Login| Sign Up| Help| Contact|

Patent Searching and Data


Title:
SYSTEM AND METHOD FOR MONITORING AND TRACING INDIVIDUALS, MANAGING AND CONTROLLING ACCESS
Document Type and Number:
WIPO Patent Application WO/2021/195731
Kind Code:
A1
Abstract:
The present invention describes a system for monitoring, tracing, managing and controlling access that controls and monitors access to at least one physical space in which entry, exit and duration of stay are recorded for a plurality of users. This information is stored in a database for processing and analysis in order to assess the behaviour of the flow of persons in the at least one physical space monitored, for decision-making, safety or knowledge-acquisition purposes. The present invention can be applied in different contexts and situations, such as airports, stadiums, events and schools. Furthermore, the present invention discloses a computer-implemented method for identifying, tracing, monitoring and analysing user behaviour in at least one physical space.

Inventors:
SILVA BIASI JANOSTIAC SANDRA APARECIDA (BR)
Application Number:
PCT/BR2021/050132
Publication Date:
October 07, 2021
Filing Date:
March 31, 2021
Export Citation:
Click for automatic bibliography generation   Help
Assignee:
SILVA BIASI JANOSTIAC SANDRA APARECIDA (BR)
International Classes:
G07C9/37; G06F16/435; G06K9/00; G06Q30/02; H04W4/80
Attorney, Agent or Firm:
SALIM LOPES, Flávia (BR)
Download PDF:
Claims:
REIVINDICAÇÕES

1. Sistema de Monitoramento, rastreamento, Gestão e Controle de Acesso caracterizado pelo fato de controlar e monitorar o acesso em pelo menos um ambiente físico, registrar entrada, saída e/ou tempo de permanência de pelo menos um usuário, armazenar tais informações, processar e analisar tais informações, rastrear e avaliar o comportamento do fluxo no pelo menos um usuário no pelo menos um ambiente físico monitorado, apresentar a referida análise e avaliação para consulta e compreender, em sua configuração preferencial, em pelo menos: um elemento identificador pessoal (1); um dispositivo IoT (2); um servidor (4); um banco de dados (5); um processador de dados (6); e um meio de apresentação de informações (7).

2. Sistema, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato do pelo menos um elemento identificador pessoal (1) se conectar ao pelo menos um dispositivo IoT (2), registrar a entrada, a saída e/ou o tempo de permanência no ambiente físico monitorado pelo referido dispositivo IoT (2), ser de uso individual vinculado a um usuário e ter a flexibilidade de ser de diferentes tipos de dispositivos eletrónicos e/ou biometria das características físicas do usuário.

3. Sistema, de acordo com a reivindicação 2, caracterizado pelo fato do pelo menos um elemento identificador pessoal (1) ser Beacons, etiquetas NFC, etiquetas RFID, etiquetas Bluetooth sem bateria, dispositivos móveis (celular, tablet, wearable devices/dispositivos vestíveis e afins), microchips (implantados ou não), digitais, reconhecimento por imagem, reconhecimento facial, reconhecimento de retina ou reconhecimento de iris.

4. Sistema, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato do pelo menos um dispositivo IoT (2) fazer a interface entre o pelo menos um elemento identificador pessoal (1) e o servidor (4), se conectar e receber informações do registro de entrada, sa da e/ou o tempo de permanência no ambiente fisico monitorado do pelo menos um elemento identificador pessoal (1), ter a capacidade de coletar os dados dos usuários e transmitir os mesmos para o servidor (4).

5. Sistema, de acordo com a reivindicação 4, caracterizado pelo fato do pelo menos um dispositivo IoT (2) ser compatível com o tipo de elemento identificador pessoal (1) utilizado pelo usuário e o encaminhamento das informações para o servidor (4) ser preferencialmente via internet ou meio alternativo (3).

6. Sistema, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 5, caracterizado pelo fato do pelo menos um dispositivo IoT (2) formar uma rede IoT e alimentar o servidor (4) de informações sobre o fluxo do pelo menos um usuário no pelo menos um ambiente fisico monitorados.

7. Sistema, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 6, caracterizado pelo fato da conexão do pelo menos um elemento identificador pessoal (1) com o pelo menos um dispositivo IoT (2) depender do tipo dos recursos usados.

