Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
MACHINE FOR EXTRACTING PRODUCTS STORED IN SILO BAGS WITH AUTOMATIC ADVANCE AND GUIDANCE
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2017/075676
Kind Code:
A1
Abstract:
The present invention relates to a machine for extracting products stored in silo bags with automatic advance and guidance, comprising a frame integrated in a platform (1) defined by respective lateral plates (2), a lateral engagement means (3) being provided in one of the lateral plates and connected to traction means when the extraction machine is transported to the site where it will be used. After the extracting machine is placed on the site, the front roller means (4) are arranged in parallel, outside the silo bag. The silo bag is cut into two parts, the upper part being attached to the upper roller (5) and the lower part (6) being attached to the lower roller. Thus, the lower part of the silo bag faces the upper edge of a plurality of plates (7) mounted on the load carrier (8) and, in order to prevent the upper part of the silo bag from becoming snagged on the upper portion of the plates (7), a crossbar (a), the length of which exceeds the width of the load carrier (8), is provided.

Inventors:
PALOU ALFREDO ANTONIO (BR)
Application Number:
PCT/BR2015/050202
Publication Date:
May 11, 2017
Filing Date:
November 05, 2015
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
PALOU ALFREDO ANTONIO (BR)
International Classes:
A01D90/10; B65G65/34
Foreign References:
BR0202895A2003-06-03
US20110052352A12011-03-03
BRPI1003049A22014-01-14
BR102012029496A22014-09-23
Attorney, Agent or Firm:
FREITAS, Marcelo Brizolara De (BR)
Download PDF:
Claims:
Reivindicações

. MÁQUINA EXTRATORA DE PRODUTOS ENSILADOS EM SILOS- BOLSA DE AVANÇO E DIRECIONAMENTO AUTOMÁTICOS do tipo que compreende uma plataforma montada sobre os meios rodantes dianteiros e traseiros; também do tipo que inclui um meio de engate lateral e um meio de engate traseiro para ser acoplada a um meio trator e inclui um meio de corte que separa o silo-bolsa em dois panos enroláveis em um rolo superior e um rolo inferior dispostos entre as placas laterais, caracterizada pela seção inferior do silo-bolsa ser posicionada de frente para a borda inferior de um acarretador formado por uma armação cujas barras são unidas a um eixo superior e a um eixo inferior nos quais são dispostas as rodas dentadas conectadas às correntes providas de uma pluralidade de placas de bordas dentadas; sendo uma asa provida em cada uma das ditas barras, na qual se firma a haste de um meio hidráulico cujo cilindro é fixado em uma peça intermediária conectada ao chassi e é provido de uma válvula de desvio que atua no ponto máximo de saída invertendo o trajeto da parte frontal do acarretador ao cobrir um arco de circunferência delimitado pelo comprimento das ditas hastes; sendo que nas ditas barras são fixados os apoios de um travessão integrado por uma porção central flanqueada pelas extremidades que excedem a largura do transportador, curvando-se para baixo, formando um arco sobre o qual desliza o pano superior do silo-bolsa, sendo o dito acarretador posicionado equidistante das laterais do silo-bolsa, mantendo a posição com os respectivos limitadores laterais onde cada um deles é conectado ao mastro oco da roda lateral correspondente e integrado a um rolo vertical disposto em um eixo suportado entre um braço inferior e um braço superior que se articulam em um eixo externo ao rolo vertical e um ponto de ancoragem formado sobre a projeção de uma estrutura conectada à base do mastro oco e ao eixo do meio rodante dianteiro; sendo as extremidades dos braços paralelos conectados ao dito eixo, sendo suas outras extremidades conectadas ao braço inferior, onde os rolos verticais são separados entre si por uma distância levemente superior à largura do silo-bolsa; sendo cada um dos ditos mastros ocos providos de um cilindro hidráulico modificador da distância de despejo em relação ao solo e uma pluralidade de orifícios receptores de um elemento passante fixador da posição; onde para dividir o silo-bolsa em um pano superior a ser enrolado pelo rolo superior e um pano inferior a ser enrolado no rolo inferior é provido um meio de corte que apresenta uma lâmina de borda cortante parcialmente incluída em um braço composto por um vão menor e um vão maior entre os quais é intercalado um joelho com um elemento tubular fixado na face interna da barra; onde o silo-bolsa desliza pelo braço em direção ao meio de corte que vai se assomando gradualmente de dentro do dito braço até atingir um ponto máximo localizado perto da extremidade do vão maior, sendo conectado a um meio elástico fixado na placa lateral, sendo a dita borda cortante disposta o mais próximo possível da superfície cilíndrica do rolo inferior.

2. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada pelo giro do eixo superior determinar o giro das rodas dentadas solidárias aos eixos superior e inferior, arrastando as correntes conectadas às placas, baldes ou alcatruzes, podendo as ditas placas, baldes ou alcatruzes abranger a totalidade da largura do acarretador ou apenas uma parte dele, sendo distribuídos neste caso em fileiras ou em quincôncio.

3. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada pela esteira transportadora selecionada como meio transportador oblíquo ser conectada a um suporte integrado a um quadro vertical composto por dois vãos verticais entre os quais é disposto um vão horizontal conectado ao segundo cilindro hidráulico do dito meio transportador oblíquo a um ângulo adequado e onde o dito quadro vertical é conectado a um quadro horizontal composta por dois braços horizontais que terminam em braçadeiras fixadas na face externa dos ditos braços horizontais, tendo os ditos meio de transporte horizontal e meio de transporte vertical as bordas elevadas com relação à parte central e tendo o dito meio de transporte horizontal um comprimento que abrange a totalidade da largura da máquina extratora e sendo disposto debaixo do rolo inferior transversalmente à direção de avanço da máquina extratora e próximo ao solo.

4. Máquina extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada pelas extremidades do eixo inferior que excedem a largura do acarretador serem providas dos respectivos sem-fins com sentidos de rotação opostos que direcionam o produto para o acarretador que o transporta até um meio transportador horizontal que o despeja em um transportador oblíquo, podendo os ditos meios transportadores horizontal e oblíquo ser selecionados dentre sem-fins, esteiras transportadoras, correntes com pás ou alcatruzes, turbinas pneumáticas, etc. do estado da técnica.

5. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada por um meio rodante traseiro ser disposto na parte posterior da plataforma equidistante das extremidades da armação e integrado às duas rodas e pelos respectivos meios rodantes dianteiros serem dispostos na parte anterior da mesma, girando os ditos meios rodantes dianteiros e traseiro livremente em torno dos mastros ocos correspondentes e podendo ser imobilizados em uma determinada posição, sendo os ditos meios rolantes dianteiros dispostos paralelamente entre si e do lado de fora do silo bolsa no local de trabalho.

6. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada pelos sem-fins, que direcionam o grão e terminam em volantes de superfície lisa, serem providos nas extremidades do eixo, sendo os ditos sem-fins substituíveis por outros sem-fins de diferentes comprimentos.

7. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada pelas placas providas no acarretador poderem ser substituídas por baldes ou alcatruzes.

8. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada pelo meio trator ser conectado ao engate lateral para transporte por estrada e ao engate traseiro para transporte fora de estrada.

9. Máquina Extratora de acordo com a reivindicação 1 caracterizada por um motor com a potência adequada à necessidade real do trabalho a ser realizado ser provido na plataforma, sendo o dito motor alimentado com um fluido fornecido a partir de um recipiente apropriado.

Description:
MÁQUINA EXT RATO RA DE PRODUTOS ENSILADOS EM SILOS-BOLSA DE AVANÇO E DIRECIONAMENTO AUTOMÁTICOS

[001 ] A presente invenção diz respeito a uma máquina extratora de produtos ensilados em silos-bolsa de avanço e direcionamento automáticos.

[002] A fim de tornar compreensível a presente invenção, para que ela possa ser posta em prática com facilidade, nos parágrafos a seguir será apresentada uma descrição precisa de uma forma de concretização preferida. A dita descrição completa-se com desenhos esquemáticos que permitem exemplificar o invento sem que em hipótese alguma tal descrição e desenhos esquemáticos possam ser considerados limitativos da presente invenção.

[003] Os componentes, a que se refere a descrição, poderão ser selecionados entre diversos componentes equivalentes sem que isso implique afastar-se dos princípios da invenção estabelecidos no presente documento.

Antecedentes da Invenção

[004] Na concepção, estudo e concretização do invento que se descreve a seguir, o inventor levou em consideração especial que existe uma grande quantidade de produtos que, uma vez ensilados, não podem ser retirados com equipamentos convencionais.

[005] Com efeito, o grão úmido assim como os grãos cujas características da casca fazem com que estes reajam como aqueles, devem ser retirados de forma manual. Tais produtos como beterraba são retirados do silo bolsa por meio de uma pá e existem outros que, devido à sua estrutura, são movimentados de forma igual. Todos eles podem ser ensilados e retirados dos silos-bolsa mediante o equipamento cuja proteção é solicitada. [006] Por esse motivo foi usado o termo "produtos" no título dado ao invento visto que, por ser genérico, ele não se limita à extração de grãos e, portanto, permite englobar todo tipo de grãos, secos ou úmidos, forragens, a dita beterraba e qualquer outro produto que possa ser ensilado, inclusive produtos não comestíveis.

