Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
PROCESS OF MANUFACTURING SLABS
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2019/183691
Kind Code:
A1
Abstract:
The present invention relates to a process of manufacturing slabs of various shapes from blocks of ornamental stones and/or various materials, providing the advantage of producing slabs with a mosaic pattern, identical slabs and slabs in series; and, regarding said process, four steps are carried out, followed by another two steps for particular designs, such that: in the first step, the desired design is created on the stone block (1) per se; the second step relates to filling (7) in the drawing made on the block (1); the third step, in turn, is 3D manipulation of the block according to the cutting angle of the cut slabs (3); and, lastly, the pre-prepared block (1) proceeds to a conventional processing line (sawing, net-reinforcement and final finishing); however, for particular designs, the production process has similar steps, only part of the process varying to conform with the desired design, which are comprised of STEPS (A) and (B), starting with preparation of the equipment, subsequently creating the design on the block (1), then filling in the empty spaces (6) leaving the block (1) ready for the next step, subjecting the block (1) to 3D rotation and positioning same for cutting the slabs (3); after cutting the slabs (3), said slabs proceed to a conventional processing process, applying the desired final finish; finally, by carrying out the process above, stronger slabs of ornamental materials can be manufactured, which have a pre-established design, are identical, have various shapes and are produced in series.

Inventors:
COSTA NAPOLITANO GUSTAVO (BR)
Application Number:
PCT/BR2018/000026
Publication Date:
October 03, 2019
Filing Date:
March 28, 2018
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
COSTA NAPOLITANO GUSTAVO (BR)
International Classes:
B28D1/00; B28D1/06; E04F13/14
Domestic Patent References:
WO2005016610A22005-02-24
Foreign References:
DE3743511A11989-07-13
US5131378A1992-07-21
US5398458A1995-03-21
US4911138A1990-03-27
EP1095750A12001-05-02
US3384064A1968-05-21
US20030127086A12003-07-10
Attorney, Agent or Firm:
FAFÁ BORGES, Wagner José (BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS caraeterizado por um processo que pennitíiá a fabricação de chapas de rochas ornamentais, a partir de quatro etapas principais, sendo a primeira ao desenvolvimento do design desejado ainda no bloco (l) da rocha; a segunda etapa refere-se ao preenchimento (7) do desenho, feito no bloco (1); já a terceira etapa é a manipulação 3D do bloco de acordo com o ângulo de corte das chapas recortadas (3); e, por último, o bloco (1) já preparado entra na linha de beneficiamento tradicional (serragem, tetagem e acabamento final); Entretanto, para designs específicos, a produção tem. etapas semelhantes, variando apenas parte do processo para concordar com o design desejado, compreendidas pelas ETAPAS (A) e (B), «m que inicia-se o com a preparação do equipamento, após isso, será inserido o design no bloco (1), depois preenche-se os espaços vazios (6) deixando o bloco (1) pronto para a próxima etaqpa, executar um giro 3D no bloco (1) e posicioná-lo para o corte das chapas (3); após o corte das chapas (3), estas seguirão ao processo de beneficiamento tradicional, aplicando o acabamento final desejado;

2. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS, de acordo com a reivindicação 1, caraeterizado por compreender etapas (A) e (B) que são correspondentes a cada tipo de design e podem ser combinadas no mesmo bloco (1);

3. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS, de acordo com a reivindicação 1 e 2, caraeterizado por ETAPA (Á) que corresponde ás Chapas mosaico com linhas, e seguirão alguns passos, tais como: adaptação do equipamento; inserindo as linhas; preenchimento das linhas; manipulação tridimensional do bloco; e, processo de beneficiamento tradicional;

4. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS, de acordo com a reivindicação 1, 2 e 3, caraeterizado por ETAPA (B) que corresponde às Chapas mosaico com pontos, e seguirão alguns passos, tais como: adaptação do equipamento; inserindo os pontos; preenchimento dos furos; e, manipulação tridimensional do bloco;

5. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS, de acordo com a reivindicação 1, caraeterizado pelo feto da inserção do design no bloco necessitar de elementos de corte, têm-se como exemplo o jato d'água, teares de laminas, de multi-fios, etc; E para reproduzir linhas ou de elementos de perfuração têm-se como exemplo a broca, serra copo, ou outro, para reproduzir pontos.

6. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato de que o componente de preenchimento (7) dos espaços vazios (6), ali serão aplicadas as variações de cores, translucidez, brilho, dureza e outras caracteristicas importantes do elemento; E, por fim, para o corte das chapas e o beneficáamento final serão utilizados os processos convencionais de beneficiamento.

Description:
« PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE CHAPAS”

[001] Refere-se a presente patente de invenção a um processo de fabricação de chapas, mais especificamente a uma técnica destinada à produção de chapas utilizando rochas ornamentais e/ou materiais diversos, permitindo uma formatação de mosaico, idênticas e em série.