8. Sistema, de acordo com a reivindicação 7, caracterizado pelo fato do pelo menos um dispositivo IoT (2) ser compatível com o recebimento de informações oriundas de Beacons, etiquetas NFC, etiquetas RFID, etiquetas Bluetooth sem bateria, dispositivos móveis (celular, tablet, wearable devices/dispositivos vestíveis e afins), microchips (implantados ou não), digitais, reconhecimento por imagens, reconhecimento facial, reconhecimento de retina ou reconhecimento de iris.

9. Sistema, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato do servidor (4) integrar e gerenciar a rede forma por o pelo menos um dispositivo IoT (2), receber as informações de entrada, sa da e/ou permanência dos usuários no pelo menos um ambiente fisico monitorado do pelo menos um dispositivo IoT (2) e encaminhar tais informações para o Banco de Dados (5).

10. Sistema, de acordo com a reivindicação 9, caracterizado pelo fato do servidor (4) ainda ter possibilidade de fornecer acesso à conteúdos de interesse para os usuários do sistema ou traçar rotas no ambiente fisico monitorado.

11. Sistema, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato do banco de dados (5) armazenar as informações de entrada, sa da e/ou permanência dos usuários no pelo menos um ambiente fisico monitorado, receber tais informações do servidor (4) e prover acesso aos mesmos ao processador de dados (6).

12. Sistema, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato do processador de dados (6) processar os dados de entrada, sarda e/ou permanência dos usuários no pelo menos um ambiente fisico monitorado, ter a capacidade de integrar e processar dados provindos de diferentes tipos elementos identificadores pessoais (1) e dispositivos IoT (2).

13. Sistema, de acordo com a reivindicação 12, caracterizado pelo do processador (6) apresentar as informações processadas para meios de apresentação de informações ou disparo automático de notificações.

14. Sistema, de acordo com a reivindicação 13, caracterizado pelo fato dos meios de apresentação de informações serem acompanhamento em tempo real do pelo menos um ambiente monitorado, disparo automático de notificações, relatórios gerados e/ou Dashboards.

15. Método implementado por computador de identificação, rastreamento, monitoramento e análise comportamental de usuários caracterizado pelo fato de ser aplicado em pelo menos um ambiente fisico e compreender em, pelo menos, as seguintes etapas: 1) Aquisição das informações; e 2) Análise das informações.

16. Método, de acordo com a reivindicação 15, caracterizado pelo fato de na etapa 1 serem coletadas localmente as informações de entrada, sa da e/ou tempo de permanência dos usuários.

17. Método, de acordo com a reivindicação 16, caracterizado pelo fato de as informações serem armazenadas em conjunto.

18. Método, de acordo com a reivindicação 15, caracterizado pelo fato da etapa 2 identificar o pelo menos um ambiente fisico monitorado em que o pelo menos um usuário se encontra e verificar se o mesmo tem permissão de entrada em tal ambiente.

19. Método, de acordo com a reivindicação 18, caracterizado pelo fato de criar um alerta e enviar mensagens de notificação de entrada não permitida ao pelo menos um usuário e/ou ao gestor responsável pelo local monitorado, se o mesmo não tiver permissão de acesso no pelo menos um ambiente monitorado. 20. Método, de acordo com a reivindicação 18, caracterizado pelo fato de registrar das informações de entrada, sa da e/ou tempo de permanência no pelo menos um ambiente fisico monitorado do pelo menos um usuário se o mesmo tiver permissão de acesso no pelo menos um ambiente monitorado.

21. Método, de acordo com a reivindicação 20, caracterizado pelo fato de enviar ao pelo menos um usuário notificações automáticas contendo conteúdo vinculado ao pelo menos um ambiente fisico monitorado em que o pelo menos um usuário se encontra.

22. Método, de acordo com a reivindicação 15, caracterizado pelo fato das informações de entrada, sarda, tempo de permanência e rastreio serem disponibilizados em tempo real para acompanhamento. 23. Método, de acordo com a reivindicação 15, caracterizado pelo fato das informações de entrada, sarda, tempo de permanência e rastreio serem armazenadas.