[007] Considerando que a armazenagem de alguns produtos em silos-bolsa, principalmente, grãos e similares, faz com que na hora de extração surjam alguns inconvenientes que os dispositivos do estado da técnica não resolvem de modo satisfatório, o inventor desenvolveu o presente invento.

[008] Antes de tudo, devemos considerar que os silos-bolsa podem chegar a ter muitos metros de comprimento e diâmetro e podem armazenar centenas de toneladas de um determinado produto.

[009] Quando chega o momento em que o dito produto deve ser transportado até seu destino final, ele é extraído direcionando a máquina extratora para dentro do silo-bolsa e, nisso, a máquina extratora descrita neste documento é igual às que utilizam o peso do produto para fazê-la avançar.

[010] Em implementos do estado da técnica, as máquinas extratoras contam com um meio adequado para cortar o silo-bolsa e um ou dois rolos em que o silo-bolsa é enrolado.

[01 1 ] Como a máquina extratora avança impulsionada pelo enrolamento do silo- bolsa nos rolos, é necessário contar com elementos que direcionem o produto armazenado para o meio que o extrairá.

[012] Nessa ordem de ideais, o material plástico do silo-bolsa é cortado, as suas partes são fixadas nos respectivos rolos que giram acionados por um meio motriz e é instalado, no mínimo, um sem-fim horizontal que transfere o produto para outro sem-fim incluído em um conduto que o eleva e despeja na caçamba de um caminhão.

[013] No estado da técnica são usados sem-fins que podem ser direcionados ou não a fim de se obter uma melhor extração do conteúdo do silo-bolsa.

[014] No entanto, no estado da técnica não existem equipamentos adaptados para extração de grãos úmidos, nem de grãos secos, com alto ângulo de repouso ou em que forragem, beterraba e similares não deslizem com facilidade.

[015] Para casos como este, é necessário contar com meios para romper o dito ângulo de repouso ou inclusive os blocos ou torrões que se produzem quando o produto armazenado é compactado.

[016] É, portanto, um objeto da presente invenção prover um meio adequado para extração do conteúdo de um silo-bolsa independentemente das características que o dito conteúdo possa ter.

[017] É outro objeto da presente invenção prover meios adequados para corte do silo-bolsa que contém o produto a ser extraído.

[018] É ainda outro objeto da presente invenção prover um acarretador que permita contar com meios de acarretamento intercambiáveis.

[019] É também o objeto da presente invenção prover um meio de engate com o trator, que permita o deslocamento da máquina extratora no local de trabalho, e um meio de engate, que permita o seu deslocamento em estrada respeitando o gabarito viário.

[020] É também o objeto da presente invenção prover meios que permitam que o equipamento se mantenha em uma rota definida sem desviar-se da direção estabelecida pelo usuário.

Sumário [021 ] Basicamente, o presente invento consiste em uma máquina extratora de produtos ensilados em silos-bolsa de avanço e direcionamento automáticos que compreende uma plataforma montada sobre os meios rodantes, um acarretador composto por uma pluralidade de placas deslocáveis apoiadas em uma armação, meios para modificação do ângulo de ataque do dito acarretador, um meio transportador horizontal, um meio transportador oblíquo, um suporte e meios de engate lateral e traseiro.

[022] Além disso, o presente invento inclui limitadores laterais de deslocamento da máquina extratora e meios para deslocamento horizontal do acarretador. Breve Descrição dos Desenhos

[023] Para se obter uma melhor compreensão do objeto da presente invenção, o presente documento é acompanhado de uma série de Figuras esquemáticas feitas em escalas variáveis.

[024] A Figura 1 representa esquematicamente uma vista frontal em perspectiva do invento proposto em que se observa o meio de engate lateral, os meios rodantes dianteiros, os limitadores laterais e o acarretador.

[025] A Figura 2 representa esquematicamente uma vista traseira em perspectiva em que se observam os meios rodantes traseiros, os meios de engate traseiro e lateral e o meio transportador oblíquo que, assim como na Figura 1 , consiste em um sem-fim disposto dentro de um conduto.