[002] Atualmente, para a fabricação de chapas de rochas ornamentais, seja pela usinagem, desbaste e acabamento em peças de granito, mármores e similares o profissional tem a necessidade de efetuar esse serviço através de um equipamento de uso manual que detém uma ferramenta para desbaste onde ele posiciona a ferramenta sobre a área a ser trabalhada, o que exige grande pericia e esforço muscular; Esta tarefe toma-se morosa e dependendo do tamanho da peça e sua forma despede de varias horas para o acabamento final o que a toma menos competitiva, pois a mão de obra tem grande influencia no custo final do produtoi O trabalho fica muito mate laborioso se a peça tiver muito detalhes, pois o serviço feito na parte interna requer que a mesma seja colocada em varias posições para execução do trabalho. Vale salientar, ainda, que a tarefe de execução desses serviços fica a cargo de um pessoal roais experiente, pote qualquer descuido na posição ½ ferramenta compromete toda peça, que não terá como ser reaproveitada ocasionando a perda de muito material.

[003] Desta forma, vê-se que há diversos inconvenientes que prejudicam a produção em série dessas chapas, pois, os processos hoje conhecidos mantêm um baixo padrão de homogeneidade nas chapas, alto custo na produção, trabalho manual e experiência de manuseio, ou seja, grande demanda de mão de obra especializada e, consequentemente, uma produção em pequena escala.

[004] Outro inconveniente é também A forma de montagem existente é feita unitariamente, peça por peça, montando chapa por chapa artisticamente, com limitações no tamanho das peças, variações na espessura de seus elementos, produção em pequena escala, necessidade de mão de obra manual e especializada e ausência de padronização no design.

[005] Por esses e outros motivos, foi desenvolvido o processo de fabricação de chapas, à qual permitirá a produção de chapas de rochas ornamentais bem como outros materiais, permitindo, com mais rigor, a formatação a ser inserida na chapa, de forma idêntica, com formatos diversos e em série. G006] Portanto, o diferencial mais relevante entre o processo aqui descrito ao do estado da técnica é quanto à forma de montagem proposta manipula e produz múltiplas chapas de mosaico simultaneamente, sem limitações no tamanho das peças, com precisão na espessura de seus elementos, produção em grande escala, processo industrial com mão de obra reduzida, não requer mão de obra artístico-especializada e permite a produção de chapas padronizadas com designs idênticos.

[qoh As principais aplicações são relacionadas à construção civil, direcionado aos acabamentos das edificações. Esse material também pode ser aplicado em usos diversos como: lápides fúnebres e artísticas. Bem como para a confecção de balcões e bancadas, pias, acabamentos de áreas de banho, revestimento de parede, pisos e outras relacionadas aos acabamentos das construções e etc.

[008] Portanto, com pode-se notar o processo de fabricação de chapas proporcionará algumas vantagens, tais como a produção de chapas idênticas, produção em série, custo de produção reduzido, capacidade de produção em grande escala, qualidade na reprodução dos designs e etc.

[009] O processo de fabricação de chapas poderá ser melhor compreendido através da descrição detalhada em consonância com as seguintes figuras em anexo, onde:

FIGURA 01 Apresenta uma vista em perspeetiva do bloco utilizado no processo de fabricação de chapas.

FIGURA 02 Apresenta uma vista em perspeetiva do bldco recebendo o elemento de corte, iniciando a Etapa (A) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 03 Apresenta uma vista em perspeetiva do bloco com o corte feito com o elemento de corte em parte da Etapa (A) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 04 Apresenta uma vista em perspeetiva do bloco cortado e envelopado, em parte da Etapa (A) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 05 Apresenta uma vista em perspeetiva do bloco cortado, envelopado e recebendo o preenchimento, em parte da Etapa (A) do processo de fabricação de chapas. FIGURA 06 Apresenta uma vista em perspeetiva do bloco cortado, envelopado e preenchido » em parte da Etapa (A) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 07 Apresenta uma vista em perspeetiva do bloco cortado, envelopado e preenchido recebendo novo corte pelos elementos de corte, em parte da Etapa (A) do processo de fabricação de chapas. FIGURA 08 Apresenta uma vista em perspectiva das chapas em parte da Etapa (A) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 09 Apresenta uma vista em perspectiva do bloco demarcado e recebendo o elemento de furo, iniciando a Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 10 Apresenta uma vista em perspectiva do bloco com a realização dos furos pelo elemento de furo em parte da Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 11 Apresenta uma vista em perspectiva do bloco com os furos feitos pelo elemento de furo em parte da Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 12 Apresenta uma vista em perspectiva do bloco recebendo o preenchimento dos &ros em parte da Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 13 Apresenta uma vista em perspectiva do bloco com preenchimento completo dos foros em parte da Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 14 Apresenta uma vista em perspectiva do bloco com os foros preenchidos, recebendo o corte pelos elementos de corte, em parte da Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

FIGURA 15 Apresenta uma vista em perspectiva das chapas em parte da Etapa (B) do processo de fabricação de chapas.