Description:
SISTEMA. E MÉTODO DE MONI TORAMENTO E RASTREAMENTO DE INDIVÍDUOS, GESTÃO E CONTROLE DE ACESSO

Campo da invenção:

[1] A presente invenção se insere no campo das telecomunicações, mais precisamente na área da Internet das Coisas (Internet of Things - IoT) voltada ao controle, gestão de acesso e rastreamento de individuos.

Fundamentos da invenção:

[2] A Internet das Coisas (IoT) é uma infraestrutura global que habilita serviços avançados por meio da interconexão entre coisas (fisicas e virtuais), com base nas tecnologias de informação e comunicação (TIC).

[3] O mundo da Internet das Coisas (IoT) avança rapidamente sobre o nosso cotidiano. Cada vez mais, deixa os ambientes cientificos para fazer parte da vida real das pessoas. Segundo dados da consultoria Gartner, em estudo divulgado em outubro/2018, mais de 20 bilhões de "coisas" estariam ligadas à internet no ano de 2020, como smart TVs, automóveis, sistemas inteligentes de iluminação ou equipamentos industriais, entre vários outros. Estes dispositivos podem ajudar a aumentar a produtividade e reduzir ineficiências.

[4] Neste crescente universo de dispositivos conectados e acessiveis, as informações são obtidas quase que instantaneamente. A possibilidade de coletar através destes sensores esta imensa diversidade de dados, armazenar em um grande banco de dados e transformá-los em informações relevantes que irão apoiar análises onde conduzirão a ações estratégicas, assumem crescente relevância em qualquer segmento de negócio. Mayer-Schõnberger definiu Big Data como a capacidade de reunir grandes quantidades de informações, analisá-las num instante e chegar a incríveis conclusões. Nesta concepção, o Big Data mudará a maneira como pensamos sobre os negócios, a saúde, a política, a educação e a inovação num futuro próximo.

[5] Aplicações que utilizam tecnologias como Internet das Coisas apoiadas por Big Data, podem auxiliar empresas, escolas, hospitais, condomínios e a população de modo geral na realização de suas atividades rotineiras.

[6] As possibilidades vão muito além de simples conexão entre "coisas", como veículos ou eletrodoméstico. Através dos recursos de JoT, as "coisas" passam a ter a capacidade de processar dados, tornando-as "inteligentes", com amplos benefícios decorrentes de sua adoção.

[7] Segundo estudo publicado pelo MIT Sloan em maio de 2019, IoT está entre as 9 megatendências que precisam ser observadas para o Mundo futuro: há projeções de que próximo ao ano de 2030, cada novo dispositivo (seja ele de uso doméstico, industrial, pessoal, etc.) estará conectado e a inteligência artificial (IA) alcançará níveis humanos de inteligência, fazendo amplo uso destes dispositivos, permeando nosso cotidiano.

[8] O Michael Porter, um dos maiores pensadores do mundo dos negócios, considera Internet das Coisas "a mudança mais substancial na produção de bens desde a Segunda Revolução Industrial".

[9] No segmento de educação, por exemplo, há grande dificuldade na obtenção de informações para melhoria da gestão escolar. Faltam dados que permitam aprimorar os serviços prestados aos alunos e familiares. Um outro fator de preocupação das escolas brasileiras, é o alto Índice de evasão escolar. O uso apropriado de informações baseadas em dados reais, pode ajudar a evitar o abandono dos estudos, apontando "indícios", ainda em tempo de recuperação. Além disto, a monitoração das entradas e salda de pessoas no estabelecimento, pode colaborar para o refinamento da estratégia de segurança.

[10] Tendo isto em vista, a presente invenção apresenta uma solução para rastreamento de indivíduos, gestão e controle de acesso em ambientes e locais diversos, originalmente desenvolvida para o ambiente escolar, entretanto não limitada a essa aplicação, podendo assim ser usada nos mais diversos tipos de situações, ambientes e serviços.

Estado da técnica:

[11] O documento US9179185, Methods and Apparatus to determine a number of people in na área, descreve um método e um aparelho para a determinação do número de pessoas em uma área em que é utiliza a informação de localização de uma estação, onde os dispositivos estão conectados, para determinar também a localização dos mesmos.