[026] A Figura 3 representa esquematicamente uma vista traseira em planta em que o meio transportador oblíquo consiste em uma esteira transportadora. Nesta figura observa-se o suporte e o cilindro que permitem que o dito meio transportador oblíquo seja disposto em um ângulo mais adequado para o funcionamento correto. [027] A Figura 4 representa esquematicamente uma vista lateral do invento em que se observam dois panos em que é dividido o silo-bolsa ao ser cortado e como cada um deles é enrolado no rolo correspondente. Nesta Figura, representa-se o produto sendo retirado pelo acarretador com a direção de avanço do produto demonstrada por uma seta. A direção de rotação dos rolos superior e inferior também é demonstrada pelas respectivas setas sendo que o trajeto do acarretador impulsionado pelos meios hidráulicos é representado por um arco. A parte inferior do esquema representa o produto remanescente, que fica sobre o pano inferior do silo-bolsa logo depois de ser cortado, e demonstra como o mesmo desliza sobre o rolo inferior caindo sobre o meio transportador horizontal desde onde é elevado pelo meio transportador oblíquo.

[028] A Figura 5 representa esquematicamente uma vista em perspectiva do acarretador, na qual se observam diferentes componentes tais como a armação, os eixos, as placas, a travessa, rodas dentadas e correntes.

[029] A Figura 6 representa esquematicamente uma vista lateral onde a máquina extratora se encontra na posição de transporte. Nesta figura, observa- se a posição adotada pelos meios rodantes e a altura da plataforma. Observa- se também o meio de engate traseiro assim como os meios adequados para transmissão do movimento ao acarretado. Nesta Figura o meio transportador oblíquo demonstrado é uma esteira.

[030] A Figura 7 representa esquematicamente uma vista parcial em perspectiva em que se pode observar o acarretador na posição com as hastes retraídas. Demonstram-se também as peças que ajudam a manter a dita posição. [031 ] A Figura 8 representa esquematicamente uma vista que reproduz a vista anterior, mas onde o acarretador se encontra na posição com as hastes estendidas.

[032] A Figura 9 representa esquematicamente uma vista em perspectiva que demonstra o limitador lateral em escala maior. Nesta Figura, observam-se os diferentes componentes que o integram.

[033] A Figura 10 representa esquematicamente um detalhe ampliado em que se pode observar o meio de corte assim como a posição que ele ocupa com relação ao rolo inferior. No dito detalhe, observam-se as duas seções em que se divide o silo-bolsa.

[034] A Figura 1 1 representa esquematicamente um detalhe ampliado do meio de corte em que se pode observar a saída gradual do meio de corte propriamente dito.

[035] Por último, a Figura 12 demonstra um modo alternativo de concretização da presente invenção que reproduz a Figura 5 onde as placas do acarretador foram substituídas por baldes ou alcatruzes.

Referências:

[036] Às Figuras acompanhantes foram incorporados os números de referência que permitem individualizar as diversas partes e componentes do invento.

[037] Nas ditas Figuras, os mesmos números de referência indicam as partes ou componentes iguais.

[038] Portanto, 1 - indica uma plataforma, 2 - uma placa lateral, 3 - um meio de engate lateral, 4 - um meio rodante dianteiro, 5 - um rolo superior, 6 - um rolo inferior, 7 - uma placa, 8 - um acarretador, 9 - uma região central, 10 - uma extremidade, 1 1 - um apoio, 12 - uma barra, 13 - um eixo superior, 14 - um eixo inferior, 15 - uma corrente, 16 - um alcatruz ou balde, 17 - um meio rodante traseiro; 18 - um mastro oco, 19 - um cilindro hidráulico; 20 - um meio transportador horizontal, 21 - um meio transportador oblíquo, 22 - um suporte, 23 - um segundo cilindro hidráulico, 24 - um rolo vertical, 25 - um braço inferior, 26 - um braço superior, 27 - um eixo externo, 28 - ponto de ancoragem, 29 - uma projeção, 30 - uma estrutura, 31 - braços paralelos, 32 - um orifício, 33 - uma articulação, 34 - uma roda dentada, 35 - um volante, 36 - um meio hidráulico, 37 - uma asa, 38 - uma peça intermediária, 39 - um meio de engate traseiro, 40 - um motor, 41 - um meio de corte, 42 - um braço, 43 - um elemento tubular e 44 - um meio elástico.

[039] As referências completam-se com a letra a que indica um travessão, a letra b que indica uma armação, a letra c que indica um sem-fim, a letra d que indica um vão vertical, a letra /que indica um braço horizontal, a letra g que indica uma braçadeira e a letra h que indica um limitador lateral.

Descrição Detalhada da Invenção:

[040] Uma vez estabelecidos os distintos componentes do invento, elaborados para explicar a sua natureza, serão descritos a seguir a sua funcionalidade e operação assim como o resultado que proporcionam.

[041 ] A máquina extratora de produtos ensilados em silos-bolsa de avanço e direcionamento automáticos compreende um chassi integrado a uma plataforma (1 ) delimitada pelas respectivas placas laterais (2) em uma das quais é provido um meio de engate lateral (3) que é conectado a um meio de tração quando a máquina extratora é transportada ao local onde deverá ser utilizada.

