Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
SUITCASE COVERING ACCESSORY
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2021/075989
Kind Code:
A1
Abstract:
The present invention relates to a suitcase coating accessory (1) comprising: • a top part (5) and two main parts (6, 6'), opposite to each other and connected on opposite sides of the top part (5), each of the main parts (6, 6') presenting a free end contour (12, 12'), the top part (5) comprising at least one through opening (10), • two lateral parts (8, 8'), opposite to each other, each of them laterally connected to both said main parts (6, 6'), • at least one strap (2) held by two strap retaining members, and • at least one storage pocket (3) arranged on at least one of the main parts (6, 6'); each said free end contour (12, 12') comprises, at least partially, a closing member (4, 4'), the closing members (4, 4') being configured to join the main part (6) to the opposite main part (6').

More Like This:
Inventors:
DAS NEVES PAULA MERCEDES FERREIRA LEÃO (PT)
Application Number:
PCT/PT2020/050034
Publication Date:
April 22, 2021
Filing Date:
October 15, 2020
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
DAS NEVES PAULA MERCEDES FERREIRA LEAO (PT)
International Classes:
A45C13/00; A45C9/00; A45F3/04; A45F4/02
Domestic Patent References:
WO2014005633A12014-01-09
Foreign References:
US10159322B22018-12-25
Attorney, Agent or Firm:
MOREIRA, Pedro Alves (PT)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem, caracterizado por compreender:

• uma parte (5) de topo e duas partes (6, 6') principais, opostas uma à outra e ligadas em lados opostos da parte (5) de topo, em que cada uma das partes (6, 6') principais apresenta um contorno (12, 12') de extremidade livre e em que a parte (5) de topo compreende pelo menos uma abertura (10) passante,

• duas partes (8, 8') laterais, opostas uma à outra, cada uma delas ligada lateralmente a ambas as referidas partes (6, 6') principais,

• pelo menos uma alça (2) retida por dois elementos (9, 9') de retenção de alça, e

• pelo menos um bolso (3) de arrumação disposto em pelo menos uma das partes (6, 6') principais; em que cada referido contorno (12, 12') de extremidade livre das partes (6, 6') principais compreende, pelo menos parcialmente, um elemento (4, 4') de fecho, estando os elementos (4, 4') de fecho configurados para unir a parte (6) principal à parte (6') principal oposta.

2. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com a reivindicação 1, caracterizado por pelo menos uma das referidas partes (8, 8') laterais compreender uma abertura (11) passante.

3. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com a reivindicação 1 ou 2, caracterizado por os elementos (4, 4') de fecho serem selecionados do grupo consistindo em fecho de correr e fita de ganchos e laços.

4. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 3, caracterizado por o referido elemento (9) de retenção estar disposto na proximidade da ligação da parte (6) principal à parte (5) de topo e por o elemento (9') de retenção estar disposto na proximidade da ligação da parte (6') principal à parte (5) de topo.

5. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 4, caracterizado por compreender ainda pelo menos um elemento (7) de retenção de alça disposto numa margem inferior de pelo menos uma das partes (6, 6') principais.

6. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com reivindicação 5, caracterizado por compreender dois elementos (7) de retenção de alça dispostos numa margem inferior de uma das partes (6, 6') principais.

7. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com qualquer uma das reivindicações 4 a 6, caracterizado por os elementos (9, 9') e os elementos (7) de retenção de alça serem meias-luas.

8. Acessório (1) de revestimento de mala de viagem de acordo com a reivindicação 1, caracterizado por compreender duas alças (2).

Description:
DESCRIÇÃO

"ACESSÓRIO DE REVESTIMENTO DE MALA DE VIAGEM"

CAMPO DA INVENÇÃO

A presente invenção refere-se a um acessório conversível de revestimento de mala de viagem, em particular de mala de cabine. A invenção situa-se no campo das malas e acessórios de viagem.

ANTECEDENTES DA INVENÇÃO

Nas viagens de avião os passageiros deparam-se normalmente com diversos problemas e inconvenientes, como sejam:

1. impossibilidade de transportar mais do que uma mala por passageiro;

2. dificuldade de organização e acesso a objetos pessoais durante o percurso no aeroporto;

3. dificuldade de organização e acesso a objetos pessoais durante o voo;

4. transporte dos objetos pessoais no destino da viagem.