[12] Diferentemente da matéria divulgada no documento supracitado, onde a midia exibida é "padrão para o local", ou seja, todos os usuários (identificados ou anónimos) que passarem pelo local, poderão ser impactados pela "midia padrão" (onde o foco é medir a "quantidade aproximada" de pessoas impactadas pela exibição). Na presente invenção, o conteúdo "encontra" o público alvo, em determinado local. Ou seja, duas pessoas em visita numa mesma localidade, poderão receber conteúdos diferenciados conforme o seu perfil. Uma outra diferença é que a solução abrange outras tecnologias de identificação, não ficando restrita à tecnologia Wireless. A abordagem da presente invenção, apresenta flexibilidade e habilidade de integração de informações coletadas, mesmo que oriundas de dispositivos distintos; interagindo simultaneamente.

[13] O documento US9952744, Crowdsourced determination of movable device location, documento apresenta um método e um sistema para estabelecer e armazenar a localização de dispositivos eletrónicos (celulares ou tablets) em espaços institucionais. 0 documento US10078425, Strong Authentication Distributed Stations, apresenta um método de autenticação de dispositivos via estações de acesso distribuídas. O documento US1033980, Personal Device Network for User Identification and Authentication, descreve uma rede de dispositivos pessoais para identificação e autenticação de usuários. Os três documentos supracitados pertencem à mesma familia de patentes e se complementam em um conceito inventivo em que se aproxima, de alguma forma, a presente invenção.

[14] Entretanto, o foco da presente invenção é na gestão da movimentação de indivíduos, embora também seja possivel monitorar objetos. Outra distinção importante é que a identificação é feita de forma automática através de autenticação previamente cadastrada e de acordo com as disposições da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), dispensando a "etapa manual" de efetuar login, adotada pelos outros métodos citados.

Breve descrição da invenção:

[15] A presente invenção descreve um Sistema de Monitoramento, Rastreamento, Gestão e Controle de Acesso em que controla e monitora o acesso em pelo menos um ambiente fisico onde é registrado a entrada, saida e tempo de permanência de uma pluralidade de usuários. Tais informações são armazenadas em um banco de dados com intuito de serem processadas e analisadas a fim de avaliar o comportamento do fluxo de pessoas no pelo menos um ambiente fisico monitorado para tomada de decisões, segurança ou aquisição de conhecimento. A presente invenção tem a capacidade de ser aplicada em diferentes contextos e situações como, por exemplo, aeroportos, estádios, eventos, escolas etc.

Breve descrição das figuras:

[16] Para obter uma total e completa visualização do objeto desta invenção, são apresentadas as figuras as quais se faz referências, conforme se segue.

[17] A figura 1 mostra a arquitetura do Sistema de Monitoramento, Gestão e Controle de Acesso em uma de suas configurações preferencias.

Descrição detalhada da invenção:

[18] A presente invenção descreve um Sistema de Monitoramento e Rastreamento de individuos, Gestão e Controle de Acesso em que controla e monitora o acesso em pelo menos um ambiente fisico onde é registrado a entrada, saida e/ou tempo de permanência de uma pluralidade de usuários. Tais informações são armazenadas com intuito de serem processadas e analisadas a fim de avaliar o comportamento do fluxo das pessoas no pelo menos um ambiente fisico monitorado para tomada de decisões, segurança do ambiente, rastreamento de individuo ou aquisição de conhecimento para possiveis oportunidades de mercado. [19] Tal sistema compreende, em sua configuração preferencial, em: pelo menos um elemento identificador pessoal (1); pelo menos um dispositivo IoT (2); um servidor (4); um banco de dados (5); um processador de dados (6); e meios de apresentação de informações (7).

[20] O pelo menos um elemento identificador pessoal (1) tem a função de se conectar ao pelo menos um dispositivo IoT (2) a fim de identificar o individuo, registrar a entrada, a sa da e/ou o tempo de permanência no pelo menos um ambiente fisico monitorado pelo dispositivo IoT (2) em que o elemento identificador pessoal (1) se conectou.

[21] O pelo menos um elemento identificador pessoal (1) é de uso individual de cada usuário, sendo vinculado ao mesmo, quando conectados a um dos pelo menos um dispositivo IoT (2) indica a entrada, a sarda e/ou a permanência do usuário no pelo menos um ambiente fisico monitorado por o pelo menos um dispositivo IoT (2), viabilizando inclusive o rastreamento do individuo no ambiente monitorado.