[042] Após posicionar a máquina extratora no local, os meios rodantes dianteiros (4) são dispostos paralelamente entre si e do lado de fora do silo- bolsa. O dito silo-bolsa é cortado em duas partes, fixando a parte superior no rolo superior (5) enquanto a parte inferior (6) é fixada no rolo inferior.

[043] Deste modo, a parte inferior do silo-bolsa fica de frente para a borda superior de uma pluralidade de placas (7) montadas no acarretador (8) enquanto, a fim de evitar que a parte superior do silo-bolsa se enganche na parte superior das ditas placas (7), é provido um travessão (a) cujo comprimento excede a largura do acarretador (8).

[044] Em uma modalidade preferida da presente invenção, as placas (7) apresentam uma borda inferior dentada que permite empurrar o grão em direção aos meios que o elevam. A borda dentada também serve para quebrar os torrões de um produto aglomerado ou compactado.

[045] O dito travessão (a) apresenta uma área central (9) flanqueada pelas respectivas extremidades (10) que, projetando-se da dita área central (9), reduzem sua espessura a uma magnitude substancialmente menor.

[046] Na face inferior da porção central (9) e próximo ao início das ditas extremidades (10) são dispostos os apoios correspondentes (1 1 ) que são conectados às barras (12) da armação (b) mediante a sua outra borda.

[047] Desse modo, forma-se um arco que sustenta a parte superior do silo-bolsa separado do acarretador (8), impedindo que roce e se enganche nas placas (7) ao mesmo tempo em que as extremidades (10) impedem que as bordas do silo- bolsa se enganchem nas ditas barras (12). O arco facilita o deslizamento e o enrolamento do material no rolo superior (5).

[048] Entre as barras (12) da armação (b) é disposto um eixo superior (13) e um eixo inferior (14) que arrastam as correntes (15) com os meios adequados para fixar as placas (7) ou, de acordo com uma modalidade alternativa da presente invenção, alcatruzes (16) ou baldes.

[049] O uso do acarretador (8) não apenas resolve, como foi dito anteriormente, o esvaziamento de produtos compactados ou com um alto ângulo de repouso, mas também os problemas de rompimento devido à acumulação do produto na parte do silo-bolsa compreendida entre o rolo inferior e o piso.

[050] Com efeito, nas máquinas extratoras do estado da técnica, o produto se acumula na dita área até que a combinação entre o peso do produto e o arraste pelo rolo inferior rasgue o material.

[051 ] Na parte traseira da plataforma (1 ) é disposto um meio rodante traseiro (17), preferivelmente, integrado a duas rodas e equidistante das extremidades da armação (b).

[052] Tanto o (s) meio (s) rodante (s) dianteiro (s) 4 como o meio rodante traseiro (17) podem girar livremente sobre os mastros ocos correspondentes (18) que permitem direcioná-las para a posição de transporte por estrada ou operação.

[053] Dentro de cada um dos ditos mastros ocos (18) age um cilindro hidráulico (19) de modo que, quando se estende, o êmbolo permite elevar a plataforma (1 ) aumentando a distância ao solo para melhorar o transporte por estrada e alcançar maior segurança ou se adaptar às irregularidades do terreno.

[054] Nas extremidades do eixo inferior (14) que excedem a largura do acarretador (8) são providos os respectivos sem-fins (c) com sentidos de rotação opostos de modo que, quando o dito eixo inferior (14) gira, os ditos sem-fins (c) direcionam o produto solto para o acarretador (8).

[055] O acarretador (8) leva o produto extraído do silo-bolsa mediante as placas (7) ou alcatruzes (16) até um meio transportador horizontal (20) que pode ser selecionado dentre um sem-fim, uma esteira transportadora, correntes com pás ou alcatruzes, turbinas pneumáticas, etc.

[056] O dito meio transportador horizontal (20) leva o produto até um meio transportador oblíquo (21 ) que também pode ser selecionado dentre um sem- fim, uma turbina pneumática, correntes com placas ou alcatruzes ou uma esteira transportadora.

[057] Caso seja selecionada a esteira transportadora como meio transportador oblíquo (21 ), ela é conectada a um suporte (22) que é integrado a uma estrutura vertical composta por dois vãos verticais (d) entre os quais é disposto um vão horizontal (e) conectado a um segundo cilindro hidráulico (23) que permite posicionar o dito meio transportador oblíquo (21 ) a um ângulo adequado para a descarga do grão.

[058] A dita estrutura vertical é conectada a uma estrutura horizontal composta por dois braços horizontais (f) rematados por braçadeiras (g) que são fixados em sua face externa.