O pedido US2013098721A1, intitulado "Travei Bag" refere-se a uma mala de viagem. Esta mala resolve parcialmente os problemas relativos à organização dos objetos pessoais no percurso no aeroporto. Contudo não resolve o inconveniente relativo à organização e acesso a objetos pessoais durante o voo, já que à chegada ao avião a mala terá de ser colocada no respetivo compartimento. Esta mala não permite agregar os restantes objetos pessoais, como é o caso do casaco ou de sacos, não resolvendo inteiramente o problema de organização e acesso a objetos pessoais durante o percurso no aeroporto. Por fim, esta mala não poderá servir para o transporte de objetos pessoais no destino da viagem, uma vez que não pode ser utilizada como mala de uso diário no destino .

O pedido CN103622249A intitulado "Travei Bag With Side Bag And Additional Bands" refere-se igualmente a uma mala de viagem que resolve o problema de organização e acesso a objetos pessoais durante o percurso no aeroporto, já que permite organização exterior à mala no aeroporto e tem alças que aparentam permitir agregar outros objetos à mala. Contudo, esta mala não possui organização suficiente para dispensar a utilização de uma segunda mala e também não resolve o problema de organização e acesso a objetos pessoais durante o voo, já que tem de ser colocada no devido compartimento. Também não consegue resolver o problema do transporte dos objetos pessoais no destino da viagem, uma vez que pelas suas caracteristicas e dimensões não pode ser utilizada como mala de uso diário no destino.

O pedido CN104522962A, intitulado "Novel Travei Bag", divulga uma mala de viagem, composta por duas malas (uma principal e uma destacável), que permite a organização de objetos pessoais no aeroporto e no voo, já que os objetos a usar durante o voo podem ser colocados na mala destacável, podendo esta permanecer junto do utilizador durante o voo. Apesar de ser composta por duas componentes, que podem ser separadas, trata-se de um objeto que é normalmente considerado como uma única mala e, portanto, não padece do referido problema 1. Contudo, esta mala, dado ser uma mala de viagem, seria muito inconveniente como mala de uso diário no destino da viagem.

São descritas de seguida soluções comuns, existentes no mercado, para a organização e transporte de artigos pessoais em viagens de avião.

Atualmente existem várias malas de cabine que possuem bolsas de arrumação, integradas ou extraiveis.

Existem ainda conjuntos de malas de viagem que incluem malas mais pequenas, dimensionadas para serem colocadas em cima da mala de cabine principal, de tamanho normal, admitida pela companhia aérea.

Outros casos compreendem conjuntos compostos por uma mala de cabine com uma mochila agrupada, de modo a facilitar o acesso aos artigos pessoais. Ainda neste grupo, existem produtos que se destinam a utilizadores viajantes que recorrem preferencialmente a mochilas nas suas viagens e que consistem em duas mochilas: uma mochila traseira, para itens maiores e com menor necessidade de fácil acesso, e uma mochila frontal, para itens de mais fácil acesso. A mochila frontal pode ser presa às alças da mochila maior, ou pode ser utilizada individualmente, como uma mochila normal.

Qualquer dos casos anteriores encerra soluções relativamente volumosas e pouco práticas. Por isso, dependendo da companhia aérea e/ou das condições particulares de determinado voo, tais soluções podem ser classificadas como sistemas de duas malas e, como tal, não admissíveis como bagagem de cabine. Deste modo, existe a necessidade na técnica de uma solução que ultrapasse os inconvenientes supramencionados associados à técnica anterior.

BREVE DESCRIÇÃO DOS DESENHOS

A seguir procede-se à descrição detalhada da invenção fazendo referência aos desenhos anexos, em que:

As Fig. 1 a 8 ilustram a usabilidade do acessório (1) de revestimento de mala de cabine, desde a sua colocação na mala de viagem até à sua remoção da mesma quando o utilizador chega ao lugar que lhe está reservado no meio de transporte.

As Fig. 9 a 13 representam esquematicamente a ação de colocação do acessório (1) numa mala de viagem e a sua posterior remoção, bem como o seu aspeto geral quando não está disposto na mala.

As Fig. 14 a 16 ilustram possíveis utilizações do acessório (1), como saco de mão ou mochila, quando não está inserido numa mala de viagem.

As Fig. 17 a 22 mostram vistas de cima, laterais e de frente de uma forma de realização do acessório de revestimento de mala de viagem de acordo com a invenção. As Fig. 23 a 28 ilustram o acessório de revestimento das Fig. 17 a 22 inserido numa mala de viagem representada em tom escuro.