[22] O pelo menos um elemento identificador pessoal (1) pode ser de diferentes tipos de dispositivos eletrónicos e/ou biometria das caracteristicas fisicas do usuário como, por exemplo: Beacons, etiquetas NFC, etiquetas RFID, etiquetas Bluetooth sem bateria, dispositivos móveis (celular, tablet, wearable devices/dispositivos vestíveis e afins), microchips (implantados ou não), digitais, reconhecimento através de imagens captadas por câmeras, reconhecimento facial, reconhecimento de retina, reconhecimento de íris e afins. Nas configurações do sistema em que os elementos identificadores pessoais (1) são dispositivos móveis é utilizado meios de conexão compatíveis para com os mesmos (wi-fi, bluetooth, RFID - "Radio-Frequency IDentification", ZigBee, GPS - Global Positioning System, UWB - Ultra-Wide Band, RTLS - Real-time Location System ou afins) ou QR codes.

[23] O tipo conexão do pelo menos um elemento identificador pessoal (1) com o pelo menos um dispositivo IoT (2) dependerá do tipo dos recursos usados. No caso do wi-fi, por exemplo, a conexão é feita de forma continua no período em que o usuário se encontra no pelo menos um ambiente físico monitorado, registrando o tempo de permanência do mesmo. Se utilizado a biometria, por exemplo, é registrado a entrada e saída do usuário com a autenticação do usuário em tais momentos.

[24] O pelo menos um dispositivo IoT (1) tem a função de fazer a interface entre o pelo menos um elemento identificador pessoal (1) e o servidor (4), se conecta ou recebe informações do registro de entrada e saída do pelo menos um elemento identificador pessoal (1) e os encaminha, preferencialmente via internet ou meio alternativo (3), ao servidor (4). O pelo menos um dispositivo IoT (1) deve ter a capacidade de coletar os dados dos usuários e transmitir os mesmos para o servidor (4) sendo compatível com o tipo do pelo menos um elemento identificador pessoal (1) utilizado.

[25] Uma pluralidade de dispositivos IoT (2) formam uma rede IoT que alimenta o servidor (4) de informações sobre o fluxo da pluralidade de usuários em uma pluralidade de ambientes físicos monitorados.

[26] O servidor (4) tem a função de integrar, gerenciar a rede de dispositivos IoT (2). O servidor (4) recebe as informações de entrada, sarda e/ou permanência dos usuários na pluralidade de ambientes fisicos monitorados da pluralidade de dispositivos IoT (2) e encaminha tais informações para o Banco de Dados (5).

[27] O servidor (4) ainda tem a possibilidade de fornecer acesso à conteúdos de interesse para os usuários do sistema. Como, por exemplo, em um ambiente comercial (shoppings, polos gastronómicos, etc.), os usuários podem receber notificações de promoções ou ofertas de serviços, em um ambiente escolar os usuários (neste caso alunos) poderiam receber planos de aula, notificações gerais da direção, conteúdo didático etc.

[28] O banco de dados (5) tem a função de armazenar as informações de entrada, sa da e/ou permanência dos usuários no pelo menos um ambiente fisico monitorado, recebe tais informações do servidor (4) e provê acesso aos mesmos ao processador de dados (6) para processamento posterior.

[29] O processador de dados (6) tem a função de, justamente, processar os dados de entrada, sarda e/ou permanência dos usuários na pluralidade de ambientes fisicos monitorados para análise em tempo real ou posterior, deve ter a capacidade de integrar e processar dados provindos de diferentes tipos elementos identificadores pessoais (1) e dispositivos IoT (2), no caso da rede IoT ser formada heterogeneamente .

[30] Após o processamento dos dados, o processador (6), fornece as informações processadas para análise, onde as informações são apresentadas nos meios de apresentação de informações como, por exemplo: acompanhamento em tempo real do pelo menos um ambiente monitorado, disparo automático de notificações, relatórios gerados e/ou Dashboards.

[31] Adicionalmente a presente invenção apresenta um método implementado por computador de monitoramento e rastreamento de indivíduos, gestão e controle de acesso e análise comportamental de usuários em pelo menos um ambiente fisico onde é registrado a entrada, sa da e/ou o tempo de permanência dos usuários no pelo menos um ambiente fisico monitorado. Tal método compreende nas seguintes etapas: 1) aquisição das informações; e 2) análise das informações.