[059] Ao agir sobre o segundo cilindro hidráulico (23), ela é empurrada ou puxada da estrutura vertical que, por sua vez, é empurrada ou puxada da estrutura horizontal, alterando o ângulo com relação ao plano horizontal.

[060] O invento incorpora os respectivos limitadores laterais (h) cuja finalidade consiste em manter alinhado, a todo o momento, o acarretador (8) da máquina extratora, ficando de frente para o produto contido no silo-bolsa.

[061 ] O uso dos limitadores laterais (h) permite que a máquina extratora corrija a sua direção de forma automática conforme se explica a seguir.

[062] Para tal, cada limitador lateral (h) provê um rolo vertical (24) disposto em um eixo suportado entre um braço inferior (25) e um braço superior (26) que podem se articular sobre um eixo externo (27) com o rolo vertical (24) e um ponto de ancoragem (28) formado sobre a projeção (29) de uma estrutura (30) conectada à base do mastro oco (18) e ao eixo do meio rolante dianteiro (4).

[063] Os rolos verticais (24) de ambos os limitadores laterais (h) encontram-se separados entre si por uma distância levemente superior à largura do silo-bolsa, motivo pelo qual, enquanto a máquina de desloca, nenhum deles entrará em contato com ela, mas basta que a máquina extratora se desvie durante a operação da extração para que um dos ditos rolos verticais (24) entre em contato com a superfície externa do silo-bolsa ao passo que o rolo vertical (24) oposto aumenta sua distância na medida do dito deslocamento.

[064] Quando o rolo vertical (24) de um dos limitadores laterais (h) entra em contato com a parte externa do silo-bolsa, ele gira em torno do seu eixo deslizando sobre a dita superfície empurrando-o para fora assim como o braço superior (26) correspondente de modo que este empurre no ponto de ancoragem (28).

[065] Como em ambos os rolos verticais (24) os braços paralelos (31 ) são conectados por umas extremidades ao eixo (27) e por outras ao braço inferior (25), é provocado o deslocamento do limitador lateral (h) fazendo com que o meio rodante dianteiro (4) gire em torno do mastro oco (18), corrigindo desse modo o deslocamento da máquina extratora.

[066] Enquanto o giro livre dos meios rodantes dianteiros (4) é adequado durante a extração visto que essa possibilidade permite que a máquina extratora mantenha a direção com relação ao silo-bolsa, ele fica inadequado para o transporte da máquina extratora entre os locais de trabalho. [067] Para evitar o giro livre durante o transporte, os meios rodantes dianteiros (4) e traseiros (17) podem ser imobilizados em uma determinada posição.

[068] Conforme foi dito anteriormente, é possível alterar a altura da plataforma (1 ) mediante os cilindros hidráulicos (19), elevando-a para o transporte por estrada e baixando-a para a operação de extração.

[069] No entanto, devido à diversidade de terrenos existentes é impossível contar com apenas uma única altura de trabalho, motivo pelo qual na caixa que abriga o mastro oco (18) é provida uma pluralidade de orifícios (32) adequados para receber um elemento passante adequado, a fim de imobilizar a posição na altura selecionada.

[070] Em uma modalidade preferida da presente invenção que compreende o uso de esteiras transportadoras, tanto o meio de transporte horizontal (20) como o meio de transporte oblíquo (21 ) tem as bordas elevadas com relação à parte central.

[071 ] O produto elevado pelo acarretador (8) cai sobre o meio de transporte horizontal (20) que o leva até o meio de transporte oblíquo (21 ) que é previamente posicionado a um ângulo adequado para descarregar em uma tremonha, caixa, recipiente ou similar.

[072] Em uma modalidade preferida da presente invenção, o meio de transporte horizontal (20) é disposto debaixo do rolo inferior (6) e mais próximo possível do solo de modo que possibilite e fique transversal à direção de avanço da máquina extratora.

[073] O meio de transporte horizontal (20) tem um comprimento que abrange toda a largura da máquina extratora.

[074] A fim de segurar a posição do dito meio de transporte oblíquo (21 ), o mesmo é sustentado, conforme foi dito anteriormente, por um suporte (22) mesmo que este não seja suficiente. Com efeito, o suporte (22) é complementado por uma articulação (33) que é um corpo cilíndrico que conecta o meio transportador oblíquo à plataforma (1 ) possibilitando a sua rotação.

[075] Conforme foi dito anteriormente, as correntes (15) são arrastadas pela rotação do eixo superior (13) e, para isso, é necessário que tais correntes (15) sejam firmadas sobre as rodas dentadas (34) solidárias com os eixos superior (13) e inferior (14).