A Fig. 29 é uma vista planificada do acessório de revestimento ilustrado nas Fig. 17 a 22 e 23 a 28.

As Fig. 30 e 31 mostram, respetivamente, o acessório de revestimento das Fig. 17 a 29, numa primeira posição, antes de ser inserido na mala de viagem e numa segunda posição após a inserção na mala de viagem.

As Fig. 32 a 34 ilustram, respetivamente, o acessório de revestimento durante a sua remoção da mala de viagem; na forma de saco de mão; e na forma de mochila.

DESCRIÇÃO DETALHADA DA INVENÇÃO

A presente invenção refere-se a um acessório (1) conversível de revestimento de mala de viagem de cabine. A invenção visa suprimir a falta de organização exterior a uma mala de cabine, por exemplo durante as viagens de avião, criada pela impossibilidade de transportar mais do que uma mala de cabine na maioria das companhias aéreas.

Os termos "compreender", "possuir", "incluir", "conter" e suas diversas formas verbais, devem ser interpretados como termos abrangentes, í. e., significando, por exemplo, "incluindo mas não se limitando a", a menos que se indique especificamente em contrário. No contexto do presente pedido, a utilização da expressão "e/ou" pretende significar que ambas as condições se verificam ou se verifica apenas uma delas. Por exemplo, a expressão "bolsos e/ou compartimentos", significa "bolsos e compartimentos ou bolsos ou compartimentos".

Em viagens de avião, o facto de apenas ser possível transportar uma mala de cabine, cria algumas dificuldades na organização relativa à posse e transporte (exteriores à referida mala) de artigos pessoais necessários durante a viagem.

Para resolver este problema, o passageiro recorre normalmente a uma segunda mala pessoal ou a uma mochila adicional. Estas soluções, além de introduzirem dificuldades no transporte e manuseamento de toda a "bagagem de mão", incorrem no risco de serem consideradas carga excessiva para transporte em cabine e obrigar à remoção de uma das malas para o porão de carga do avião, o que proporciona inconvenientes de perda de tempo à chegada ao destino ou mesmo a possibilidade de extravio da mala removida.

Neste sentido, foi concebido um acessório (1) conversível de revestimento de mala de viagem de cabine, o qual pode ser facilmente colocado e removido da mala de cabine, tal como explicado em detalhe abaixo. O acessório (1) possui bolsos/compartimentos para a arrumação de objetos pessoais necessários durante e/ou após a viagem.

Quando colocado na mala de cabine, o acessório (1) reveste, pelo menos parcialmente, as paredes laterais e superior da referida mala, embora compreenda aberturas para passagem das pegas da mala de cabine, permitindo o transporte desta exatamente da mesma maneira como se não tivesse o acessório (1) acoplado.

O acessório (1) de mala de cabine da invenção compreende ainda alças (2) - ver as figuras - que permitem agregar, com segurança e facilidade, objetos pessoais à mala como, por exemplo, casacos e sacos, facilitando toda a organização exterior à mesma e o seu transporte .

O acessório (1) de revestimento protege a mala de viagem contra o desgaste e facilita a identificação da mala na qual esteja colocado, permitindo ainda renovar a imagem de malas de viagem já bastante usadas, mas que ainda cumprem bem a sua função.

Dependendo dos seus materiais de construção, o acessório (1) de revestimento pode servir também como uma capa impermeável para a mala de viagem, protegendo a última das intempéries, bem como os objetos transportados.

Durante o voo, o acessório (1), após ser retirado da mala de cabine, pode ser suspenso no tabuleiro do banco da frente, através das alças (2), permitindo acesso facilitado aos objetos pessoais.

O acessório (1) de revestimento de mala de viagem está concebido de tal modo que, quando não está disposto na mala, pode ser convertido em saco de mão ou mochila, para o viajante utilizar no local de destino independentemente da mala de viagem.

A conceção do acessório (1) de mala de viagem da presente invenção permite o seu encaixe na mala de viagem de modo a revestir exteriormente a mesma. As Fig. 1 a 8 exemplificam a usabilidade do acessório (1) numa linha de tempo que decorre desde a preparação da bagagem até ao utilizador ficar acomodado no assento reservado do avião.