[32] Para o funcionamento adequado do método deve-se ter em armazenamento as informações dos usuários previamente para sua devida identificação. Vale ressaltar também que o método pode ser aplicado em um ambiente fisico ou em uma pluralidade deles, podendo ainda ser incorporado a outras aplicações em que a função de monitoramento e rastreamento de indivíduos, gestão e controle de acesso é necessária.

[33] Na etapa 1, de aquisição das informações, são coletadas localmente as informações de entrada, sa da e/ou tempo de permanência dos usuários no pelo um ambiente fisico monitorado. Após a coleta local das informações, as mesmas são armazenadas em conjunto ou apresentadas em tempo real, por exemplo em um dashboard.

[34] Na etapa 2, de análise das informações, é realizada a identificação do pelo menos um ambiente fisico monitorado em que o pelo menos um usuário se encontra e se o mesmo tem permissão de entrada em tal local.

[35] Se o pelo menos um usuário não tiver permissão a permissão de acesso no pelo menos um ambiente monitorado um alerta é criado e mensagens de notificação de entrada não permitida são enviadas ao pelo menos um usuário e/ou para o gestor responsável pelo local monitorado.

[36] Se o pelo menos um usuário tiver a permissão de entrada e circulação no pelo menos um ambiente fisico monitorado em que se encontra é realizado o registro das informações de entrada, sarda e/ou tempo de permanência no neste pelo menos um ambiente fisico monitorado. Além disso, é enviado ao pelo menos um usuário notificações automáticas contendo conteúdo vinculado ao pelo menos um ambiente fisico monitorado em que o pelo menos um usuário se encontra, respeitando as preferências pessoais do usuário quanto ao recebimento de conteúdo.

[37] Se o usuário deixar de ser identificado, as informações coletadas dentro deste anonimato, serão também armazenados para análise ou ações cabiveis.

[38] As informações de entrada, sarda, tempo de permanência e rastreio (entre os locais monitorados) são disponibilizados em tempo real para acompanhamento, por exemplo em um dashboard.

[39] Além do acompanhamento em tempo real, as informações de entrada, sarda, tempo de permanência e rastreio (entre os locais monitorados) são armazenadas para análise posterior do, por exemplo, comportamento do fluxo no pelo menos um usuário no pelo menos um ambiente fisico monitorado.

Exemplo de Implementação da Invenção

[40] Uma das aplicações possiveis da presente invenção é no ambiente escolar ou de faculdade em que o referido sistema pode ser utilizado para registro de entrada e sarda de alunos na instituição e movimentações dentro do espaço fisico da mesma. Podendo substituir as catracas fisicas eliminar a tradicional chamada em sala de aula, monitorar presença nos ambientes fisicos, entre outras possibilidades para os dados coletados (ex.: tendências de evasão escolar por número crescente de ausências do aluno, dimensionamento adequado para planejamento de refeições, notificações aos responsáveis em situações que desejem acompanhar (chegada à escola, sarda antecipada, etc.) traçar uma rota e/ou rastrear trajetos percorridos dentro da instituição e detecção de presença não autorizada em determinado ambiente monitorado.

[41] Outra possibilidade de aplicação do sistema é em hotéis, albergues, pousadas e afins. Nesses ambientes o sistema pode atuar nos registros de entrada e sarda de hóspedes do ambiente e a movimentação dos mesmos no interior dos mesmos. Com isso há a possibilidade de planejar os serviços de quarto, a limpeza dos cômodos e, também, os hóspedes podem receber notificações de informações relativas à sua estadia como, por exemplo, horários das refeições e de funcionamento de determinados serviços, itinerários de passeios/visitas etc. Para colaboradores do hotel, poderão ser enviadas notificações adequadas à localidade/tipo de colaborador (Ex.: lembretes de normas de segurança para camareiras ou de boas práticas de hospitalidade para recepcionistas, além da obtenção de indicadores de desempenho).

[42] Os versados na arte valorizarão os conhecimentos aqui apresentados e poderão reproduzir a invenção nas modalidades apresentadas e em outras variantes, abrangidas no escopo das reivindicações anexas.