[076] Os dentes das ditas rodas dentadas (34) são dispostos entre os elos contíguos de modo que, quando o dito eixo superior (13) gira, ele arrasta a corrente (15) que puxa e faz girar as rodas dentadas (34) solidárias com o eixo superior (14) fazendo-o girar por consequência.

[077] As placas 7 assim como os baldes (16) podem ter diferentes dimensões de modo que possam abranger a totalidade da largura do acarretador (8) ou apenas uma parte dele.

[078] As placas (7) ou baldes (16) de largura inferior à do acarretador (8) podem ser distribuídas formando fileiras ou em quincôncio.

[079] Como foi dito anteriormente, nas extremidades do eixo inferior (14) são dispostos os respectivos sem-fins (c) que permitem direcionar o grão. Para extrair a maior quantidade de grãos, é necessário que as extremidades de tais sem-fins (c) fiquem o mais próximo possível da parede interna do silo-bolsa, mas sem encostar nela visto que podem rasgá-la. Para evitar que isso aconteça, os sem-fins terminam nos respectivos volantes (35) que apresentam uma superfície lisa que não afeta o material do silo-bolsa. [080] Levando em consideração os diferentes diâmetros de silos-bolsa que existem no mercado, o acarretador (8) é fabricado sob medida; no entanto, nos casos em que a variação é pequena, os sem-fins (c) podem ser substituídos por outros com o comprimento adequado.

[081 ] O acarretador (8) é conectado aos dois meios hidráulicos (36) providos das respectivas válvulas de desvio de fluxo que agem quando as hastes dos ditos meios hidráulicos (36) chegam ao fim do percurso.

[082] Neste momento, a pressão começa a aumentar até chegar a um valor previamente estabelecido que inverte a direção de circulação do fluxo.

[083] A haste de cada um dos ditos meios hidráulicos (36) é fixada em uma asa

(37) conectada à barra (12) do acarretador (8) enquanto o cilindro correspondente é conectado a uma projeção provida em uma peça intermediária

(38) cuja extremidade posterior é fixada no chassi.

[084] Na área mediana de cada uma das ditas peças intermediárias (38) é provido um recorte em que se aloja uma das extremidades do eixo superior (13) de modo que, quando a haste do meio hidráulico começa a sair do respectivo cilindro, ela empurra contra a asa (37) fazendo com que o acarretador (8) gire em torno do dito eixo superior (13), elevando a sua parte frontal.

[085] Com a inversão da direção de circulação do fluxo, a haste se retrai ocasionando a descida da dita parte frontal do acarretador (8) de modo que, com a sucessão desses movimentos, seja obtido um movimento angular, entrando em contato com o produto em diferentes alturas e conseguindo, se for o caso, quebrar os blocos de produtos aglomerados como torrões de grão úmido resultantes da compactação produzida durante o período de armazenagem. [086] Para esmiuçar os produtos compactados, o que, conforme foi dito no parágrafo anterior, acontece geralmente quando o produto é armazenado com alto teor de umidade, ambos os meios hidráulicos (36) são ativados simultaneamente pela máquina extratora, mantendo-os assim durante todo o tempo de descarga.

[087] Obviamente, este movimento alternativo do acarretador (8) não é conveniente quando é necessário extrair um produto não compactado como grão seco visto que o mesmo flui mantendo o grau de repouso.

[088] Nesses casos, não se usa o movimento alternativo do acarretador (8) e, portanto, não se alimenta o circuito dos meios hidráulicos (36) deixando as hastes dentro dos cilindros y, com isso, a parte frontal do acarretador (8) na posição mais baixa.

[089] Como foi dito anteriormente, existe a possibilidade de utilizar os alcatruzes ou baldes (16) em vez de placas (7) visto que, com isso, se reduz consideravelmente o dano àqueles produtos que são mais suscetíveis a rachaduras ou quebras, evitando desse modo a perda de seu valor comercial.

[090] Isto é relevante no caso de tais produtos como feijão, arroz, ervilha, beterraba ou pipoca, para dar apenas alguns exemplos.

[091 ] Conforme descrito nos parágrafos anteriores, o uso da máquina extratora é muito mais amplo do que o das máquinas do estado da técnica visto que com a máquina extratora da presente invenção é possível extrair todos os produtos que até a data podem ser ensilados.

[092] Além disso, as possibilidades proporcionadas pelo presente invento permitem ensilar alguns produtos que atualmente não podem ser ensilados devido à falta de uma mecanização adequada para sua extração. [093] Uma vez concluído o esvaziamento do silo-bolsa, a máquina extratora pode ser transportada para outro local. Para isso, ela conta com o meio de engate lateral (3) visto que, ao ser tracionada através dele, a máquina extratora apresenta uma largura que fica dentro do gabarito viário.