As viagens de avião são aqui referidas a titulo meramente exemplificativo, sendo que a utilização e funcionalidade do acessório de revestimento da presente invenção não se limita a este tipo de viagens.

As Fig. 1 a 8 mostram a colocação do acessório (1) a partir do topo da mala de cabine, de cima para baixo, adaptando-se o acessório (1) à forma da mala e ficando a revesti-la pelo menos parcialmente. Para este efeito, o acessório (1) tem de ser formado, pelo menos parcialmente, por pelo menos um material elástico ou um material que possua caracteristicas que permitam a sua distensão para conformação com a forma da mala na qual é disposto. Deste modo, não é necessário recorrer a uma segunda mala distinta, sendo que o acessório (1) de revestimento não deverá contar como uma segunda mala transportada.

Ainda com referência às Fig. 1 a 8, quando o utilizador chega ao avião, consegue facilmente retirar o acessório (1) da mala de cabine, puxando-o no sentido ascendente, mantendo assim os seus objetos pessoais organizados e no lugar do meio de transporte como, por exemplo, avião ou comboio, que lhe está reservado enquanto a mala de viagem é colocada no local próprio para as malas de cabine, habitualmente situado por cima do lugar do passageiro.

As Fig. 9 a 13 mostram com mais detalhe a colocação do acessório (1) de revestimento na mala de viagem, bem como a remoção do mesmo. Apesar de não serem visíveis, nas Fig. 9 a 13, bolsos/compartimentos (3) para arrumação de objetos, o acessório (1) de mala deverá compreender tais bolsos e/ou compartimentos de modo a realizar a sua função. São visíveis as alças (2) que servirão para prender objetos, como casacos ou sacos de free-shop, que não podem ser arrumados dentro dos referidos bolsos do acessório (1).

Como se vê nas Fig. 9 a 13 e 14 a 16, quando o acessório (1) não está disposto na mala de cabine, assume a forma de um saco ou mala de mão ou mesmo mochila, servindo as alças (2), neste caso, como pegas da mala de mão ou alças de mochila, conforme o modo como o utilizador pretenda utilizar o acessório (1) quando este não está inserido na mala de viagem. Por outras palavras, o acessório (1) de revestimento de mala de viagem da invenção pode ser convertido num saco de mão ou mochila quando não está a ser utilizado na mala de viagem.

Como já se mencionou, o acessório (1) possui bolsos e/ou compartimentos de arrumação, nos quais poderá ser incorporada iluminação, por exemplo, por meio de fitas de leds alimentadas por uma bateria integrada. Deste modo, o utilizador conseguirá ver o conteúdo dos bolsos, quando a luz ambiente for reduzida.

Os referidos bolsos/compartimentos podem ser transparentes ou opacos. A transparência em alguns dos bolsos permite ver os seus conteúdos, como no exemplo de um bolso dedicado para documentos ou tablet ou transporte de líquidos.

Numa forma de realização, os referidos bolsos podem estar previamente organizados por categorias de objetos, por exemplo higiene e farmácia ou documentos. A sua identificação pode ser alcançada, por exemplo, através da utilização de diferentes cores.

Fazendo agora referência às Fig. 17 a 22, 23 a 28 e 30 e 31, o acessório (1) de revestimento de mala de viagem compreende:

• uma parte (5) de topo e duas partes (6, 6') principais, opostas uma à outra e ligadas em lados opostos da parte (5) de topo, em que cada uma das partes (6, 6') principais apresenta um contorno (12, 12') de extremidade livre e em que a parte (5) de topo compreende pelo menos uma abertura (10) passante,

• duas partes (8, 8') laterais, opostas uma à outra, cada uma delas ligada lateralmente a ambas as referidas partes (6, 6') principais,

• pelo menos uma alça (2) retida por dois elementos (9, 9') de retenção de alça, e

• pelo menos um bolso (3) de arrumação disposto em pelo menos uma das partes (6, 6') principais; em que cada referido contorno (12, 12') de extremidade livre das partes (6, 6') principais compreende, pelo menos parcialmente, um elemento (4, 4') de fecho, estando os elementos (4, 4') de fecho configurados para unir a parte (6) principal à parte (6') principal oposta.