[010] De acordo com as figura acima, pode-se observar que o processo de fabricação de chapas consiste em quatro etapas principais, primeiro cria-se o design desejado ainda no bloco (1) da rocha. A segunda etapa refere-se ao preenchimento (7) do desenho, feito no bloco (1). Já, a terceira etapa é a manipulação 3D do bloco (1) de acordo com o ângulo de corte das chapas (3), e por último o bloco já preparado entra na linha de beneficíamento tradicional (serragem, telagem e acabamento final).

[011] O processo de produção inicia-se com o bloco (1) (Figuras 01), da rocha ornamental íntegro, selecionado e pronto para os passos seguintes.

[012] A produção tem etapas semelhantes, variando apenas parte do processo para concordar com o design desejado. No geral, inicia-se o processo com a preparação do equipamento, após isso, será inserido o design no bloco (1), depois preenche-se os espaços vazios (6) deixando o bloco (1) pronto para a próxima etapa, executar um giro 3D no bloco (1) e posicioná-lo para o corte das chapas (3). Após o corte das chapas (3), estas seguirão ao processo de beneficíamento tradicional, aplicando o acabamento final desejado. [013] As etapas (A) e (B) são correspondentes a cada tipo de design e podem ser combinadas no mesmo bloco (1).

[014] ETAPA (A) - Chapas mosaico com linhas:

- Adaptação do equipamento: Todos os equipamentos para corte de bloco (ex. jato d'água, teares de laminas, de multi-fios, etc.) serão ajustados para que a distância entre as linhas de corte acompanhem o design pré-detenninado, conforme Figuras 02.

- Inserindo as Unhas: Com o equipamento já ajustado, será executada uma semi- serragem ou mais, com os elementos de corte (2), em diferentes ângulos, onde não haverá o desligamento das chapas mantendo a estrutura estável para a próxima etapa do processo, conforme Figuras 03.

-Preenchimento das linhas: Esta etapa requer o envelopamento (4) do bloco semi- serrado (5) para a contenção do elemento de preenchimento (7) e para a estruturação do bloco (1), conforme Figuras 04.

- Após o envelopamento (4) do bloco pré-senado preenchem-se os espaços vazios (6) deixados pela pré-serragem, conforme Figura 05.

- Depois do envelopamento (4) e do preenchimento (7), o bloco (1) estará pronto para a próxima etapa, conforme Figuras 06.

- Manipulação tridimensional do bloco: Depois do bloco (1) pranto, executa-se o giro tridimensional para obtenção do design desejado no corte das chapas, conforme Figura

07.

- Após a serragem das chapas podemos perceber a fiel repetição do design desejado, conforme Figuras 08.

- Processo de bcneficiamento tradicional: Na última etapa de produção, as chapas recortadas (8) receberão o tratamento final. E então, será executado o processo tradicional de bcneficiamento das chapas, ou seja, a telagem para a estabilidade na estrutura da chapa, a resinagem da chapa e a execução do acabamento final (polimento, flambagem, eseovação, jateamento ou outros).

[015] ETAPA (B) - Chapas mosaico com pontos:

- Adaptação do equipamento: O equipamento para a obtenção dos pontos será adaptado com um ou mais elementos de perfuração (9) (broca, serra copo, ou outra) que possa penetrar no bloco (i) coan precisão no prumo, no corte e na profundidade, conforme Figura 09. - Inserindo os pontos: Os pontos, marcação dos foros (11), serão foros que podem ser executados um por vez, ou em conjunto acelerando o processo, conforme Figura 10.

- Preenchimento dos foros: Os foros (11) executados nos blocos (1) serão preenchidos (7) gerando o design desejado, conforme Figura 11.

- Após o preenchimento (7), o bloco (1) estará pronto para a próxima etapa, conforme Figpras 12 e 13.

- Manipulação tridimensional do bloco: Depois do bloco (1) pronto, executa-se o giro tridimensional para obtenção do design desejado no corte das chapas (8), conforme Figura 14,

- Após a serragem das chapas pode-se perceber a fiel repetição do design desejado, conforme Figura 15,

[016] Visto as etapas acima do processo de fabricação de chapas, e para consolidação do processo necessita-se da matéria-prima básica, o bloco de rocha ornamental, o qual é selecionado, podendo ser de qualquer tipo, e com as dimensões estabelecidas.

[017] Um aspecto também importante é que para a inserção do design no bloco precisa-se de elementos de corte têm-se como exemplo o jato d'água, teares de laminas, de multi-fios, etc, E para reproduzir linhas ou de elementos de perfuração têm-se a broca, serra copo, ou outro, para reproduzir pontos.

[018] Outro elemento importante é o componente de preenchimento (7) dos espaços vazios (6), ali serão aplicadas as variações de cores, translucidez, brilho, dureza e outras caracteristicas importantes do elemento. Para o corte das chapas e o beneficiamento final serão utilizados os processos convencionais de benefitáamento.