[094] No entanto, a utilização do dito engate lateral (3) implica posicionar e travar os meios rodantes dianteiro (4) e traseiro (17), segurar os rolos superior (5) e inferior (6) assim como os meios de transporte horizontal (20) e oblíquo (21 ).

[095] Para os casos em que é necessário acomodar a máquina extratora no local, ela inclui um meio de engate traseiro (39) localizado sobre o meio rodante traseiro (17) e contra o mastro oco (18). De preferência, é utilizado dentro do local para pequenos deslocamentos ou para deslocamentos onde a largura da máquina extratora não constitui um obstáculo.

[096] Tipicamente, no estado da técnica, este tipo de máquinas extratoras usa um meio motriz hidráulico para realizar todos os movimentos com o qual se limita o rendimento à potência hidráulica que o dito meio motriz é capaz de produzir e, geralmente, este meio motriz é um trator.

[097] Torna-se, então, necessário substituir o dito meio motriz por um motor com a potência adequada à necessidade real do trabalho a ser realizado para fazer com que a máquina extratora seja independente.

[098] O dito motor (40) compreende a plataforma (1 ) e é alimentado com um fluido a partir de um recipiente apropriado.

[099] Para dividir o silo-bolsa em um pano superior que seja enrolado pelo rolo superior (5) e um pano inferior a ser enrolado no rolo inferior (6), usa-se um meio de corte (41 ) que consiste em uma lâmina provida de uma borda cortante que é conectada a um braço (42) composto por um vão menor e um vão maior entre os quais é intercalado um joelho.

[100] Uma das extremidades do dito braço (42) termina em uma articulação com um elemento tubular (43) que é fixado na face interna da barra (12).

[101 ] O braço (42) é disposto de modo a ficar de frente para o trajeto do silo- bolsa a fim de permitir que deslize suavemente em direção ao meio de corte (41 ) que, por sua vez, apresenta uma primeira porção localizada dentro do braço (42) de forma a não representar um obstáculo ao avanço do material.

[102] Esta solução impede que o material do silo-bolsa emperre no meio de corte (41 ) e forme pregas que seriam impossíveis de serem cortadas.

[103] O material do silo-bolsa vai deslizando pelo braço (42), passa pelo joelho e percorre o vão maior até entrar em contato com a borda cortante do dito meio de corte (41 ) que vai se assomando gradualmente de dentro do dito braço (42) até um ponto máximo que se localiza perto da extremidade do vão maior.

[104] O meio de corte (41 ) vai formando uma curva suave como consequência do formato da peça que, conforme foi dito anteriormente, aumenta sua largura a partir de um valor mínimo coincidente com a largura do braço (42) até um valor máximo que a excede largamente.

[105] A extremidade da borde cortante é fixada na extremidade de um meio elástico (44) conectado por sua outra extremidade à placa lateral (2) de tal maneira que, quando a máquina extratora avança, o material do silo-bolsa pressiona a dita borda cortante que se desloca expandindo o meio elástico (44) até atingir seu ponto máximo. [106] O meio elástico (44) permite que, a todo o momento, a borda cortante fique de frente para o silo-bolsa, impedindo desse modo o deslocamento do braço (42).

[107] Um aspecto que se deve ter presente é que a dita borda cortante deve estar o mais próximo da superfície cilíndrica do rolo inferior (6) visto que, nesta posição, o pano inferior do material cortado passa a enrolar-se diretamente no rolo inferior (6) e, portanto, a quantidade de produto que cai sobre ele é mínima.

[108] Essa circunstância, somada ao trabalho de esvaziamento que realiza o acarretador (8) faz com que a maior quantidade de produto seja movida pelo dito acarretador (8) e despejada sobre o meio de transporte horizontal (20) e levada por ele até o meio de transporte oblíquo (21 ).

[109] A pequena quantidade de produto, que, devido ao ponto de corte do silo- bolsa, cai sobre o pano inferior, é arrastada pela rotação do rolo inferior (6) sobre o mesmo e, ao passar por ele, também cai sobre o meio de transporte horizontal (20).

[1 10] Precisamente devido ao fato de pouco produto ser arrastado pelo pano inferior, não há acúmulo de peso e não ocorre a flambagem do material, o que invariavelmente acabaria rasgando o silo-bolsa.

[1 1 1 ] Assim, apresentou-se uma das possíveis formas de concretização do presente invento assim como a maneira como o mesmo funciona, sendo complementado este documento com a síntese da presente invenção nas reivindicações anexas a seguir.