, 30 conforme concebido em ambas as concretizações, oferece as seguintes vantagens em relação aos congéneres anteriormente conhecidos:

- maior área de contato entre o dispositivo 20, 30 e a mucosa nasal do animal, favorecendo a administração de substâncias de tratamento, e/ou também a precisão na captação de informações sobre animal, por meio de sensores eletrónicos;

- maior conforto ao animal, e menor incidência de danos físicos causados pela utilização por prolongado período, proporcionados pelo sistema de rótulas que permitem o melhor ajuste do dispositivo à anatomia de cada animal;

- maior capacidade espacial para que sensores sejam fisicamente integrados ao dispositivo, mantendo o grau de precisão das leituras efetuadas por esses sensores.

Tendo sido descrito exemplos de concretizações preferidos, deve ser entendido que o escopo da presente invenção abrange outras possíveis variações, sendo limitados tão somente pelo teor das reivindicações apenas, aí incluídos os possíveis equivalentes.