Faz-se notar que o acessório (1), tal como ilustrado nas Fig. 17 a 22 e 30 e 31, define um espaço interior oco, aberto na extremidade inferior, que permite a sua inserção no corpo da mala de viagem. Quando se pretende utilizar o acessório (1) como mala de mão ou mochila, fora da mala de viagem, as partes (6, 6') principais podem ser unidas uma à outra por meio dos elementos (4, 4') de fecho.

Os referidos contornos (12, 12') de extremidade livre das partes (6, 6') principais são mais percetíveis na Fig. 29, a qual ilustra uma planificação de uma forma de realização da invenção, cuja planificação é aqui incorporada para maior clareza.

O facto de nestes contornos (12, 12') de extremidade livre estarem dispostos elementos (4, 4') de fecho permite converter o acessório (1) numa mala de mão ou mochila, uma vez que estes elementos (4, 4') de fecho unem ambas as partes (6, 6') principais uma à outra e, desse modo, fecha o acessório (1) de maneira a criar um volume interior acessível a partir da parte (5) de topo que compreende pelo menos uma abertura (10) passante.

De um modo preferido os elementos (4, 4') de fecho são selecionados do grupo consistindo em fecho de correr e fita de ganchos e laços. Estes concretos elementos de união permitem estabelecer uma união estável e segura das partes (6, 6') principais com vista a definir o referido espaço interior na conversão do acessório (1) numa mala de mãe ou mochila.

Numa forma de realização, uma das referidas partes (8, 8') laterais compreende uma abertura (11) passante, a qual torna acessível ao utilizador uma eventual pega da mala de viagem na qual o acessório (1) seja inserido.

Numa forma de realização, o acessório (1) de revestimento possui dois bolsos (3) com fecho - um em cada parte (6, 6') principal - para permitir a organização dos objetos pessoais necessários durante a viagem.

As alças (2) e o elemento (4, 4') de fecho permitem converter o acessório (1) em saco ou mochila. Quando o acessório (1) está disposto na mala de viagem, as alças (2) têm a função adicional de preensão de artigos, como casacos e/ou sacos, à mala, libertando as mãos do utilizador.

Em particular, as alças (2) permitem:

• Agrupar bagagem extra (exemplo: casaco ou guarda-chuva);

• Ajustar ao tabuleiro colocado em cada lugar de passageiro após remoção do acessório (1) da mala de viagem;

• Ajustar o seu tamanho quando o acessório (1) é convertido e utilizado como saco a tiracolo;

• Ajustar o seu tamanho quando o acessório (1) é convertido e utilizado como mochila.

• Auxiliar a extrair rapidamente o acessório (1) da mala de viagem quando está colocado nesta.

Na forma de realização que possui duas alças (2), estas podem ser unidas uma à outra nas suas extremidades livres, por exemplo, por meio de um fecho de pressão.

De um modo preferido, o referido elemento (9) de retenção está disposto na proximidade da ligação da parte (6) principal à parte (5) de topo e o elemento (9') de retenção está disposto na proximidade da ligação da parte (6') principal à parte (5) de topo. Com referências às Fig. 30, 31 e 32 a 34, numa forma de realização preferida, existe ainda pelo menos um elemento (7) de retenção de alça disposto numa margem inferior de pelo menos uma das partes (6, 6') principais. De um modo preferido, existem dois elementos (7) de retenção dispostos numa margem inferior de uma parte (6, 6') principal. Estes elementos (7) podem ser úteis para converter o acessório (1) numa mochila. Estes elementos (7) podem assumir a forma de meias-luas.

Numa forma de realização preferida, os elementos (9, 9') de retenção de alça são meias-luas. As meias-luas estão colocadas na parte superior das partes (6, 6') principais, próximo da parte (5) de topo.

Numa forma de realização em que são utilizadas duas alças (2), estas passam e unem-se por quatro meias-luas dispostas duas a duas em cada parte (6, 6') e simétricas (ver Fig. 23 a 31).

As meias-luas são particularmente adequadas como elementos (9, 9') de retenção de alça, porque permitem não só a fixação da alça (por exemplo, com mosquetão), como o seu deslizamento quando a alça é disposta para correr dentro da meia- lua.

Numa forma de realização alternativa, as alças (2) compreendem reguladores de medida e mosquetões giratórios nas suas extremidades.

Faz-se notar que embora a presente invenção tenha sido descrita fazendo referência às suas formas de realização preferidas, podem ser realizadas muitas modificações e alternativas por um especialista na técnica sem sair do âmbito da invenção, o qual é definido pelas reivindicações.